Produtividade

Por Ana Letícia Loubak, para o TechTudo


A TransferWise é uma ferramenta online de transferência de dinheiro que permite enviar quantias para o exterior de forma rápida, barata e segura. Com mais de 4 bilhões de libras movimentadas por mês em transações internacionais ao redor do mundo, a fintech tem se popularizado por apresentar taxas menores que os bancos tradicionais. O serviço está disponível em 59 países e é gratuito.

Apesar de a TransferWise contar com uma interface intuitiva e fácil de usar, operações feitas no ambiente digital costumam gerar dúvidas, seja quanto à segurança da plataforma ou ao procedimento em si. A seguir, entenda como funciona a TransferWise, as taxas cobradas nas transações e se o serviço é confiável.

TransferWise é seguro? Veja como funciona o site para transferir dinheiro — Foto: Reprodução/TransferWise Brasil

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como transferir dinheiro com a TransferWise

O primeiro passo para enviar quantias para o exterior é fazer um rápido cadastro na TransferWise via site ou aplicativo, que está disponível para celulares Android e iPhone (iOS). É possível criar uma conta a partir de um endereço de e-mail ou fazer login com os dados do Google ou do Facebook.

Feito o cadastro, informe o valor que deseja transferir e selecione a moeda na qual o dinheiro deverá ser convertido. A TransferWise mostrará, logo nessa primeira etapa, o quanto você pagará de taxa e quando o seu dinheiro vai chegar. Em seguida, basta inserir os dados da conta bancária de destino. Vale dizer que o beneficiário não precisa ter cadastro na TransferWise.

TransferWise está disponível para celulares Android e iPhone (iOS) — Foto: Divulgação/TransferWise

Por fim, faça o pagamento do boleto gerado ou efetue uma TED (Transferência Eletrônica Disponível) para a conta da TransferWise no Brasil. Quando a plataforma sinalizar seu pagamento, usará a conta no exterior para transferir a quantia combinada para a conta de destino. É possível acompanhar o status do processo pelo site ou app.

Como é calculada a tarifa?

O valor final de uma transferência depende de quatro fatores: a taxa de câmbio, o montante enviado, o método de pagamento escolhido e o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

  1. Taxa de câmbio: moedas diferentes têm cotações e regulamentações variadas, por isso o preço praticado será diferente na maioria dos casos. Vale ressaltar que a TransferWise utiliza a taxa de câmbio comercial, ou seja, aquela que os bancos usam para transferir dinheiro entre eles mesmos.
  2. Montante enviado: quanto mais dinheiro você enviar para o exterior, maior será o custo da sua transferência. Isso porque a tarifa da TransferWise é calculada como uma porcentagem do valor a ser convertido. A exceção à regra é quando você envia pouca quantidade de dinheiro. Nesses casos, aplica-se uma tarifa mínima, mais barata.
  3. Método de pagamento escolhido: se o usuário optar pela transferência bancária como método de pagamento, precisará arcar com os eventuais custos de emissão de TED, de acordo com as tarifas praticadas pelo seu banco.
  4. Alíquota do IOF: o IOF é um imposto federal cobrado sobre operações de crédito, câmbio e seguros. Se o usuário enviar dinheiro para si mesmo, a alíquota é 1,1% do valor total. Se enviar para conta de outra pessoa, a taxa é de 0,38%. Na TransferWise, o valor do IOF está incluído no total calculado desde o início da operação.

Imposto de Renda e TransferWise: devo declarar as remessas?

As diretrizes do Banco Central e da Receita Federal determinam que, se a remessa internacional tiver como finalidade declarada a cobertura de despesas educacionais (intercâmbio ou comparecimento em congressos, seminários e palestras), não é necessário declarar a transferência no Imposto de Renda.

Já quando a finalidade da remessa é a cobertura de gastos pessoais de residentes no Brasil em viagens ao exterior, a tributação é de 6% do total enviado (até 31/12/2019). São considerados gastos pessoais no exterior, para efeito da redução de alíquota do IRRF, as despesas para manutenção do viajante, tais como transporte, hospedagem, cruzeiros marítimos, aluguel de carros e seguro viagem. Nesses casos, as remessas estão sujeitas ao limite de R$ 10.000 por mês por pessoa.

Imposto de Renda e TransferWise: devo declarar as remessas? — Foto: Pond5

Por fim, no caso de beneficiário residente ou domiciliado no exterior, a alíquota aplicável é de 25% (vinte e cinco por cento). Vale ressaltar que aqueles que quiserem efetuar transferências acima de 50 mil reais por ano deverão passar por um processo de verificação. Em outras palavras, a TransferWise pedirá documentos adicionais antes de continuar a transação, entre eles uma cópia em PDF da sua última Declaração de Imposto de Renda.

TransferWise é segura?

Sim. A empresa está legalizada em todos os países onde opera, seguindo uma estrita lista de regras estabelecidas por agências regulatórias. A TransferWise faz suas remessas usando parceiros bancários locais. No Brasil, a fintech atua como correspondente dos bancos MS Bank e Banco Rendimento, que estão autorizados a operar com câmbio. Desta forma, todas as transferências são reportadas ao Banco Central, e cada uma das operações paga o IOF estipulado, sendo declarada à Receita Federal.

Como tirar certidão de nascimento online

Como tirar certidão de nascimento online

PicPay é seguro para ganhar dinheiro? Descubra no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo