Computadores

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O novo Mac Pro já está disponível para comprar no Brasil. O produto, lançado no Brasil em dezembro de 2019, está à venda no site da Apple desde a última quarta-feira (19). A nova workstation da marca chega com ficha técnica empolgante e preços que podem bater a casa dos R$ 438 mil reais na configuração mais robusta. Com as melhores especificações possíveis, o computador traz processador Intel Xeon W de 28 núcleos, duas Radeon Pro Vega II Duo da AMD e 1,5 TB de memória RAM.

Voltado para o público profissional, o desktop da Apple também conta com pacotes mais "modestos". Um exemplo é a opção de entrada do produto, que oferece chip Xeon de oito núcleos, 32 GB de RAM e Radeon Pro 580X. Ainda assim, seu valor é bastante alto para os padrões brasileiros: o modelo está à venda por R$ 55.999 na loja da maçã.

Mac Pro chega ao Brasil com preços que partem dos R$ 56 mil — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

A opção mais cara do modelo traz duas placas Radeon Pro Vega II Duo de 32 GB de VRAM, que carregam outras duas GPUs cada. Portanto, é como se o Mac Pro de quase meio milhão de reais contasse com quatro placas de vídeo no total. Outro detalhe interessante é o armazenamento, que pode chegar a até 8 TB de capacidade em SSD.

O alto poder de processamento gráfico, somado à placa Afterburnner inclusa no pacote, ao processador de 28 núcleos e aos 1,5 TB de memória, tornam o computador uma ferramenta poderosa para profissionais de criação. Portanto, seu uso é indicado em áreas como desenvolvimento de jogos e realidade virtual, computação gráfica, edição de vídeo em 8K ou mais, entre outras. Além disso, a tendência é que apareçam versões ainda mais caras da máquina, uma vez que a Apple ainda não liberou a Radeon Pro W5700X como opção de GPU.

Ao contrário de boa parte dos produtos da Apple, Mac Pro promete upgrades fáceis e manutenção descomplicada — Foto: Divulgação/Apple

Com as vendas iniciadas, é possível consultar o site oficial da Apple para ter ideia de quanto a empresa cobra por determinados componentes. Um upgrade para o máximo de 1,5 TB de memória RAM, por exemplo, custa R$ 200 mil – vale lembrar que esse total só é suportado pelos processadores Xeon mais caros, o que acaba tendo impacto no valor. Para sair do chip de oito núcleos da opção mais "barata" e ir ao top de linha, de 28 núcleos, são R$ 56 mil a mais.

Outro salto no preço está ligado à mudança da placa Radeon Pro 580X para o combo de Vegas II Duo, que representa um aumento de R$ 86.400 no valor final. A inclusão da placa aceleradora Apple Afterburnner também tem um preço: R$ 16.000 a mais, valor suficiente para comprar um MacBook pro novo.

Curte os computadores da Apple? Destacamos cinco pontos interessantes do macOS mais recente:

macOS: cinco destaques do novo sistema da Apple para computadores e notebooks

macOS: cinco destaques do novo sistema da Apple para computadores e notebooks

Além da ficha técnica, o Mac Pro também se destaca porque assume um perfil mais modular. Como é destinado ao uso em ambientes profissionais, o computador permite fácil acesso às peças de hardware e, ao contrário de outros Macs, facilita a vida na hora de trocar de processador, memória, SSDs e mesmo placas de vídeo. O contraste é bem grande em relação a MacBooks e iMacs, que contam com componentes soldados e restringem muito a capacidade de troca, upgrades e manutenção das máquinas.

Vale a pena comprar um MacBook? Opine no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo