Celulares

Por Giovana Guerra, para o TechTudo


A Xiaomi lançou um novo power bank que pode ser carregado com energia solar. O carregador portátil YEUX foi pensado para viagens e atividades ao ar livre, quando o usuário costuma ficar por longos períodos longe das tomadas. O lançamento ocorre em meio à pandemia do novo coronavírus, em que a recomendação é evitar sair de casa.

O acessório foi apresentado pela gigante chinesa por meio da plataforma de financiamento coletivo Youpin. Os consumidores interessados em participar da captação de recursos do crowdfunding deverão desembolsar 349 yuans (R$ 260 em conversão direta).

Novo power bank da Xiaomi pode ser carregado com energia solar — Foto: Divulgação/Xiaomi

O power bank possui painéis de energia solar altamente sensíveis que convertem a luz do sol em corrente elétrica. A placa utiliza tecnologia de chip solar capaz de detectar a intensidade da luz e definir o padrão ideal de fornecimento de energia.

Esta intensidade pode ser monitorada por meio de LEDs: o verde indica luz solar boa, amarelo significa média e o vermelho indica baixa intensidade.

Carregador portátil da Xiaomi tem LEDs que indicam intensidade da luz — Foto: Divulgação/Xiaomi

O acessório conta com bateria de 6.400 mAh e apresenta uma entrada que possibilita o carregamento por eletricidade, não se limitando apenas à energia solar. O YEUX possui três saídas ao todo, sendo duas USB-A e uma USB-C, todas com saída máxima de 5V/3A.

O carregador portátil pode ser usado para reabastecer dispositivos como celulares e tablets. Além disso, serve até mesmo para carregar outro power bank.

📺 Saiba curiosidades sobre a Xiaomi no vídeo abaixo:

Xiaomi: saiba o verdadeiro significado da logo e mais 4 curiosidades

Xiaomi: saiba o verdadeiro significado da logo e mais 4 curiosidades

O YEUX é protegido por tecido Oxford e conta com certificação IP de resistência à água. Por enquanto, o acessório está disponível apenas na China pela plataforma de financiamento coletivo Xiaomi Youpin. Não há informações sobre a chegada do carregador ao mercado brasileiro.

Com informações de Gizchina e TechnoSports

Mais do TechTudo