Placas

Por Yuri Hildebrand, do Home Office


DirectX 12 Ultimate é uma nova API para PCs e consoles que promete imagens ainda mais realistas nos games. As tecnologias envolvidas são voltadas para o desenvolvimento de jogos com melhores índices de iluminação, sombras e também texturas. O padrão estará presente no Xbox Series X, que teve suas especificações técnicas reveladas pela Microsoft recentemente, mas ainda não teve preço ou data de lançamento divulgados. Além disso, de acordo com a Nvidia, a novidade também terá suporte completo nas placas de vídeo GeForce RTX, como RTX 2060, RTX 2080 e as opções Super, por exemplo, todas com arquitetura Turing, mais recente.

DirecrX 12 Ultimate é a nova API para desenvolvedores de games — Foto: Divulgação/Nvidia

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

A tecnologia é importante para criar uma comunicação direta entre software e hardware a partir do desenvolvimento dos jogos, garantindo melhor desempenho gráfico. Ao todo, são quatro aspectos principais: Ray Tracing, Variable Rate Shading, Mesh Shader e Sampler Feedback. Esses recursos são importantes para definições de luz, sombras, texturas e facilitar o carregamento dessas informações ao longo dos games.

API estará presente no novo console da linha Xbox — Foto: Divulgação/Microsoft

O Ray Tracing, assim como o DLSS, está presente de forma nativa nas placas de vídeo GeForce RTX, e também nas GTX 16, via software. A Nvidia afirma que mais de 30 jogos já foram desenvolvidos com suporte à tecnologia, que promete melhorar os índices de luz nas diferentes cenas.

Como os jogos têm imagens em movimento e exibidas de acordo com o progresso de cada jogador, o recurso funciona com processamento em tempo real, o que depende muito do hardware utilizado. O reconhecimento do Ray Tracing via API é importante para levar esse padrão para cada vez mais títulos, influenciando diretamente na experiência do usuário.

As GeForce RTX já têm suporte nativo ao Ray Tracing; placas são compatíveis com nova API — Foto: Divulgação/Nvidia

Se o Ray Tracing tem influência nos índices de luz, o Variable Rate Shading trata da influência dessa iluminação sobre os objetos. O recurso tem foco justamente na distribuição inteligente de sombras, e promete aproximar até mesmo cenas mais movimentadas da realidade. Já o Mesh Shader trata dos objetos em cena, trabalhando suas texturas, principalmente.

Segundo a Nvidia, a GPU faz uma seleção dos níveis de desenvolvimento dos itens que serão exibidos, como a superfície de uma montanha ou de uma parede mais próxima ao jogador. Ainda não há títulos com o recurso no mercado, mas a fabricante espera que o padrão comece a ser utilizado por desenvolvedores em breve.

Por último, o Sampler Feedback, que deve facilitar a adoção dessas tecnologias nas diferentes situações. Ao invés de baixar os dados de imagem toda vez que as mesmas forem exibidas, a ideia é fazer uma espécie de "streaming" das texturas utilizadas.

Novas tecnologias do DirectX 12 Ultimate prometem alto desempenho para luzes, sombras e texturas — Foto: Divulgação/Nvidia

Dessa forma, o recurso promete contribuir para um trabalho mais leve das GPUs, o que deve ter impacto também no consumo das placas. O objetivo da tecnologia é salvar informações a respeito das sombras, das mudanças espaciais e dos objetos e suas superfícies. A ideia é manter a performance em diferentes cenas, dando aos desenvolvedores um padrão de desempenho para as diferentes criações.

PS5 (Playstation 5) com novos jogos?O que esperar do console da Sony

PS5 (Playstation 5) com novos jogos?O que esperar do console da Sony

Qual é a melhor placa de vídeo barata? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo