Streaming

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


O rapper norte-americano George Watsky quebrou o recorde mundial de mais longa transmissão online de rap freestyle. O feito foi alcançado na última quinta-feira (7), quando ele completou mais de 33 horas ininterruptas fazendo rap para seus espectadores que o acompanhavam nas plataformas Twitch TV, YouTube e Facebook. O recorde anterior, segundo o Guinness World Records, era de mais de 26 horas e pertencia a Pablo Alvarez, que chegou a essa marca no ano de 2017 em transmissão realizada no Facebook. Watsky também superou o recorde não-oficial realizado pelo rapper Frzy, que era de mais de 31 horas.

Além de conquistar o recorde mundial, George Watsky também juntou mais de US$ 140 mil (cerca de R$ 800 mil, de acordo com a cotação atual) em doações. Parte desse valor irá para a Sweet Relief, uma organização sem fins lucrativos que vem ajudando músicos e trabalhadores da indústria musical que foram afetados pela pandemia de coronavírus (Covid-19). Ele também ajudará seus colegas de banda que estariam em sua turnê, que acabou por ser adiada, seus fãs e também um fundo de ajuda que ele mesmo criou.

George Watsky quebrou o recorde mundial de transmissão de rap freestyle mais longa — Foto: Divulgação/Anthony DelMundo

Quer comprar jogos, consoles e PC's com desconto? Conheça o Compare TechTudo.

George Watsky, assim como diversos artistas no mundo inteiro, foi obrigado a cancelar sua turnê musical devido à pandemia. Em isolamento social e com a agenda momentaneamente livre, o rapper encarou o desafio de quebrar o recorde mundial, ao mesmo tempo em que poderia ajudar os músicos afetados por esse momento de crise. Sua marca de 33 horas foi alcançada com um bom planejamento, que incluía bastante água, smoothies de morango e até mesmo um microfone preso em sua camiseta para que pudesse usar o banheiro sem parar de fazer rap.

Como baixar vídeos do YouTube no celular Android e iPhone

Como baixar vídeos do YouTube no celular Android e iPhone

Segundo as regras do Guiness World Records, ele estava liberado a realizar pausas de cinco minutos a cada hora concluída. No entanto, ele optou por consolidar essas pequenas pausas em intervalos maiores, dando a ele tempo necessário para comer e tomar banho em duas oportunidades. O único problema enfrentado pelo rapper foi técnico, em uma de suas câmeras, mas que foi resolvido rapidamente.

Além da boa vontade em ajudar os músicos afetados pela pandemia, as doações também quebraram a marca pretendida por Watsky graças à sua criatividade. Ao fazer uma doação, o espectador tinha a chance de ganhar algum prêmio especial, como uma menção do rapper na transmissão e artes originais. Com essa forma de interação, ele superou facilmente a meta inicial, que era de US$ 100 mil (cerca de R$ 570 mil), e ainda teve energia suficiente para comemorar suas conquistas fazendo mais rap para seus fãs.

Mais do TechTudo