Video game

Por Rafael Monteiro, para o TechTudo


O Nintendo Switch Lite é um videogame portátil compatível com os mesmos jogos do Nintendo Switch tradicional. A versão Lite, porém, não possui várias funções presentes na edição "normal", como a transmissão de gameplay para a TV ou a oferta de controles de movimento Joy-Con. Apesar disso, o Switch Lite promete compensar essas desvantagens graças ao preço mais barato e tamanho menor, além de também ser mais leve do que o modelo padrão. Quer saber se vale a pena comprar o console? Nas linhas a seguir, conheça os prós e os contras do Nintendo Switch Lite e descubra qual é a versão ideal para você.

O Nintendo Switch Lite oferece uma versão mais simples do console Nintendo Switch da Nintendo com prós e contras — Foto: Divulgação/Nintendo

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Na prática, o hardware do Nintendo Switch Lite é o mesmo do Nintendo Switch tradicional, porém o design do videogame é diferente. Os controles e a tela do Switch Lite fazem parte da mesma unidade, enquanto no Switch comum os controles "Joy-Con" nas laterais podem ser removidos. Para fins de comparação, a versão padrão do Nintendo Switch tem uma tela de 6,2 polegadas, mede 102 mm x 239 mm x 13,9 mm e pesa 398 gramas. Já o Switch Lite tem uma tela de 5,5 polegadas, medidas de 91,1 mm x 208 mm x 13,9 mm e peso de 275 gramas

Ficha técnica Nintendo Switch Lite

  • Preço: US$ 199 (por volta de R$ 845)
  • Dimensões: 91,1 mm x 208 mm x 13,9 mm
  • Peso: 275 g
  • Tela: 5,5 polegadas
  • Cores: Amarelo, Cinza e Turquesa
  • Bateria: 3 a 7 horas (USB-C)
  • Tempo de recarga: aproximadamente 3 horas
  • Conexão: Wi-Fi (IEEE 802.11 a/b/g/n/ac), Bluetooth 4.1 / NFC
  • Armazenamento: 32 GB de memória interna
  • Micro SD: suporte a Micro SDXC de até 2 TB

PONTOS POSITIVOS

1. Versão mais barata

O preço mais baixo do Nintendo Switch Lite o torna mais acessível que o modelo padrão — Foto: Divulgação/Nintendo

O principal atrativo do Nintendo Switch Lite está no preço mais acessível. Enquanto o Nintendo Switch padrão chega às lojas por US$ 299 (em torno de R$ 1.270, sem impostos), o Nintendo Switch Lite é vendido por apenas US$ 199 (aproximadamente R$ 845 sem impostos). Os valores são referentes ao mercado norte-americano, pois o portátil não está disponível oficialmente em vários países, entre eles o Brasil.

2. Mais portátil

O tamanho reduzido do Nintendo Switch Lite torna mais fácil carregá-lo como um videogame portátil — Foto: Divulgação/Nintendo

Uma das vantagens do Nintendo Switch Lite é que ele funciona melhor como portátil do que o modelo original do Nintendo Switch. Por ser mais leve e ter um formato anatômico, tende a ser mais confortável usá-lo por muitas horas, como em partidas de Fortnite. A característica de ser construído em peça única também facilita seu transporte e evita danos ao videogame ou aos pontos de conexão com os Joy-Cons do modelo original.

3. Suporte a NFC

Um detalhe que a Nintendo não removeu no Switch Lite é a capacidade de ler itens "NFC" (Near Field Communication) como os bonecos Amiibo da empresa. O jogador pode aproximar as figuras do videogame e fazer com que o portátil leia os dados presentes nelas apenas pelo contato. Normalmente, esse recurso se converte em bônus que podem ser resgatados em certos games.

PONTOS NEGATIVOS

1. Sem conexão com a TV

O Nintendo Switch tem esse nome justamente por sua habilidade de "Switch" (trocar, em inglês) – ou seja, ele pode ser usado como portátil ou console. Por outro lado, o Switch Lite não conta com a tecnologia de conexão à TV – o que pode ser considerado a sua maior desvantagem. O modelo padrão do Nintendo Switch acompanha uma doca e, ao acoplar o console nela, suas imagens são exibidas na televisão. Vale ressaltar que o Nintendo Switch Lite não é compatível com o acessório, mesmo que o jogador compre a doca separadamente.

O Nintendo Switch Lite apenas funciona como portátil e não pode conectar-se à TV como o Nintendo Switch tradicional — Foto: Divulgação/Nintendo

Além de transmitir a imagem para a TV, a doca do Nintendo Switch também oferece mais potência para que o console atinja resoluções maiores. Já o Nintendo Switch Lite está sempre em "modo portátil", por isso a resolução tende a ser menor e com imagem menos definida. The Witcher 3 é um exemplo de game que roda em uma resolução de 720p no modo desbloqueado na doca e a 540p em modo portátil. A tela pequena, no entanto, ajuda a disfarçar essa desvantagem.

2. Multiplayer limitado

O Nintendo Switch Lite limita um pouco o acesso do jogador ao multiplayer em jogos que foram projetados para o Nintendo Switch padrão — Foto: Divulgação/Nintendo

Como o Nintendo Switch já está no mercado desde 2017, e o Switch Lite chegou apenas em 2019, muitos jogos tiveram os modos multiplayer projetados para a versão padrão do console. Por isso, existem games que contam com modo multiplayer especificamente para ser jogado na TV, em tela dividida. Em outros títulos, até há multiplayer no modo portátil, porém eles exigem que cada jogador tenha uma cópia do jogo. Sem comprar um par de Joy-Cons, o usuário também não pode utilizar o portátil em modo "Tabletop" – quando a tela fica apoiada em uma superfície e cada Joy-Con é usado como um joystick individual.

3. Sem Joy-Cons

Uma tecnologia que faz muita falta no Nintendo Switch Lite são os controles Joy-Con, que se conectam às laterais do modelo padrão. Os acessórios funcionam mais do que meros joysticks: quando estão desconectados, eles contam com acelerômetros e giroscópios que permitem jogar por meio de movimento, como o antigo controle Wii Remote do Nintendo Wii. Diferente da doca, no entanto, é possível comprar os Joy-Cons separadamente e conectá-los sem fio ao Switch Lite para suprir essa falta.

Nintendo Switch: vale a pena comprar o console?

Nintendo Switch: vale a pena comprar o console?

Quais os melhores jogos de Nintendo Switch? Comente no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo