Por Bruna Telles, para o Techtudo


"Metagame", ou apenas meta, é um dos termos mais falados em jogos competitivos tais como como League of Legends (LoL), DotA 2, Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), Rainbow Six: Siege (R6) e Clash Royale. A palavra se refere a itens, armas, personagens, cartas, estratégias, técnicas e aborgagens que estão mais dominantes ou populares em um jogo. Uma frase comum entre pro players é "se você quer ser bom, precisa entender o meta". Embora tenha momentos marcantes, o meta não é fixo, e muda por influência de vários fatores. Entenda, a seguir o que é metagame.

Eland'orr: atirador é considerado um dos personagens mais fortes do meta atual de Arena of Valor — Foto: Divulgação/Arena of Valor

Quer comprar jogos, consoles e PC's com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Tanto para pro players quanto para jogadores casuais, entender o meta de jogos competitivos é muito importante. Assim, o jogador saberá o melhor caminho para vencer ou se defender de um adversário. Dois fatores costumam definir o que está em alta em um meta: pro players e desenvolvedoras. Por exemplo, um operador de Rainbow Six: Siege pode estar muito valorizado nas estratégias montadas por atletas e times, fazendo com que ele seja escolhido com maior frequência nos torneios. A popularidade e importância desse personagem faz que ele "esteja no meta". Em outro exemplo, uma carta dominante em Heartstone pode ser enfraquecida pela Blizzard em um update de balanceamento. Esse ajuste pode a tornar menos interessante para os jogadores, fazendo ela "sair do meta".

Um meta dinâmico impede que o jogo se torne estagnado e previsível, o mantendo sempre competitivo. Para isso, as desenvolvedoras podem enfraquecer (nerfar) itens, personagens e armas muito populares ou poderosas (overpowered), para que estes "saiam do meta". Ou pelo contrário, eles podem receber melhorias (buffs), tornando uso viável, colocando os mesmos no meta. Muitas vezes, as desenvolvedoras são criticadas por nerfar ou buffar em excesso, tornando um item ou personagem forte em excesso, ou inviável para utilizar no competitivo.

Em jogos de tiro, como CS:GO e R6, também é comum que as desenvolvedoras façam ajustes nos mapas e na economia dos rounds. Essas mudanças forçam os jogadores e times a buscarem novas estratégias e evitam que os games e torneios se tornem repetitivos.

Para acompanhar o meta de um jogo, as comunidades costumam criar tier lists, reunindo personagens ou itens os quais consideram mais fortes naquele momento. Criadores de conteúdo também costumam falar de itens, personagens e estratégias as quais estão em alta. Por exemplo, no meta atual de Arena of Valor, é comum ver magos na selva (D'arcy, Kira ou Paine), devido a capacidade destes personagens causarem muito dano.

Por outro lado, o metagame fez existir o off-meta, ou seja: personagens, itens, armas e afins, os quais não são populares ou poderosos o bastante, e estão fora do meta. Vale destacar que, apesar disso, um personagem off-meta ainda pode ser viável, dependendo da habilidade e estratégia de quem o utiliza. Um exemplo aconteceu na Evolution Championship Series (EVO) 2017, quando Joe "MOV" Egami foi sétimo colocado jogando de Chun-Li, personagem considerada fora do meta de Street Fighter 5.

Quais são os 10 melhores jogos na sua opinião? Comente no Fórum TechTudo

Mais do TechTudo