Wearables

Por Giovana Guerra, para o TechTudo


Um par usado de tênis com a marca da Apple foi vendido pela impressionante cifra de US$ 9.687 nos Estados Unidos, o que dá cerca de R$ 50 mil em conversão direta. O sapato faz parte da linha fashion lançada pela empresa da maçã em 1986. Ele nunca foi comercializado ao público, sendo apenas um protótipo usado por funcionários da empresa na década de 1990. Por essa razão, é considerado um item raro de coleção, o que explica o valor elevado.

O tênis chama atenção pela nostalgia, uma vez que seu estilo é bastante característico da época em que foi produzido, além de trazer a antiga marca da Apple composta pelas cores do arco-íris.

Tênis da Apple fabricado na década de 1990 para funcionários é vendido por cerca de R$ 50 mil — Foto: Reprodução/Heritage Auctions

Essa não é a primeira vez que um tênis da empresa vai a leilão. Em junho de 2017, uma versão nova do mesmo modelo foi catalogada pela casa de leilões Heritage Auctions com lance inicial de US$ 15 mil (aproximadamente R$ 76.600 em conversão direta). Na ocasião, ninguém o arrematou.

Contudo, no final do mesmo ano, um par usado de um modelo diferente foi vendido por cerca de US$ 30 mil (R$ 153 mil, em conversão direta).

Sapatos da Apple são considerados itens de coleção — Foto: Reprodução/Heritage Auctions

Com os R$ 50 mil pagos no tênis seria possível adquirir seis iPhones Pro Max de 512 GB, o smartphone premium mais moderno, caro e de melhor desempenho da empresa atualmente.

Existe um mercado para os produtos colecionáveis da empresa presidida por Tim Cook. Também há algumas pessoas dispostas a pagar valores altíssimos por um pedaço do passado da Apple, especialmente os que têm relação com lendário CEO Steve Jobs.

iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max: testamos os celulares da Apple

iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max: testamos os celulares da Apple

Já foram arrematados um dos relógios de pulso de Jobs, um par de sandálias, uma de suas clássicas camisas de gola alta, além de produtos e documentos assinados por ele, como um contrato do Apple II, vendido por Jerrold C. Manock por US$ 37 mil (cerca de R$ 190 mil em conversão direta).

Com informações de Phone Arena, MacRumors e Sole Collector

Mais do TechTudo