Por Leandro Eduardo, para o TechTudo


A Twitch baniu a streamer Annialis no último sábado (18) por usar um emote sem autorização legal. De acordo a plataforma, a jovem de 21 anos foi acusada de violar a DMCA, lei de direitos autorais dos Estados Unidos, ao disponibilizar uma figurinha que teve sua autoria reivindicada. Emotes são uma espécie de emojis personalizados que podem ser usados nos chats da plataforma. Annialis tem mais de 110 mil seguidores na Twitch e costuma realizar transmissões de Fornite e Just Chatting. O banimento da jogadora foi de 24 horas.

O anúncio da punição foi feito no Twitter da própria streamer que, inicialmente, não entendeu o motivo da suspensão. Depois que foi notificada oficialmente, Annialis contou que ficou perplexa com o ban, pois ela usava o emote, denominado de "anniGasm", há mais de cinco anos.

Canal de Annialis foi banido por infringir lei sobre propriedade intelectual americana — Foto: Reprodução/Twitch e Instagram Annialis Canal de Annialis foi banido por infringir lei sobre propriedade intelectual americana — Foto: Reprodução/Twitch e Instagram Annialis

Canal de Annialis foi banido por infringir lei sobre propriedade intelectual americana — Foto: Reprodução/Twitch e Instagram Annialis

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O diretor de contas da Twitch, Hassan Bhokari, explicou que a violação da DMCA “não é uma suspensão normal” e que “nesse caso, alguém registrou uma queixa de que o material não pertencia a streamer e, por isso, foi removido”. O diretor ainda indicou que, caso o emote fosse de propriedade de Annialis, ela poderia ter recorrido.

Ao ser banido, o canal de Annialis ficou inacessível por 24 horas — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand Ao ser banido, o canal de Annialis ficou inacessível por 24 horas — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Ao ser banido, o canal de Annialis ficou inacessível por 24 horas — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Nos últimos meses, a Twitch tem efetuado uma série de banimentos a streamers que violam as diretrizes da plataforma. No fim de dezembro de 2019, a plataforma baniu o jogador de DotA 2 Johan N0tail Sundstein por utilizar palavras homofóbicas nas suas últimas transmissões. Já o jogador de Call Of Duty: Modern Warfare, Xposed, foi suspenso por 30 dias após relevar acidentalmente informações pessoais dos espectadores durante sorteio natalino no canal. Em 2019, o canal do streamer Steven “Destiny” Bonnel foi suspenso por ter exibido, acidentalmente, "nudez" em uma live.

Via Dexerto

Mais do TechTudo