Produtividade

Por Paulo Alves, para o TechTudo


O Zoom Meetings é uma ferramenta de videoconferência voltada para ambientes corporativos que suporta reuniões com até 500 participantes e 10 mil expectadores no modo webinar. Muito utilizada no meio empresarial, a solução se destaca pela estabilidade da conexão em qualquer dispositivo. O serviço funciona via navegador e em aplicativos para Windows, macOS, Linux, iPhone (iOS) e Android. Há também compatibilidade com serviço dial-in, que permite participar apenas com áudio por meio de ligação telefônica convencional.

Embora tenha foco em empresas mediante assinatura, há uma versão gratuita de livre acesso para usuários individuais com menos recursos. Veja, a seguir, tudo o que o software oferece, suas vantagens e desvantagens, além de diferenças para demais produtos de videochamadas do mercado.

Zoom Meetings é ferramenta de videoconferência que aceita até 500 participantes — Foto: Divulgação/Zoom

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como funciona

O funcionamento do Zoom Meetings é semelhante a outras soluções do segmento. O administrador da reunião pode criar uma sala e enviar um convite via e-mail ou link para qualquer pessoa participar, mesmo que não tenha uma conta no serviço. Basta acessar via navegador ou pelo aplicativo e digitar um nome para entrar.

O usuário que controla a sessão precisa ter o programa instalado para ter acesso às principais funções, como colocar membros no mudo e controlar o compartilhamento de tela. O gestor pode configurar para que apenas ele possa compartilhar sua própria tela, ou permitir que outros usuários o façam também de forma simultânea.

São três cenários de uso: para conferências, em que um dos membros apresenta para um público interativo de 100 a 500 pessoas; para reuniões, em que até 500 participantes têm as mesmas atribuições e 49 podem aparecer na tela simultaneamente; e o modo webinar, em que é possível expandir a audiência para até 10 mil participantes com direito apenas de visualizar.

Convidados podem entrar na reunião pelo computador, tablet ou celular — Foto: Divulgação/Zoom

Recursos

Uma reunião, webinar ou conferência no Zoom Meetings oferece chat em tempo real, transferência de arquivos, controle de microfones, quadro de anotações e compartilhamento de tela de um ou mais membros com funções avançadas. É possível, por exemplo, compartilhar um material do computador e liberar o acesso para outra pessoa interagir com ele e fazer marcações.

O administrador de uma reunião também pode separar participantes em grupos com videochamadas independentes para uma atividade pontual, e trazer todos de volta para uma única sala virtual após um determinado período.

Não é preciso criar conta para entrar em uma reunião como convidado — Foto: Divulgação/Zoom

As chamadas podem ser gravadas em vídeo ou apenas áudio e armazenadas na nuvem do Zoom ou obtidas em um arquivo MP4 que pode ser reproduzido em qualquer player. Nos planos mais avançados, é possível adicionar transcrição automática da reunião.

É possível integrar o software ao calendário da empresa para marcar reuniões e obter lembretes, assim como obter uma série de relatórios de participação, incluindo o monitoramento de atividade – é possível saber, por exemplo, quais membros minimizaram o vídeo no meio da reunião.

Funções adicionais podem ser obtidas por meio de integrações com serviços de terceiros, como Google Agenda, Google Drive, Dropbox, IFTTT, Outlook, Skype e Salesforce.

Zoom Meetings tem chat, compartilhamento de tela e mais funções — Foto: Divulgação/Zoom

Planos e preços

A modalidade grátis não oferece relatórios detalhados e limita reuniões com três ou mais participantes a 40 minutos de duração. No entanto, não há limite para a quantidade de reuniões que se pode fazer e nem qualquer restrição de duração para reuniões entre apenas duas pessoas.

Na versão Pro, com mensalidade de US$ 14,99 (cerca de R$ 60), o número máximo de participantes salta para 100, com limite de 24 horas de duração por sessão. O usuário também ganha acesso às ferramentas de administrador, atendimento de suporte e integração com o Skype for Business, além de 1 GB de armazenamento em nuvem.

A edição Business libera transcrições automáticas para gravações e aumenta o número de membros de uma reunião para 500. Nessa categoria, também é possível aumentar o armazenamento básico com um adicional sobre a mensalidade de US$ 19,99 (R$ 80) e exigência de pelo menos dez contas de administrador.

Ao escolher o Enterprise, é possível adicionar até 500 pessoas a uma reunião virtual e obter armazenamento ilimitado de gravações com transcrição. O preço é o mesmo da Business, mas exige, pelo menos, a contratação de 50 contas com assinatura mensal de US$ 19,99. Esse plano é comercializado por uma revendedora no Brasil por uma anuidade de R$1.799 em 10 parcelas ou R$ 1.399 à vista.

Plano gratuito permite fazer reuniões de até 40 minutos com 100 pessoas — Foto: Divulgação/Zoom

Diferenças para concorrentes

As principais vantagens do Zoom frente à maioria dos concorrentes está na oferta maior de integrações, no armazenamento de gravações ilimitado na nuvem e na separação de participantes em grupos durante uma videoconferência. Além disso, ele sai na frente de rivais como o GoToMeeting (GoToWebinar) e Microsoft Teams por oferecer versão grátis com quantidade de recursos robusta e sem exigir e-mail empresarial para criar uma conta.

Vale a pena?

O Zoom Meetings é uma das melhores ferramentas de videoconferências do mercado, mas não é para todo mundo. Usuários comuns ou profissionais liberais que precisam de chamadas de vídeo com poucos participantes tendem a estar mais bem servidos por soluções feitas para o consumidor final, como o WhatsApp, o Telegram ou o Skype. O serviço da Microsoft é capaz de suportar reuniões com até 50 pessoas.

No entanto, a situação muda quando se trata da necessidade de realizar eventos online ao vivo ou reuniões com times grandes espalhados em vários locais físicos. Ferramentas como o Zoom permitem criar convites, enviar links de acesso sem precisar que a pessoa tenha conta e criar um ambiente de verdadeira colaboração virtual. Nem é preciso pagar: na maioria dos cenários, a conta grátis é suficiente para reuniões curtas ilimitadas de até 100 participantes.

Skype Online: saiba como usar

Skype Online: saiba como usar

Mais do TechTudo