Por Felipe Vinha, para o TechTudo


O Xbox Series X teve mais novidades reveladas pela Microsoft nesta segunda-feira (24). A principal é o poder de processamento gráfico do console, que terá 12 teraflops — muito maior do que em qualquer outro aparelho de videogame. Além disso, a empresa confirmou a possibilidade de rodar jogos de gerações passadas, sem impedimentos e, ainda, a presença da tecnologia Ray Tracing, que simula a projeção de luz em cenas 3D, deixando os jogos mais realistas. O Xbox Series X será lançado no final de 2020, e vai suceder o Xbox One.

Com 12 teraflops de processamento, Xbox Series X terá o dobro da capacidade da geração anterior — Foto: Divulgação/Microsoft

O processamento gráfico de 12 teraflops é o dobro do Xbox One X, que tem 6 teraflops, e muito maior do que o principal concorrente, o PS4 Pro (com 4.2 Teraflops). O "teraflop" é uma medida científica utilizada para calcular características de determinado processador, como poder, velocidade, qualidade, entre outros. Ou seja, o valor alto de teraflops significa mais espaço para jogos ultra-realistas.

A tecnologia Ray Tracing é uma das adições mais importantes da nova geração do console da Microsoft. A simulação do trajeto de raios de luz pode conceder realismo extremo aos gráficos, mesmo quando o jogo não preza por simular o mundo real – o Ray Tracing é utilizado em muitas artes 3D estilizadas. Vale lembrar que a técnica já está presente em algumas placas de vídeo para PC desde 2019.

Cyberpunk 2077 usará Smart Delivery — Foto: Divulgação/CD Projetk RED

Compre uma vez, continue recebendo jogos novos e antigos

A Microsoft confirmou também que o Xbox Series X será compatível com a tecnologia Smart Delivery. Ela vai permitir que um jogador, por exemplo, compre um game na versão Xbox One e receba, de graça, a versão Xbox Series X – comprando apenas uma vez, em formato digital. O primeiro título confirmado a usar este tipo de serviço será Cyberpunk 2077, mas as produtoras não serão obrigadas a adotar a tecnologia em todos os lançamentos.

Para quem já usa o Xbox Game Pass, a “Netflix de jogos” da Microsoft, a empresa também confirmou o que era esperado: o serviço continuará a pleno vapor no Xbox Series X. Assim, lançamentos e títulos antigos ficarão acessíveis pelo preço da assinatura. Vale registrar também que o novo videogame será compatível com todos os jogos da linha de consoles da companhia: Xbox, Xbox 360 e Xbox One.

Xbox Series X será lançado até o final do ano — Foto: Reprodução/YouTube

Outras tecnologias

Por fim, a Microsoft também revelou pormenores complementares, como a presença de suporte a HDMI 2.1, que vai permitir uma melhor comunicação entre console e TVs ou monitores, suporte a armazenamento SSD de nova geração, garantindo uma maior velocidade de carregamento, e o Quick Resume.

Em português, “Retomada Rápida”, o Quick Resume é uma função do Xbox Series X que vai permitir retomar um jogo sem demora, sem telas de carregamento adicionais e na maior rapidez possível. A novidade reafirma as intenções da nova geração na Microsoft e também na Sony: garantir a rapidez nas jogatinas, sem comprometer a qualidade.

Xbox One X: conheça as principais curiosidades do console

Xbox One X: conheça as principais curiosidades do console

Qual console comprar: PS4 ou Xbox One? Comente no Fórum do TechTudo.

Via Microsoft

Mais do TechTudo