Campeonatos

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


O Hearthstone Masters 2020, circuito competitivo do card game da Blizzard, terá diversas novidades nesta temporada. A desenvolvedora divulgou detalhes da nova season na última terça-feira (7) e, entre os destaques, está o retorno do financiamento coletivo para aumentar as premiações do torneios. O sistema será semelhante ao usado nos cenários de DotA 2, com o The International, e o de PlayerUnknown's Battlegrounds (PUBG), com o PUBG Global Championship. Inicialmente, a premiação total do circuito será de US$ 250 mil (cerca de R$ 1 milhão), mas o valor tende a aumentar consideravelmente com a arrecadação.

Detalhes da Hearthstone Masters 2020 foram revelados pela Blizzard — Foto: Divulgação/Blizzard

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Outra novidade de 2020 está no aumento do número de eventos da Masters Tour. Em 2019, o circuito contou com três eventos: em Las Vegas, Seul e Bucareste, que contaram com milhares de inscritos em qualificatórias. Para o novo ano, já foram anunciados seis eventos, o dobro do ano anterior, sendo que os primeiros já estão previstos para ocorrer nos próximos meses.

Os primeiros torneios da Hearthstone Masters 2020 acontecerão em Arlington, Texas, do dia 31 de janeiro ao dia 2 de fevereiro, e em Bali, Indonésia, do dia 20 ao dia 22 de março. Os demais acontecerão na Suécia, em um país da região Ásia Pacífico ainda a confirmar, no Canadá e na Espanha. Todos os eventos contam com qualificatórias, que são disputadas de forma online nos servidores das Américas, que inclui o Brasil, Europa e Ásia Pacífico. Vale destacar que a Blizzard anunciou que terá a ESL e a DreamHack como parceiras nessa temporada de 2020.

Além disso, foram anunciadas mudanças no Grandmasters. Em 2020, o torneio contará com duas temporadas, uma começando em abril e a outra em agosto, e cada uma terá uma duração de oito semanas. Os 16 jogadores de cada uma das três regiões definirão primeiramente suas divisões e depois se enfrentarão em um formato de pontos corridos. Os jogadores rebaixados darão espaço para aqueles que acumularem as maiores premiações na Masters Tour.

O Brasil está presente no servidor das Américas, que inclui representantes de países como a Argentina, os Estados Unidos e o Canadá, e conta com seus representantes nas qualificatórias. Na última temporada de 2019 da GrandMasters, o único brasileiro na disputa, Lucas "Rase" Guerra, não conseguiu uma boa atuação e ficou com a 15° colocação entre os 16 participantes, o que acabou confirmando que ele não participará da primeira temporada de 2020.

Qual seu baralho favorito no Hearthstone? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo