Segurança

Por Ana Letícia Loubak, para o TechTudo


Um trojan bancário capaz de roubar dinheiro a partir do envio maciço de mensagens SMS ofensivas infectou cerca de cinco mil celulares Android. Conhecido como Faketoken, o malware foi detectado pela primeira vez em 2014 e voltou a circular com uma nova abordagem, mirando em celulares com o sistema do Google. O retorno da ameaça foi apontado pela empresa de cibersegurança Kaspersky nesta segunda-feira (13).

Segundo os especialistas da Kaspersky, é comum que os malwares projetados para o ataque de celulares aproveitem a tecnologia SMS para se propagar, enviando links infectados aos contatos da vítima. O que surpreende nesse caso é o disparo de mensagens ofensivas para números do exterior, tática nunca antes vista pelos pesquisadores da empresa.

Golpe no celular usa SMS para roubar dinheiro e faz 5 mil vítimas — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Embora não haja explicação para o caráter hostil dos textos, o número internacional é parte essencial do golpe. Isso porque o custo de envio de mensagens para o exterior é maior se comparado às tarifas locais, o que aumenta a quantia que os usuários têm de pagar se seus celulares estiverem contaminados.

"As atividades de disparo de mensagem do Faketoken são cobradas dos proprietários do dispositivo infectado. Antes de enviar qualquer coisa, ele confirma que a conta bancária da vítima possui saldo suficiente. Se a conta tiver dinheiro, o malware fará uma recarga na conta do celular antes de continuar mandando as mensagens", explica a Kaspersky em publicação no site oficial.

Como se proteger

A empresa de cibersegurança disse ainda não saber se a nova campanha do Faketoken é pontual ou marca o início de uma nova tendência. Seja qual for o plano dos criminosos, é importante seguir alguns cuidados para se proteger.

Em primeiro lugar, baixe apenas aplicativos oficiais da Play Store e desabilite a opção que permite aos programas fazer downloads de fontes externas. Geralmente o malware se espalha por outras lojas que não a do Google, ou seja, se você cumprir essa primeira orientação já estará bem mais seguro.

Outra recomendação importante é não clicar em links de mensagens enviadas via SMS, por mais que o remetente seja alguém conhecido e confiável. Por fim, lembre-se de instalar um antivírus no smartphone e mantê-lo sempre atualizado.

Via Kaspersky

Como eliminar vírus PUP.Optional.Legacy? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

Como escolher um bom antivírus para o computador

Como escolher um bom antivírus para o computador

Mais do TechTudo