Celulares

Por Rodrigo Roddick, para o TechTudo


Estudantes do Reino Unido desenvolveram um protótipo de telefone que promete tornar as conversas mais físicas do que nunca. O aparelho conta com uma língua de silicone acoplada para reproduzir as sensações na pele de acordo com o que é dito. O projeto tem por objetivo tornar a comunicação mais completa durante o isolamento social imposto pela Covid-19.

A ideia partiu de Sandeep Hoonjan e Xianzhi Zhang, estudantes do Royal College of Art, de Londres. Por se tratar apenas de um protótipo, não há previsão de chegada do dispositivo ao público. Também é possível acoplar uma escova de silicone.

Telefone com língua promete conversas com sensações táteis — Foto: Reprodução/Business Insider

O projeto “Feel The Conversation” (Sinta a Conversa, em tradução livre) foi desenvolvido pelos pesquisadores como uma maneira de reproduzir sensações provocadas pela conversa utilizando o tato como forma de percebê-las.

A escova ou a língua de silicone se movimenta de acordo com a intensidade da fala. Caso a pessoa fale muito alto, os objetos provocam reações mais exageradas. Já se a fala for mais calma, eles reproduzem movimentos mais suaves.

O mecanismo – no mínimo inusitado – também funciona com a velocidade da voz. Se uma pessoa tende a falar mais rápido, as hastes se movimentam com maior rapidez, e no caso de uma conversa mais tranquila, mexem-se vagarosamente.

Escova se move de acordo com a intensidade da voz — Foto: Reprodução/Business Insider

A ideia é fazer as pessoas sentirem as sensações que o outro quer passar, como se fosse uma tradução tátil do áudio. De acordo com os criadores, o projeto supre a necessidade de pessoas que estão desenvolvendo maior carência com o distanciamento social.

Zhang e Hoonjan também defendem que o telefone torna a conversa mais íntima e o tato ajuda na sanidade mental de quem se sente sozinho.

Comunicação está restrita a 100 metros por enquanto — Foto: Reprodução/Business Insider

Por enquanto, o dispositivo funciona apenas à distância de cem metros, mas os pesquisadores estão trabalhando num modelo sem fio. Em tese, seria possível conectar pessoas em países diferentes, já que o dispositivo também compreende variados idiomas.

A tecnologia por trás do movimento da língua e da escova é similar à vibração do telefone. A frequência sonora é maximizada para mexer as hastes e simular a sensação passada no áudio. Como o sinal é digital, ele pode ser gravado e transmitido por USB ou Wi-Fi.

Com informações de Business Insider

Saiba como identificar golpes recebidos pelo celular

Saiba como identificar golpes recebidos pelo celular

Mais do TechTudo