Internet

Por Guilherme Ramos, para o TechTudo


O OnlyFans é um site que entrou em evidência por ser usado para a venda de nudes online. A plataforma é semelhante a uma rede social, com perfis que podem seguir outras pessoas ou serem seguidos, mas com um adendo: há a cobrança de um valor para que os usuários possam ver o conteúdo de quem seguem. Além da versão web, o serviço também oferece um aplicativo para celulares Android e iPhone (iOS), mas que ainda não está disponível no Brasil.

O site foi criado em 2011 para que influenciadores digitais pudessem colocar seus conteúdos “sob demanda”, de modo que os fãs deveriam pagar um valor estipulado para receber esse material extra, como fotos e vídeos. Entretanto, não foram apenas esses grupos de pessoas que tiraram vantagem do OnlyFans: pessoas do mundo todo passaram a vender fotos e vídeos explícitos para arrecadar dinheiro. Atualmente já são mais de 12 milhões de usuários registrados. Dentre os criadores de conteúdo que fazem uso da plataforma estão experts em cultura fitness, influenciadores de moda, músicos e artistas independentes, além de personagens da indústria pornográfica.

Página inicial do OnlyFans, serviço para vender conteúdo privado — Foto: Reprodução/Guilherme Ramos

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

No serviço existe um esquema de assinatura mensal, em que o fã paga uma quantia por mês para ter acesso ao material que aquela pessoa publica durante o período. Além disso, há o formato pay-per-view, que permite mandar o conteúdo diretamente para um fã por certo preço, mas com a garantia de que receberá o dinheiro antes, uma vez que não é possível visualizar sem efetuar o pagamento. Para os mais generosos, ainda há a possibilidade de dar gorjetas, seja por uma mensagem ou foto recebida, um pedido aceito, entre outros.

Por não ter uma política que restrinja o conteúdo publicado pelos usuários, a plataforma abriu as portas para que as pessoas começassem a vender nudes para qualquer um e por preços variados. Grande parte dos usuários são homens, que estipulam preços entre US$ 5 e US$ 25 dólares mensais pela assinatura, cerca de R$ 20 a R$ 100 reais, segundo a atual cotação da moeda americana. As mulheres, mesmo em menor número, cobram mais caro: os fãs devem desembolsar até U$40 dólares, pouco mais de R$ 160 reais, para receber os nudes femininos.

Os valores mudam de acordo com a popularidade da pessoa em questão. Dependendo do número de inscritos, os usuários podem conseguir uma boa remuneração mensal, principalmente pelo fato de os valores estarem em dólar. Estrelas da indústria pornográfica, por exemplo, conseguem levar muitos fãs para a plataforma, mas vale ressaltar que a plataforma fica com 20% do valor.

OnlyFans: plataforma para vídeos privados se tornou popular para envio de nudes — Foto: Pond5

O OnlyFans aceita diferentes formas de pagamento, sendo cartões de débito e crédito os mais recorrentes. Há também a possibilidade de utilizar o Wallet Credits, uma plataforma para adicionar fundos em uma carteira virtual. Assim, o dinheiro pode ser usado em qualquer inscrição.

Entretanto, a plataforma também oferece riscos, principalmente no que diz respeito ao vazamento de imagens, já que é possível encontrar fotos e/ou vídeos oriundos do OnlyFans no Google ou em demais redes sociais. Alguns usuários colocam seu conteúdo como “protegido por direitos autorais” para, no caso de vazamentos, ter a possibilidade de entrar com ações judiciais.

Ainda assim, somente isso não inibe as chances de ter um nude visto em outro lugar e por alguém que não pagou. Outra coisa que pode gerar desconfiança sobre a segurança das imagens dos usuários é o fato de que o serviço está conectado a redes sociais, como Facebook, Instagram e Twitter.

Via OnlyFans

Como ver fotos arquivadas no Instagram

Como ver fotos arquivadas no Instagram

WhatsApp bloqueia nudes? Descubra no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo