Notebook 2 em 1

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Existem diversas opções de notebook 2 em 1 para comprar no Brasil, vendidas por marcas como Dell, Positivo, Lenovo, Samsung, Acer, entre outras. Esses dispositivos prometem melhor custo-benefício em relação aos laptops convencionais por conta do modo tablet. A característica é interessante para ler, assistir a filmes e séries ou até fazer apresentações no trabalho, por exemplo.

No varejo nacional existem desde modelos mais baratos, com preços começando em cerca de R$ 1.500, até opções robustas, de hardware melhorado e, em alguns casos, equipados com caneta inteligente stylus. Confira a seguir alguns pontos positivos e negativos dos notebooks 2 em 1 e saiba se esse tipo de produto ainda vale a pena para você.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Pontos positivos

1. Versatilidade

Notebooks 2 em 1 unem a conveniência da tela sensível ao toque com a produtividade do teclado e trackpad comuns a todos os notebooks. Essa união faz com que o mesmo dispositivo se comporte ora como computador, ora como tablet.

Além de permitir que a interação com o sistema ocorra por meio do display touch screen, o formato também permite o uso de canetas stylus com suporte pelo Windows Ink, recurso nativo do Windows 10. Dessa forma, o usuário pode ter mais facilidade na hora de fazer notas, utilizar apps de desenho, gerenciar apresentações, entre outras atividades.

Modelos 2 em 1, como o IdeaPad C430, podem virar tablet e funcionar no modo apresentação — Foto: Divulgação/Lenovo

2. Design

Um atrativo comum aos notebooks 2 em 1 fica por conta do design. Como também precisam funcionar no modo tablet, há a necessidade de que esses computadores sejam resistentes e leves. Isso acaba contribuindo para um visual fino e elegante, mesmo em modelos de entrada. Essas características também são perceptíveis na escolha de materiais, já que computadores do tipo costumam usar alumínio, material que dificilmente aparece em laptops mais baratos.

Mesmo modelos de notebooks 2 em 1 intermediários contam com design mais caprichado — Foto: Luciana Maline/TechTudo

3. Preços

Embora os preços possam variar bastante, há diversos modelos de entrada vendidos por marcas como Multilaser e Positivo, por exemplo, que trazem processadores Intel Atom e Celeron e custam cerca de R$ 1.500 no mercado online. Para quem busca uma opção de hardware superior, há opções como os Inspiron 14 e 15 5000, da Dell, que podem vir equipados com chips Core i5 de oitava geração da Intel e têm preços em torno de R$ 2.300.

Para um perfil ainda mais exigente, há o Spin 3, da Acer, que oferece processadores premium e formato ultrafino, disponíveis para comprar por valores na faixa dos dos R$ 3.500. Outro computador de mesma proposta é o Yoga 520 da Lenovo, além dos modelos Style S51 da Samsung e versões mais parrudas dos Inspiron da Dell.

Multilaser e Positivo contam com modelos 2 em 1 a preços baixos — Foto: Divulgação/Multilaser

Pontos negativos

1. Hardware mais limitado

O perfil fino e a proposta portátil dos notebooks 2 em 1 pode sacrificar a capacidade do laptop em controlar a temperatura. Esse é um dos motivos pelo qual modelos do tipo não costumam trazer placas de vídeo dedicadas, que exigem mais energia da bateria e acabam dissipando mais calor. Portanto, usuários que fazem questão de jogar podem ter problemas com laptops conversíveis. Mas, se não for o caso, as soluções gráficas integradas presentes em processadores de Intel e AMD devem ser suficientes para usar o Windows sem problemas ou até mesmo para encarar games de forma mais casual.

Modelos 2 em 1 raramente contam com placa de vídeo dedicada — Foto: Divulgação/Dell

2. Resistência

As fabricantes prometem testar as dobradiças dos notebooks 2 em 1 diversas vezes para garantir a durabilidade do sistema. Mas, de qualquer forma, a resistência do mecanismo é algo que deve ser levado em conta, uma vez que o desgaste real nas suas condições de uso pode ser maior do que durante avaliações feitas pelas empresas em ambiente controlado.

O mecanismo que permite a rotação de tela também abriga os cabos que conectam a tela ao computador. Esses fios podem acabar danificados em situações de maior desgaste, comprometendo não apenas a capacidade de transitar entre os modos notebook e tablet, mas também a qualidade de imagem da tela.

Resistência do mecanismo da tela precisa ser considerada — Foto: Luciana Maline/TechTudo

3. Modo tablet

Embora o Windows tenha melhorado muito o suporte para o modo tablet, há um fator que precisa ser levado em conta na hora de comprar um notebook 2 em 1. Com uma tela de 13,3" ou 14 polegadas, o aparelho pode acabar sendo muito pesado para o dia a dia em relação aos dispositivos mobile. O Spin 3 da Acer, por exemplo, tem design ultrafino e tela de 14”, mas ainda assim pesa 1,7 kg. Modelos da linha Inspiron da Dell são ainda piores no quesito: o Inspiron 15 5000 2 em 1 de 15,6 polegadas pode chegar aos 1,9 kg.

Existem modelos 2 em 1 mais leves, mas com preços bem mais altos. O Samsung Style S51 Pen, por exemplo, pesa apenas 1 kg, mas é encontrado no e-commerce nacional por preços a partir de R$ 6.539 de acordo com o comparador de preços do TechTudo.

Avalie se o peso e tamanho do notebook não irão comprometer o uso como tablet na sua rotina — Foto: Ana Marques/TechTudo

Quais são os melhores notebooks? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo