Por Victor de Abreu, para o TechTudo


O pro player de 14 anos Kai “Kquid” Eaton foi banido durante o torneio Solo Fortnite Championship Series Invitational (FNCS). O australiano descobriu o ban no último domingo (10), quando abriu uma transmissão na plataforma Twitch e teve o jogo fechado no momento que começaria um confronto pela competição. Em seguida, Kquid leu uma mensagem que afirmava que alguém havia acessado sua conta naquele momento de outro PC. Depois, ele mudou sua senha, acessou Fortnite novamente e viu que, sem razões aparentes, estava banido do game.

Kquid informou nas redes sociais que entrou em contato com a desenvolvedora Epic Games para saber o motivo e duração do banimento. Até o fechamento desta matéria, no entanto, o jogador não teve uma resposta. Com o ban, Kquid não deve participar do restante dessa semana da FNCS. Isso o impede de ganhar pontos necessários para se classificar para a próxima fase do torneio. O jogador vinha dento ótimos resultados na competição.

Kquid afirmou que o banimento foi injusto e busca remoção — Foto: Divulgação/Epic Games

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Kquid comentou nas redes sociais que acredita que a punição foi um engano, já que ele teve problemas de conexão com Internet nos últimos dias e precisou usar outros computadores e endereços de IP para jogar. Ele também explicou que poderia ter esquecido sua conta ativada em um segundo computador, razão que explicaria a primeira mensagem recebida. No Twitter, o jogador chamou o ban de injusto e pediu ajuda aos membros da comunidade de Fortnite para tentar reverter a punição.

Mais um ban no Fortnite

Recentemente, o cenário brasileiro de Fortnite também teve um caso polêmico de banimento. Na última terça-feira (5), o jogador Zenon, de apenas 9 anos de idade, foi banido por 1460 mil dias enquanto fazia uma transmissão do game ao lado de seu pai. O ban foi devido ao fato de que os jogadores precisam ter, no mínimo, 13 anos para participarem de competições, segundo as regras da Epic Games.

A situação gerou enorme comoção na comunidade de Fortnite, que levantou a tag #FreeZenon para pedir a remoção da punição. Até Tyler "Ninja" Blevins, um dos maiores influenciadores de Fortnite do mundo, se pronunciou, alegando que o banimento era injusto e que Zenon deveria ser liberado a pelo menos jogar o modo Arena, que não oferece dinheiro para os jogadores competirem. Dias depois a Epic Games voltou atrás e retirou o ban de Zenon.

Como jogar Fortnite: 5 dicas para mandar bem no Battle Royale

Como jogar Fortnite: 5 dicas para mandar bem no Battle Royale

Mais do TechTudo