Downloads

Por Caroline Doms, para o TechTudo


O Windows 10 agora está presente em um bilhão de dispositivos e vai receber melhorias voltadas para o uso de aplicativos no computador. A Microsoft anunciou diversas ferramentas para desenvolvedores de programas que poderão melhorar as experiências dos usuários. Além disso, a empresa também revelou novidades para o Microsoft Edge, nova versão de seu navegador. O browser ganhou novas formas de controle de privacidade e recursos para aumentar a produtividade. Todos os anúncios foram feitos nesta terça-feira (19), durante a Microsoft Build 2020, conferência voltada a desenvolvedores de softwares promovida pela companhia. Neste ano, devido à pandemia de Covid-19, o tradicional evento de 48 horas acontece online e todos os desenvolvedores podem participar gratuitamente.

Além disso, a Build é também uma oportunidade de troca de experiências entre os desenvolvedores. Na conferência, a Microsoft mostrou novas ferramentas para ajudá-los a projetar inovações para as organizações em que trabalham. Outro ponto abordado foi a importância das empresas adotarem essas soluções com o objetivo de resolverem problemas atuais e outros que ainda podem surgir. A seguir, confira as principais novidades apresentadas pela Microsoft na Build 2020.

Microsoft revela novidades para Windows 10 e outros softwares na Build 2020 — Foto: Divulgação/Microsoft

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Windows

De acordo com a Microsoft, atualmente, um bilhão de computadores já utilizam o sistema operacional Windows 10. Na Build, a empresa anunciou algumas novidades para os desenvolvedores de aplicativos para Windows. Uma delas é o Project Reunion, que vai unificar o acesso às APIs de programas para Win32 e UWP (Plataforma Universal do Windows). Com a ferramenta, os programadores podem atualizar e modernizar os apps que já existem para os sistemas operacionais do Windows.

O Project Reuinion também possui o componente WinUI 3 Preview 1, que permite aos desenvolvedores criarem melhores experiências de uso, produzindo aplicativos responsivos em diversos dispositivos. Outra novidade para programadores é o WebView2, mais um componente do Project Reunion, que permite incorporar páginas da Internet, utilizando o novo Microsoft Edge, dentro do aplicativo desenvolvido.

Desenvolvedores poderão incorporar páginas da web em seus apps — Foto: Reprodução/Microsoft

A Microsoft também apresentou o Windows Virtual Desktop, solução pensada para as empresas que adotam o trabalho remoto, algo que se tornou muito comum durante a pandemia. Com a ferramenta, é possível testar e dimensionar apps e computadores virtuais mais rapidamente. O Windows Virtual Desktop permite que os usuários acessem os programas de seus apps por meio de dispositivos Windows, macOS, Android e iOS.

Com o objetivo de melhorar a experiência dos desenvolvedores com o sistema operacional, a Microsoft desenvolveu melhorias para o Windows Terminal e para o Subsystem for Linux. O Windows Terminal 1.0 está disponível para empresas e permite executar linhas de comando WSL e Azure Cloud Shell, além de possibilitar o uso dos caracteres Unicode e UTF-8. Já Windows Subsystem for Linux (WSL) ganhou melhorias que envolvem a aceleração de hardware. O WSL roda direto o app Linux GUI, o que torna facilita o uso de programas do Linux no Windows.

Veja também: dicas deixam o computador mais rápido sem instalar nada

Confira dicas para deixar o computador mais rápido sem instalar nada

Confira dicas para deixar o computador mais rápido sem instalar nada

Para atender o pedido de desenvolvedores para configurar uma maneira mais fácil de configurar o ambiente de desenvolvimento, a Microsoft lançou o Gerenciador de Pacotes do Windows, que permite ao usuário instalar suas ferramentas preferidas. Além disso, o Microsoft PowerToys (0.18) permite personalizar o Windows Shell para os fluxos de trabalho. Nele, é possível alterar cada tecla do teclado para os atalhos utilizados no trabalho.

Interface do relógio utilizando a tecnologia do WinUI — Foto: Divulgação/Microsoft

Microsoft Edge

O novo Microsoft Edge também recebeu novidades na Build 2020. A empresa acrescentou novas ferramentas de controle de privacidade ao navegador, maneiras para aumentar a produtividade com o Collections e tornou as pesquisas no Bing mais fáceis, com o Give Mode. A nova versão do browser estará disponível para os usuários do Windows 10 em algumas semanas.

Outra novidade do Edge é a possibilidade de encontrar extensões de maneira mais fácil. O site Microsoft Edge Add-ons passou por melhorias para facilitar as buscas. Para isso, foram adotadas novas categorias, modos de pesquisa e um layout inédito.

Além disso, o navegador ganhou funções para ajudar a produtividade dos usuários. Uma delas é a integração do Collection com o Pinterest, que permite organizar, salvar e encontrar ainda mais ideias para receitas, design, reforma e qualquer outro assunto. Com a novidade, é possível salvar diversas páginas em um grupo e até exportar as ideias para o perfil no Pinterest.

Integração com Pinterest permite salvar diversas páginas de ideias agrupadas — Foto: Reprodução/Microsoft

O modo de pesquisar novos temas no Edge também mudou. Agora, em vez de abrir uma nova guia para pesquisar termos de seu interesse, o usuário pode utilizar a barra de pesquisa lateral para não perder sua linha de raciocínio e encontrar o que precisa. A barra fica oculta para não atrapalhar a navegação, mas pode ser aberta facilmente a qualquer momento.

Além disso, o novo Microsoft Edge traz ferramentas úteis para gerentes de TI e profissionais da informação. Uma delas é a nova opção de sincronização e customização do navegador, que ajudar a manter o trabalho sempre salvo. A segurança de dados no Edge também teve melhorias. O navegador passou a suportar o Windows Information Protection para os usuários do Windows 10, que permite separar informações pessoais dos dados da empresa e adicionar mais proteção para os programas corporativos.

A página de pesquisa do Bing também foi repensada para atender os profissionais. Os usuários logados no Microsoft 365, com credenciais corporativas, terão acesso a uma janela que mostra resultados específicos do trabalho, como pessoas, arquivos e sites internos da empresa. Essa é mais uma iniciativa da Microsoft para que empresas adotem a suíte 365 e aproveitem as ferramentas disponibilizadas.

Bing agora exibe aba de trabalho, que permite pesquisar arquivos e sites internos da empresa — Foto: Reprodução/Microsoft

Microsoft 365

Ja o Microsoft 365 recebeu funções ideais para o trabalho remoto, que se tornou comum por conta do isolamento social devido à pandemia de Covid-19. O Microsoft Teams ganhou a possibilidade de utilizar templates personalizados ao criar uma nova equipe de trabalho. A função deve ser disponibilizada pela Microsoft em alguns meses. Além disso, o Teams também vai ter uma ferramenta para adicionar chatbots e solucionar as dúvidas mais frequentes da equipe.

Para os desenvolvedores, o Tems será capaz de adicionar as aplicações por meio da função Power Apps to Teams, ajudando a otimizar o fluxo de trabalho. O Power Bi também poderá ser compartilhado com o Teams para enviar relatórios gráficos específicos para toda a equipe.

Outra novidade do Teams é o Booking, que permite agendar compromissos com os consumidores e toda a equipe. A função pode ser utilizada para agendar entrevistas com candidatos, consultas financeiras e até mesmo consultas médicas. Além disso, o programa será capaz de hospedar eventos online e criar produções de estúdio com as equipes. Por meio de um novo suporte ao Network Device Interface (NDI), o Teams oferecerá novas ferramentas para produção e transmissão de eventos de alta qualidade. O NDI estará disponível no próximo mês.

Microsoft 365 possibilita integração de equipes no Windows — Foto: Reprodução/Microsoft

O Fluid Framework permitirá aos usuários do Microsoft 365 colaborar em documentos dinâmicos, com edição instantânea, e criar componentes conectados que podem ser compartilhados pelos apps do Outlook e Office Online. Além disso, o Fluid Framework possui código aberto e permite a colaboração de todos os desenvolvedores em suas melhorias. Outra novidade da Microsoft é o Project Cortex, que aplica inteligência artificial e o Microsoft Graph para criar uma rede de conhecimento conectada ao Microsoft 365 e fontes externas, com o objetivo de organizar o conteúdo e melhorar a experiência das equipes. O Project Cortex também permite trabalhar com novas ferramentas de desenvolvedor, com as novas APIs lançadas na Microsoft Build.

O Outlook também ganhou melhorias com IA que ajudam o usuário a compor seus textos de maneira mais fácil e tornam os e-mails mais claros. Além disso, a empresa lançou a nova Microsoft Lists, que permite criar e compartilhar dados de diversos apps do Microsoft 365 com sua equipe, como o Teams e o SharePoint. Assim, fica mais fácil de organizar e partilhar as informações com os times.

Outras novidades da Build 2020

Durante a Build 2020, a Microsoft também lançou um supercomputador, hospedado na Azure, para testar modelos mais extremos de Inteligência Artificial. O dispositivo é um dos principais divulgados publicamente no mundo e visa transformar a geração da IA. Para o diretor técnico da Microsoft, Kevin Scott, o mais interessante do lançamento é o que o supercomputador vai proporcionar, como aplicativos que são difíceis de imaginar no momento.

Outro lançamento da conferência foi a Microsoft Cloud for Healthcare, a primeira solução na nuvem da Microsoft específica para a área da saúde. Ela foi criada devido à pandemia de Covid-19, que provocou mudanças no sistema de cuidados com a saúde e até mesmo adesão do teleatendimento para evitar o contágio. A Microsoft Cloud for Healthcare traz recursos que ajudam as equipes de saúde a se conectarem com os pacientes e foi uma solução pensada para o futuro da saúde.

Por fim, a Microsoft também lançou a Azure Synapse Link, uma implementação nativa da nuvem do HTAP. Com ela, os clientes podem obter informações dos dados transacionais, armazenadas nos bancos de dados operacionais, em tempo real e com um único clique. A iniciática também surgiu durante a pandemia, pois os desenvolvedores observaram o quanto o mundo da informação pode mudar rapidamente e, por isso, criaram a nuvem com acesso às bases de dados da Azure.

Recursos de Inteligência Artificial serão testados e melhorados na Azure — Foto: Reprodução/Caroline Doms

Mais do TechTudo