Por Paulo Alves, para o TechTudo


Diversos eletrônicos ficaram mais caros durante a quarentena por conta da pandemia do novo coronavírus. Segundo um levantamento feito pelo Zoom a pedido do TechTudo, fones de ouvido, notebooks, impressoras, consoles e filmadoras tiveram uma alta de até 32% no valor médio no e-commerce. Levando em conta os produtos em si, vale destacar o Nintendo Switch, que ficou até 211% mais caro, subindo de R$ 1.280 até R$ 4 mil.

Já o notebook Samsung Essentials E30, equipado com chip Core i3, da Intel, e 4 GB de RAM, teve um salto de 32%, com preço médio subindo de R$ 1.786,70 para R$ 2.363,98. Atualmente, o mesmo modelo já aparece por, pelo menos, R$ 2.599, de acordo com o Compare TechTudo. Vale ressaltar que o movimento coincide com o aumento do dólar, que subiu de R$ 4,24 para R$ 5,36 no período pesquisado, entre os dias 13 de março e 1º de junho.

Notebook da linha Samsung Essentials foi o modelo que ficou mais caro no Brasil desde fevereiro — Foto: Divulgação/Samsung

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O relatório de preços do Zoom leva em conta um período anterior à quarentena nos principais estados do país, de 1º de fevereiro a 12 de março, e separa o isolamento social em duas partes: entre 13 de março e 22 de abril, e do dia 23 do mesmo mês até 1º de junho. Até abril, praticamente todas as categorias passaram por um aumento de preços, enquanto na segunda parte, apenas alguns produtos seguiram aumentando.

A categoria que mais sofreu com a pandemia foi a de consoles de videogame. De R$ 1.546,12 antes do isolamento no Brasil, o valor médio pulou para R$ 1.773,98 até abril. Depois, saltaram para R$ 2.040,04 na média aferida até o começo de junho. Trata-se de uma subida de 31,95% considerando os principais modelos à venda no país.

Depois do Switch, os consoles que mais aumentaram de preço foram o PS4 Pro de 1 TB, que passa de R$ 3,2 mil, e o Xbox One S de 1 TB, por cerca de R$ 1.852, ambos com reajuste de cerca de 41%. Também houve uma subida parecida em duas outras versões dos modelos de Sony e Microsoft: o Xbox One X e o PS4 4 Slim subiram 36% desde fevereiro.

Beats Studio3 Wireless pulou de R$ 1.660 para R$ 2.537 — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Os fones de ouvido, por sua vez, ficaram cerca de 14,6% mais caros no acumulado do período. Em um único produto, o maior aumento ficou por conta do headset HS70 Wireless, da Corsair, que subiu 109% em relação ao valor médio logo antes da quarentena: de R$ 482,58 para R$ 994,19. De acordo com o comparador de preços do TechTudo, o produto já está mais barato atualmente, custando, pelo menos, R$ 889,90.

Outro modelo que chamou atenção por conta da alta nos preços foi o Studio3 Wireless, da Beats. No último período de análise, seu preço médio ficou em R$ 2.537, quase R$ 1 mil acima dos R$ 1.660 observados logo antes do isolamento social nos principais centros do país.

Veja o que achamos do Studio3 Wireless, fone top de linha da Beats:

Fone de ouvido da Beats vale a pena? Analisamos o modelo top de linha

Fone de ouvido da Beats vale a pena? Analisamos o modelo top de linha

Laptops ficaram mais caros no período, mas não tanto quanto videogames e fones. Segundo o Zoom, essa categoria de produto teve uma alta de 8,92% levando em conta a média de preços. A subida também não foi repentina: na verdade, os valores vêm aumentando aos poucos desde que a pandemia começou.

Além do notebook da Samsung, que ficou 32% mais caro, o Ideapad S145, da Lenovo, equipado com chip Core i5 8265U de oitava geração e memória RAM de 8 GB, pulou de R$ 2.325,89 para R$ 2.928,58. Atualmente, o computador está ainda mais caro, à venda por a partir de R$ 3.199, de acordo com o Compare TechTudo.

Lenovo IdeaPad S145 foi um dos modelos com maior alta de preço na categoria durante a quarentena — Foto: Divulgação/Lenovo

Apesar da alta em grande parte das categorias, as caixas de som fazem parte do grupo de eletrônicos que não ficaram mais caros. Além de manterem o valor médio observado antes do isolamento, alguns produtos chegaram a apresentar uma queda entre março e abril.

Apesar disso, caixas de som inteligentes, de mesmo segmento das Amazon Echo e a Google Nest Mini, ficaram até 11% mais caras. Vale ressaltar que essa variação é puxada por apenas três modelos: a Bose Home Speaker 300, antecessora da Home Speaker 500, que subiu em 11,5%, a Amazon Echo Show 8, que subiu 15% no varejo, e a Broadlink RM Mini 3, com preço médio 23,5% mais alto.

RU7100, da Samsung, recentemente substituída pela nova TU8000, também ficou mais cara durante o isolamento — Foto: Divulgação/Samsung

As TV, em geral, caíram de preço em 6,79%. No entanto, alguns modelos específicos chegaram a ficar mais caros nos últimos meses. É o caso, por exemplo, da smart TV 4K RU7100 de 50 polegadas, da Samsung, que foi de R$ 1.907 para R$ 2.104 no último período de análise. Atualmente, seu preço mínimo no mercado online é de R$ 2.199, segundo o Compare.

Já a ThinQ AI UM7510 de 50 polegadas, da LG, pulou de R$ 1.916 para R$ 2.099 em pouco mais de três meses, e hoje aparece por a partir de R$ 2.299, também de acordo com o comparador de preços do TechTudo.

Qual a melhor marca de Notebook? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo