Utilitários

Por Paulo Alves, para o TechTudo


O TeamViewer é um programa de acesso remoto com versão gratuita para Windows, Mac e Linux, além de criptografia avançada e diversas funções voltadas para o trabalho colaborativo. Rival do AnyDesk, Chrome Remote Desktop e Microsoft Remote Desktop, o serviço é o mais famoso do mundo no ramo, com cerca de 2 bilhões de dispositivos ativos. A solução oferece uso cruzado (bi-direcional) entre os principais sistemas operacionais para computador e para celular, além de instaladores diferentes, dependendo da necessidade. Descubra, a seguir, o preço, como usar e todos os detalhes de ferramentas e plataformas disponíveis.

Saiba tudo sobre o software de acesso remoto TeamViewer — Foto: Divulgação/TeamViewer

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Veja também: dicas deixam o computador mais rápido sem instalar nada

Confira dicas para deixar o computador mais rápido sem instalar nada

Confira dicas para deixar o computador mais rápido sem instalar nada

O que é o TeamViewer e para que serve?

Assim como demais soluções de acesso remoto do mercado, o TeamViewer é útil para quem precisa acessar um computador ou celular à distância. O recurso é muito usado por empresas para oferecer suporte técnico, especialmente quando o procedimento requer que o técnico execute ações diretamente na máquina do cliente. Em pequenas empresas, o software é uma alternativa mais segura para conectar máquinas em diferentes redes sem a necessidade de contratar um serviço de VPN.

No uso pessoal, o programa é importante para permitir acesso a um PC doméstico quando o usuário está viajando ou no trabalho, facilitando a recuperação de arquivos importantes mesmo sem ajuda de alguém. O acesso remoto também permite oferecer auxílio a amigos e familiares com aplicativos e eventuais falhas de sistema que podem ser corrigidas com manutenção via Internet.

TeamViewer permite acessar outro computador à distância — Foto: Divulgação/TeamViewer

Como o TeamViewer funciona e quais ferramentas oferece?

A principal função do TeamViewer é permitir o acesso à área de trabalho de outro computador à distância. O convidado pode usar seu próprio mouse, teclado e monitor para operar o computador do anfitrião por meio de uma conexão entre as duas máquinas, intermediada pelo software. Na prática, é possível usar um PC ou smartphone remotamente como se você estivesse lá.

TeamViewer permite se conectar a outros computadores ou celulares pela Internet — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Durante uma sessão, o TeamViewer permite compartilhar arquivos de qualquer tamanho a uma velocidade de até 200 MB/s, dependendo do computador e da rede. É possível também imprimir documentos usando uma impressora conectada ao computador remoto e executar comandos avançados, como ligar, reiniciar e instalar aplicativos em outros computadores.

O programa também oferece suporte a monitores 4K e funções para trabalho colaborativo, como reuniões online, chats em grupo e chamadas de vídeo, além de quadro branco interativo. Ainda é possível gravar sessões.

Quanto custa?

O TeamViewer é de graça para uso pessoal. Entre as modalidades pagas, o plano Business tem preço de R$ 79,90 e permite cadastrar até 200 máquinas, mas dá direito a um único usuário que pode acessar um cliente por vez. Já na versão Premium, é possível ter diversas licenças e 300 computadores registrados mediante mensalidade de R$ 159,90. Há ainda o plano Corporate, que aumenta o limite para 500 dispositivos cadastrados e oferece suporte a múltiplas contas e sessões concorrentes pelo valor de R$ 299,90 mensais.

Nas versões pagas, o TeamViewer libera o cadastro de até 500 computadores, permite iniciar o acesso remoto sem supervisão e conta com diversos relatórios e integrações com programas auxiliares.

TeamViewer tem versões para computador e celular com acesso bi-direcional — Foto: Divulgação/TeamViewer

Em quais sistemas é possível baixar?

O TeamViewer oferece funcionamento cruzado entre computadores Windows, macOS e Linux (Ubuntu), além de Chrome OS e Raspberry Pi. O app do TeamViewer para Android e iPhone (iOS) permite apenas controlar computadores e transferir arquivos. Para ter o telefone operado por alguém remotamente é preciso instalar o app QuickSupport separadamente.

Há diversas versões disponíveis para computador. A edição completa traz acesso remoto e ferramentas de colaboração, a QuickSupport libera o acesso ao seu PC sem precisar instalar nada, e o Host é voltado para quem realiza suporte à distância. Há ainda o QuickJoin, que apenas permite participar de reuniões virtuais, e a Portable, que traz diversas funções e não requer instalação.

Para baixar no desktop, basta visitar o site oficial (www.teamviewer.com/pt-br/download) e selecionar a versão correspondente, conforme a necessidade de uso. Já usuários de smartphone devem obter o download nas lojas Google Play ou App Store.

Usuário precisa fornecer ID e senha para permitir acesso remoto no TeamViewer — Foto: Divulgação/TeamViewer

Como acessar o Windows remotamente com o TeamViewer?

Na versão gratuita, o usuário que vai receber o suporte precisa ter o TeamViewer completo instalado ou estar com as versões portátil e QuickSupport abertas. A pessoa responsável pela sessão remota precisará do número de ID e da senha pessoal que aparecem na tela do programa para estabelecer a conexão.

Antes de fornecer as informações, é importante selecionar “acesso remoto”, que permite compartilhamento de tela, ou “transferência de arquivos”, que permite apenas compartilhar documentos e outros arquivos. Depois, basta clicar em “Conectar” para iniciar a conexão. O ID se mantém o mesmo para sessões futuras, mas é possível trocar a senha.

Para acessar o aparelho de outra pessoa, é possível usar o TeamViewer completo no PC, a versão Host, o app para ceular ou um navegador qualquer. No smartphone, vale lembrar, as funções de receber ou fornecer acesso remoto estão divididas entre os apps TeamViewer e QuickSupport. O funcionamento, no entanto, é similar em todas as plataformas.

Qual é a melhor versão do Windows? Deixe a sua opinião no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo