Produtividade

Por Rodrigo Fernandes, para o TechTudo


O período de volta às aulas pode ser vantajoso para estudantes que querem garantir descontos e ofertas. Grandes empresas aproveitam a época para oferecer promoções na contratação de serviços, a fim de conceder benefícios para a vida escolar de alunos. Serviços como Pacote Adobe, AutoCAD, aplicativos de escritório e programas de streaming têm preços especiais para estudantes devidamente matriculados em instituições de ensino.

Outras marcas, como a Apple, oferecem descontos em hardwares com preço elevado, e chegam até a dar brindes, como fones de ouvido sem fio, na compra de outros itens do catálogo. Confira, a seguir, oito programas e serviços com desconto no período de volta às aulas.

G Suite for Education é de graça para escolas — Foto: Divulgação/Google

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Pacote Office

Office 365 pode ser gratuito para estudantes — Foto: Reprodução/Microsoft

A Microsoft oferece o pacote Office 365 Educação gratuitamente para estudantes e professores durante todo o ano. Os usuários têm acesso às versões online do Word, Excel, PowerPoint e Outlook online, e também podem usar o OneNote, o Microsoft Teams, realizar videoconferências, acessar a plataforma de proteção de informações e demais aplicativos do Office gratuitamente. Para ter direito ao pacote, basta acessar a página do Office 365 Educação e cadastrar um e-mail escolar válido, fornecido pela escola com final “.edu”, por exemplo.

2. Adobe Creative Cloud

Estudantes dos ensinos fundamental, médio ou domiciliar, assim como alunos de faculdades e universidades, têm direito a 70% de desconto na assinatura anual do Adobe Creative Cloud, que dá acesso a mais de 30 programas, como Photoshop, Lightroom, Illustrator e InDesign. Não é obrigatório estar cursando aulas relacionadas a design gráfico — estudantes de qualquer segmento podem obter a redução no preço.

Estudantes têm desconto na compra do Photoshop e demais programas do Pacote Adobe — Foto: Divulgação/Adobe

Atualmente, o pacote custa R$ 224 por mês. Com o desconto, os alunos pagarão R$ 69,90 mensais. Para ter direito a usar a promoção, é preciso assinar o plano anual, ou seja, o usuário ficará comprometido a pagar esse valor por 12 meses. A promoção só vale durante o primeiro ano de utilização. Isso significa que após a renovação a cobrança será no valor integral.

Para comprovar que é um estudante regular e ter direito ao desconto, o aluno deve possuir um e-mail educacional ou um comprovante de qualificação, documento emitido pela instituição que deve reunir o cartão de identificação da escola, boletim, histórico acadêmico e demonstrativo de mensalidade.

3. Softwares da Autodesk

AutoCAD é um dos programas liberados gratuitamente para estudantes — Foto: Divulgação/AutoDesk

A AutoDesk, empresa fornecedora de softwares criadores de projetos 3D, entre eles o AutoCAD, libera o uso desses programas gratuitamente a estudantes. Para ter acesso, é preciso ter mais de 13 anos e estar matriculado em uma escola, faculdade ou instituição educacional qualificada pelo sistema governamental — no caso do Brasil, o MEC. O indivíduo só poderá utilizar os programas para fins de estudos e não poderá acessá-los para proveito comercial próprio.

Para baixar os programas gratuitamente, basta acessar a página de cadastro do software desejado, dentro do site da AutoDesk, e preencher o formulário de inscrição. O aluno pode usar o programa pelo tempo determinado no modelo contratado ou até o limite de três anos.

4. Serviços de Streaming

YouTube Premium

O YouTube Premium, serviço pago que remove anúncios dos vídeos e dá acesso a serviços como o YouTube Music, entre outros benefícios, possui uma assinatura exclusiva para estudantes com um valor menor. Em vez de pagar os tradicionais R$ 20,90 mensais, os alunos devem pagar R$ 12,50 por mês. O pacote ainda dá direito a um mês de avaliação grátis. Para conseguir o desconto, é preciso verificar a autenticidade da inscrição na instituição de ensino através da plataforma SheerID, dentro da própria página do YouTube.

Spotify

Spotify anuncia novo design e função de rádio reformulada no Premium — Foto: Divulgação/Spotify

O Spotify também possui um plano Premium voltado para estudantes universitários, com 50% de desconto no valor da mensalidade. Os usuários devem pagar R$ 8,50 por mês, em vez do valor padrão, que é R$ 16,90. O plano remove anúncios, permite baixar músicas para ouvir offline, entre outros benefícios comuns do plano pago. Para receber a oferta, é preciso ter mais de 18 anos e confirmar a matrícula na instituição pela plataforma SheerID. O plano universitário só pode ser usado por até quatro anos, e precisa ser renovado anualmente.

Apple

A Apple tem uma assinatura para estudantes que fornece milhões de músicas no Apple Music, além de filmes e séries originais do Apple TV+ por R$ 8,50, em vez dos R$ 16,90 tradicionais. Para isso, basta fazer uma verificação da documentação de matrícula através da plataforma UniDays, que pode ser acessada pelos Ajustes do sistema.

Deezer

O plano estudantil do Deezer também dá 50% de desconto na assinatura, deixando o plano pago por R$ 8,45 por mês. Os usuários poderão escutar músicas sem a exibição de anúncios, baixar faixas para ouvir offline, sem gastar dados e ter acesso a playlists personalizadas. Para ter direito, é preciso ter entre 18 e 25 anos e estar matriculado em uma faculdade ou universidade — a confirmação da documentação também é feita pela plataforma SheerID.

5. Produtos Apple

Apple dá fones Beats de graça na compra de produtos próprios — Foto: Divulgação/Apple

Estudantes, pais de alunos e professores e funcionários da educação têm descontos em produtos Apple, como MacBooks, iPads e iMacs. Os descontos podem chegar a até R$ 3,4 mil, dependendo do produto escolhido. Para ter acesso, é preciso estar matriculado em uma instituição de ensino superior e comprovar o vínculo durante a compra.

Recentemente, a Apple lançou uma segunda promoção de volta às aulas para universitários. Ao comprar um MacBook, iMac ou iPad, o estudante ganha um fone sem fio da Beats, com valor que varia entre R$ 829 e R$ 2.499. A oferta está disponível até o dia 16 de março e também vale para professores e demais profissionais relacionados ao ensino superior.

Extras

6. Canva

O editor gráfico online Canva, capaz de criar apresentações, peças de design, infográficos, cartazes e documentos, possui uma versão premium que libera imagens, ilustrações, templates, animações e ícones exclusivos. Por padrão, o plano custa R$ 26,90 por mês para o usuário comum, mas professores podem aproveitar o plano Pro com seus alunos a custo zero.

Canva for Education — Foto: Divulgação/Canva

Para isso, basta inscrever os dados da instituição de ensino na plataforma e aguardar pela aprovação do Canva. Depois, basta convidar os alunos para que eles tenham acesso ao serviço premium de graça, podendo acessar todos os benefícios, além de participar de salas de aula virtuais e organizar as tarefas em pastas da turma.

7. G Suite for Education

Professores também podem usar as ferramentas que compõem o G Suite for Education, do Google, gratuitamente com os seus alunos. É possível aproveitar ferramentas como o Gmail, Google Drive, Google Agenda, Documentos, Apresentações e Planilhas, Formulários, além do Google Classroom e outras plataformas educacionais da empresa em um ambiente unificado com os estudantes.

Para fazer uma comparação, o plano básico do G Suite para o usuário comum custa R$ 24,30. O Google garante que o G Suite for Education sempre será gratuito para escolas.

8. ID Estudantil

ID Estudantil: app permite gerar carteirinha de estudante digital — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

A tradicional carteirinha de estudante, que garante descontos e meia entrada em shows, cinema, teatro e outros eventos culturais, agora pode ser emitida gratuitamente pelo celular. O aplicativo ID Estudantil, disponível para download em celulares Android e iPhone (iOS), vale para a educação básica, técnica ou superior e pode ser gerada sem burocracia.

Via Microsoft, Adobe, Autodesk (1, 2 e 3), YouTube, Spotify, Apple, Deezer, Canva e Google

Mais do TechTudo