Jogos de Esporte

Por Yuri Hildebrand, de Buenos Aires, Argentina*


O FIFA 20 recebe a Copa Libertadores a partir da próxima terça-feira (3), e com a competição chegam diversas equipes sul-americanas ao game. Entre as novidades do Brasil, estão Flamengo, São Paulo e Palmeiras, classificados para o torneio, além do Vasco da Gama, que está jogando a Copa Sul-Americana em 2020. A DLC, que fica disponível gratuitamente para PlayStation 4 (PS4), Xbox One e PC, vai trazer ainda dois novos estádios: o El Cilindro, do Racing, e o Libertadores de América, do Independiente.

Por conta dos uniformes licenciados, é bem divertido jogar com as equipes brasileiras, mas a falta de jogadores com nomes reais incomoda. Apesar disso, o clima em torno dos jogos no continente é muito bem reproduzido no simulador. O TechTudo foi até Buenos Aires, na Argentina, para testar a novidade e apresenta os principais erros e acertos da parceria entre EA e Conmebol.

FIFA 20 recebe a Copa Libertadores; veja principais novidades

FIFA 20 recebe a Copa Libertadores; veja principais novidades

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Mandou bem

Uniformes totalmente licenciados

Todos os novos times que chegam com as competições sul-americanas têm seus uniformes totalmente licenciados. Os kits estão completos, incluindo patches de participação, número de títulos, patrocínios e até camisa de goleiro, algo que sempre faltou em equipes do continente representadas na franquia. Portanto, seja o Sol de América, do Paraguai, ou o River Plate, da Argentina – que estava presente apenas como "Nuñez" no FIFA 20 –, o usuário vai ter uma experiência bastante fiel.

FIFA 20 traz uniformes licenciados de todos os times participantes da Libertadores — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand FIFA 20 traz uniformes licenciados de todos os times participantes da Libertadores — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

FIFA 20 traz uniformes licenciados de todos os times participantes da Libertadores — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Ambientação realista

O clima dos jogos da Libertadores nas "canchas" sul-americanas foi muito bem recriado no game. O estilo de jogo brigado e, muitas vezes, um pouco mais violento, está presente. Vale lembrar que a mecânica do jogo é a mesma já presente no FIFA 20, mas os jogadores que disputam a competição têm qualidades e características que lembram a de atletas que atuam no continente.

Além disso, a presença do placar e de todos os itens utilizados pela Conmebol nas transmissões também garante um clima bastante realista. Os campos, com papel picado em regiões mais próximas às torcidas e com partes um pouco abaixo do "padrão FIFA", também lembram bem os gramados da América do Sul.

Mesmo visual utilizado nas transmissões da Conmebol aparece no FIFA 20 — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand Mesmo visual utilizado nas transmissões da Conmebol aparece no FIFA 20 — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Mesmo visual utilizado nas transmissões da Conmebol aparece no FIFA 20 — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Torcida sul-americana bem representada

Outra novidade muito legal para os torcedores brasileiros, principalmente de São Paulo e Palmeiras, é a presença de alguns gritos característicos. Durante os nossos testes, foi possível ouvir as torcidas de cada um cantando como nas arquibancadas da vida real. A EA optou por músicas mais simples, mas a sensação é de que o usuário está assistindo a uma partida no Morumbi ou no Allianz Parque.

Até onde foi possível observar, Flamengo e Vasco ficaram de fora da novidade, e ainda não chegam com gritos de torcida. De qualquer forma, as "hinchadas" dos times sul-americanos aparecem de forma bastante diferente em relação aos europeus. Na Libertadores e na Copa Sul-Americana, vai ser possível ouvir baterias seguindo padrões próprios daqui, assim como cantos mais efusivos.

Torcidas sul-americanas têm particularidades que fazem a diferença para o clima do jogo — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand Torcidas sul-americanas têm particularidades que fazem a diferença para o clima do jogo — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Torcidas sul-americanas têm particularidades que fazem a diferença para o clima do jogo — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Ultimate Team: cartas específicas da Libertadores

Apesar da ausência dos jogadores licenciados, os times brasileiros que chegam junto à DLC terão seus uniformes disponíveis no modo Ultimate Team. Dessa forma, será possível ver craques do futebol mundial utilizando a camisa do Flamengo com o patch de campeão da Libertadores, ou utilizar o escudo do Vasco da Gama em sua equipe no FUT.

Além disso, os dois novos estádios do game, El Cilindro e Libertadores de América, de Racing e Independiente, ambos da Argentina, também ficam disponíveis no Ultimate Team. Entre os outros itens que podem ser adquiridos estão as bolas oficiais das competições, técnicos dos clubes e até 500 jogadores que atuam no futebol sul-americano. A EA promete ainda cartas especiais de atletas eleitos "Man of the Match", o que pode ser interessante para montar times ainda mais poderosos.

El Cilindro, estádio do Racing, estará presente no modo Ultimate Team — Foto: Divulgação/EA El Cilindro, estádio do Racing, estará presente no modo Ultimate Team — Foto: Divulgação/EA

El Cilindro, estádio do Racing, estará presente no modo Ultimate Team — Foto: Divulgação/EA

Mandou mal

Modo Carreira, só com times já presentes

Apesar de ser muito legal jogar os torneios da Conmebol em uma temporada completa, isso só pode ser feito com times que já estavam presentes no FIFA 20 antes da DLC. Portanto, para participar da competição no modo Carreira treinando o River Plate ou o Boca Juniors, por exemplo, é necessário jogar com os genéricos "Nuñez" ou "Buenos Aires".

No caso dos times brasileiros adicionados junto à parceria, nem isso é possível. Para jogar o modo Carreira com uma equipe brasileira, selecionamos o Botafogo, que já estava disponível no game, mas não se classificou para competições internacionais. Nesse caso, uma opção foi incluir a equipe em um dos torneios no lugar de outro clube brasileiro classificado. Vale lembrar que os clubes recém-adicionados ao simulador ficam separados em uma seção específica da Conmebol, e não em seus respectivos países.

Equipes disponíveis apenas por conta da parceria aparecem sob a seção "Conmebol", e não podem ser utilizadas no modo Carreira — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand Equipes disponíveis apenas por conta da parceria aparecem sob a seção "Conmebol", e não podem ser utilizadas no modo Carreira — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Equipes disponíveis apenas por conta da parceria aparecem sob a seção "Conmebol", e não podem ser utilizadas no modo Carreira — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Sem os craques do Brasil

Jogar com Gabigol, Felipe Melo e Daniel Alves, por enquanto, só no PES 2020. Isso porque os jogadores que atuam no Brasil não estão licenciados no FIFA – o que já acontece desde o FIFA 15. Mesmo que seja uma questão burocrática, essa ausência impacta diretamente na recepção do game pelo público brasileiro. Com o anúncio da Libertadores no jogo e o vídeo de divulgação, que trouxe diversas imagens, incluindo de atletas que atuam por aqui, houve bastante expectativa de que esse problema fosse resolvido.

Mas, por enquanto, ainda não há uma previsão de quando essa situação possa ser resolvida. Portanto, o jeito é escalar nomes como Oswaldinato, Laranjais, Prazeracinho, entre outros jogadores genéricos de clubes brasileiros.

Ao invés de Bruno Henrique e Gabigol, Flamengo tem ataque liderado por Prazeracinho e Oswaldinato — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand Ao invés de Bruno Henrique e Gabigol, Flamengo tem ataque liderado por Prazeracinho e Oswaldinato — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Ao invés de Bruno Henrique e Gabigol, Flamengo tem ataque liderado por Prazeracinho e Oswaldinato — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Times sul-americanos continuam mais fracos

O futebol sul-americano nunca se destacou no FIFA, e a franquia mais uma vez traz as equipes com um futebol mais fraco em relação aos times europeus. As diferenças de qualidade entre o futebol jogado nos dois continentes são evidentes, mas é difícil imaginar que Flamengo e River Plate, finalistas da última Libertadores, estejam muito abaixo do nível do Velho Continente. Com quatro estrelas cada, os atuais campeão e vice-campeão da principal competição sul-americana ficam abaixo de diversas equipes medianas de países como Inglaterra, França, Itália e Espanha. Além deles, Grêmio, Palmeiras, São Paulo e Boca Juniors também aparecem como as equipes mais fortes do continente.

São Paulo também está entre as equipes mais fortes do continente, com quatro estrelas — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand São Paulo também está entre as equipes mais fortes do continente, com quatro estrelas — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

São Paulo também está entre as equipes mais fortes do continente, com quatro estrelas — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

Em relação aos demais clubes, a diferença é ainda maior. A LDU, por exemplo, chega com duas estrelas e meia, enquanto o Independiente Del Valle, atual campeão da Copa Sul-Americana, aparece com três. Entre os paraguaios, vale destacar o Libertad, que ganhou três estrelas, e o Olímpia, mais forte, com três estrelas e meia. Há clubes ainda mais fracos, como o Estudiantes Mérida, da Venezuela, com uma estrela e meia – além de surpresas curiosas, como o Binacional, do Peru, que aparece com duas estrelas e meia. De qualquer forma, bater de frente com clubes europeus será algo bastante difícil no game, mesmo com os times mais fortes disponíveis.

Cadê o Corinthians?

Clube com a segunda maior torcida do Brasil, o Corinthians ficou de fora da DLC e continua sem dar as caras no FIFA 20. Apesar da classificação para a pré-Libertadores – fase na qual acabou eliminado pelo Guarani, do Paraguai –, o Timão é outra exclusividade do PES 2020, e já não estava presente no game antes. E, de acordo com a EA, a eliminação foi determinante para a ausência do time brasileiro no jogo. Vale ressaltar que o Internacional, que também passou por essa etapa da competição, não apareceu entre as equipes da Conmebol durante nossos testes, mas estava disponível para jogar como clube selecionável do Brasil.

Internacional já estava disponível no FIFA 20 e pode jogar a Libertadores; Corinthians ficou de fora — Foto: Reprodução/Diego Borges Internacional já estava disponível no FIFA 20 e pode jogar a Libertadores; Corinthians ficou de fora — Foto: Reprodução/Diego Borges

Internacional já estava disponível no FIFA 20 e pode jogar a Libertadores; Corinthians ficou de fora — Foto: Reprodução/Diego Borges

A respeito da pré-Libertadores, Alex Constantinescu, designer responsável pelo desenvolvimento do game, afirmou que a intenção é incluir essas partidas preliminares futuramente, mas isso ainda não acontece na atual versão do simulador. Segundo ele, é possível jogar essa etapa do torneio pelo modo Carreira, com apenas uma fase classificatória.

*O jornalista viajou a Buenos Aires a convite da Electronic Arts

FIFA ou PES: qual é o melhor jogo de futebol? Dê sua opinião no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo