Media Centers

Por Victor Toledo, para o TechTudo


O Fire TV Stick é um aparelho que permite transformar qualquer TV em smart e concorre diretamente com o Chromecast, do Google. O modelo tem como diferencial a presença de um controle, além de contar com sistema operacional completo e acesso aos principais serviços de streaming, como YouTube, Netflix e Amazon Prime Video. Apesar disso, o dongle da Amazon tem uma variedade limitada de apps, deixando de lado opções como Globoplay e Telecine Play, entre outros. Confira a seguir os principais pontos positivos e negativos do Fire TV Stick e saiba se o media center vale a pena para você.

Fire TV Stick Basic Edition é o principal concorrente do Chromecast, da Google — Foto: Divulgação/Amazon

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Pontos positivos

1. Sistema operacional próprio

Um dos pontos positivos do Fire TV Stick é a presença de um sistema operacional próprio com alguns dos principais serviços de streaming. O usuário pode, por exemplo, assistir a filmes e séries em Amazon Prime Video, Netflix e YouTube, além de ouvir músicas pelo Spotify e até ver gameplays ao vivo na Twitch. Para isso, basta utilizar o controle remoto, sem precisar ter o celular em mãos para espelhar a tela, como acontece no Chromecast. Para quem tem pouca experiência com tecnologia, o dongle da Amazon pode ser uma boa solução.

Fire TV Stick básico funciona via controle remoto — Foto: Isadora Díaz/TechTudo

2. Controle remoto

Com sistema operacional próprio, o aparelho também se destaca pelo controle remoto, que facilita o acesso aos apps na tela e às configurações, algo que também pode fazer a diferença na categoria. A conectividade Bluetooth do Fire TV Stick permite ainda conectar um joystick para jogar os títulos disponíveis na loja de aplicativos.

3. Armazenamento interno

O armazenamento interno também é uma vantagem importante do Fire TV Stick. Com um espaço de 8 GB, o usuário pode instalar mais serviços de vídeo ou jogos disponíveis na loja de apps. No Chromecast, por exemplo, esse tipo de configuração não é possível, já que tudo é feito no smartphone. Para quem tem um armazenamento baixo no celular, por exemplo, manter os aplicativos apenas no aparelho é uma solução interessante.

Além dos 8 GB de armazenamento disponível, o dongle conta com 1 GB de memória RAM para executar os apps e um processador MediaTek quad-core de 1,3 GHz, que executa o sistema operacional FireOS, uma versão modificada do Android.

Sabe tudo sobre a Alexa? Conheça a assistente de voz da Amazon:

Amazon Alexa no Brasil: assistente de voz já funciona totalmente em português

Amazon Alexa no Brasil: assistente de voz já funciona totalmente em português

Pontos negativos

1. Não é compatível com a Alexa

A falta de uma integração com a Alexa no Fire TV Stick, pode pesar na hora de comprar o dispositivo. A marca lançou a assistente no Brasil em 2019, depois da chegada do acessório ao mercado nacional. Há uma versão top de linha do dongle à venda em outros países, com suporte a resoluções até o 4K e Alexa integrada para controlar a reprodução por voz. Por enquanto, isso não é possível na opção vendida oficialmente no país. Dessa forma, o usuário não pode usar o dispositivo para controlar outros aparelhos de casa conectada, e o celular – assim como no Chromecast – é a única solução.

2. Quantidade limitada de aplicativos

Apesar do sistema operacional completo, controle remoto e armazenamento interno, o usuário pode ter alguns problemas para acessar determinados aplicativos. Na loja e apps da Amazon, opções como Globoplay, Telecine Play, HBO Go, entre outros, não estão disponíveis. No caso de seu principal rival, o Chromecast, as opções de aplicativo ficam por conta da Google Play Store, que tem uma boa variedade e ainda permite espelhar a tela para acessar aqueles sem suporte. Para contornar a situação, o Fire TV Stick conta com o Silk, navegador da Amazon, sendo possível entrar nas versões web dos serviços de streaming.

3. Difícil de encontrar

Google Chromecast é a opção mais barata para quem quer transforma a TV em smart — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Por ser mais antigo, o dongle da Amazon pode ser mais difícil de encontrar. Na loja da fabricante, por exemplo, o produto não está mais disponível de forma oficial, enquanto há poucas opções no varejo nacional. Seu valor começa em cerca de R$ 290, ficando na média do Chromecast 2. Já a opção atual do Chromecast 3, por sua vez, é mais fácil de achar, com preços que começam em R$ 350 no e-commerce nacional.

Como funciona o site da Amazon no Brasil? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo