Celulares

Por Milena Garcia, para o TechTudo

Thássius Veloso/TechTudo

O Moto G7 foi lançado pela Motorola em fevereiro de 2019 ao lado de outros celulares da mesma linha como o Moto G7 Plus, Moto G7 Play e o Moto G7 Power. Apesar de ter chegado ao mercado há mais de um ano, ainda existem pontos da ficha técnica que permanecem atuais e não deixam a desejar em relação aos sucessores. Confira a seguir a lista de seis motivos pelo qual o Moto G7 ainda vale a pena.

No lançamento, o telefone era comercializado pelo preço sugerido R$ 1.599. Atualmente, o Moto G7 não está mais disponível na loja oficial da fabricante, porém é possível encontrá-lo no varejo online na faixa de R$ 1.299, de acordo com o Compare TechTudo.

Moto G7 chega ao Brasil; veja preço e ficha técnica

Moto G7 chega ao Brasil; veja preço e ficha técnica

1. Tela Full HD+

Uma curiosidade da linha Moto G é que houve perda de qualidade na resolução do painel entre os modelos G7 e o Moto G8, lançado em março de 2020. Enquanto o Moto G7 chegou ao mercado com tela Full HD+ (2270 x 1080 pixels), o sucessor foi lançado apenas em HD+ (720 x 1560 pixels). Isto representa uma desvantagem significativa na densidade dos pixels do display. Portanto, os usuários do Moto G7 tendem a ter imagens mais nítidas em comparação à versão atual.

Moto G7 apresenta tela Full HD+ — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Quanto ao tamanho da tela, não existem grandes diferenças. O modelo do ano passado conta com 6,24 polegadas, enquanto o Moto G8 apresenta painel de 6,4 polegadas.

2. Desempenho e armazenamento satisfatórios

Não houve mudanças nos quesitos armazenamento e memória RAM. Tanto o G7 quanto o G8 estão disponíveis com 64 GB de espaço interno e 4 GB de RAM.

A principal alteração entre os celulares fica por conta do processador. O Moto G7 sai de fábrica com o Snapdragon 632 (octa-core de até 1,8 GHz), enquanto o Moto G8 vem com o Snapdragon 665 (octa-core de 2,0 GHz).

Moto G7 conta com 64 GB de armazenamento — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Após submeter o produto a testes e avaliar suas principais categorias, o TechTudo atribuiu nota 8,2 ao smartphone. Os pontos de destaque ficaram por conta do desempenho veloz, duração da bateria, qualidade da tela e navegação por gestos.

Além disso, o Moto G7 foi indicado ao Prêmio Melhores do Ano TechTudo em 2019 como Celular com Melhor Custo-Benefício. A vitória na categoria ficou para o Motorola One Vision.

3. Inteligência Artificial atual

O Moto G7 oferece recursos de Inteligência Artificial que estão presentes nos celulares mais atuais da Motorola. Entre eles, está o sistema de acender a lanterna ou abrir a câmera por meio de gestos manuais.

Outro destaque do telefone é o Tela Alerta, que impede o bloqueio da tela durante o uso do smartphone. Além disso, conta com leitor de impressões digitais localizado na traseira do dispositivo.

Moto G7 conta com sensor de impressão digital na parte traseira do aparelho — Foto: Reprodução/TechTudo

4. Entradas independentes

Mais um ponto positivo do Moto G7 fica por conta das entradas independentes para dois chips de operadora e cartão microSD. O recurso permite que o usuário não tenha que escolher entre uma segunda linha telefônica ou espaço extra de armazenamento, vantagem que foi abandonada no Moto G8.

Moto G1 vs Moto G7: comparamos as versões do famoso celular da Motorola

Moto G1 vs Moto G7: comparamos as versões do famoso celular da Motorola

5. Câmera frontal de 8 MP abrigada em notch

O celular conta com câmera traseira dupla (12 MP e 5 MP) e sensor frontal de 8 MP. A qualidade das selfies tende a ser a mesma do Moto G8. Além disso, o notch localizado na tela do aparelho é semelhante aos smartphones intermediários mais recentes da mesma fabricante, como o Motorola One Zoom e o Motorola One Macro.

Câmera de selfies do Moto G7 — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

6. Carregador TurboPower de 15 W

Outra grande aposta da Motorola que já marcava presença no Moto G7 é o sistema de carregamento rápido de 15 W. De acordo com a fabricante, é possível completar metade da bateria do celular em apenas meia hora. Os lançamentos de 2020 da empresa continuam saindo de fábrica com o Turbo Power, como é o caso do Motorola Razr.

O componente de bateria do Moto G7 é de 3.000 mAh e, de acordo com testes realizados pelo TechTudo, foi suficiente para 15 horas e meia de uso contínuo e um dia e meio de uso moderado.

Moto G7 conta com bateria de 3.000 mAh — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Com informações da Motorola (1/2)

Mais do TechTudo