Celulares

Por Isabele Scavassa, para o TechTudo


O Google alertou a Apple sobre vulnerabilidades no iPhone e outros produtos da empresa. A equipe do projeto de segurança Google Project Zero (GPZ) identificou brechas em sistemas como o iOS, macOS, watchOS e tvOS. A gigante da tecnologia já atuou anteriormente informando a empresa da maçã sobre outras complicações na estrutura Image I/O, que processa conteúdos multimídia.

De acordo com os pesquisadores, a falha poderia expor dispositivos a invasores. A brecha na segurança tem ligação com a falha anterior, e está diretamente ligada ao processamento de imagens em aplicativos de mensagem.

iPhone XR ou iPhone X? Dicas para escolher entre celulares da Apple

iPhone XR ou iPhone X? Dicas para escolher entre celulares da Apple

A função do Image I/O é fazer um processo de análise que vai definir o arquivo de imagem toda vez que o usuário recebe uma mensagem. Este procedimento é feito de forma automática, e consequentemente, o usuário não interage com a brecha de forma intencional.

O Google classifica falhas assim como o tipo "clique zero" por ser algo que não necessita de ações da vítima. O problema da vulnerabilidade está na facilidade de acesso ao dispositivo, inclusive com a possibilidade de instalar um código malicioso que pode estar oculto na imagem.

O Project Zero encontrou seis vulnerabilidades no Image IO, e oito no formato de imagem OpenEXR (arquivo de alta faixa dinâmica, o HDR).

De acordo com a equipe do Google Project Zero, apesar de a brecha envolver aplicativos populares de mensagens, a falha não deve ser associada ao código-fonte destes apps, uma vez que o problema está no sistema da Apple. A análise foi reportada à empresa presidida por Tim Cook e alguns problemas já foram corrigidos por meio de atualizações em janeiro e abril de 2020.

Google afirma que brecha atinge diversos sistemas da Apple — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O pesquisador Samuel Gross disse que a Apple precisa tomar medidas para manter a segurança, como a realização de mais testes ea redução do número de formatos de arquivos compatíveis, já que é um canal fácil para ataques baseados em multimídia. O funcionário do Google também declarou que apesar de a Apple ter corrigido algumas falhas, outras continuam podendo ser exploradas, sem entrar em detalhes.

A maçã não foi a única a ser alertada pelo Google em tempos recentes. A empresa dona do YouTube também se queixou de problemas no Galaxy A50, da Samsung. Na ocasião, a empresa sul-coreana recomendou que os usuários atualizassem o celular de sucesso na última Black Friday. O ocorrido mostrou a importância das atualizações de segurança dos sistema usados em dispositivos móveis.

Com informações de AppleI nsider, 9to5Google e Phone Arena

Mais do TechTudo