Jogos de RPG

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Cyberpunk 2077 ganhou um novo trailer última segunda-feira (30) que mostra trechos do gameplay com gráficos em 4K. O vídeo destaca o salto de qualidade gráfica em relação aos conteúdos divulgados anteriormente. É possível ver novos sistemas de iluminação, efeitos, texturas e elementos com muita qualidade. Cyberpunk 2077 é um dos jogos mais aguardados do ano e, depois de adiamentos, tem previsão de ser lançado no dia 19 de novembro para PlayStation 4 (PS4), Xbox One e PC. Edições para PlayStation 5 (PS5) e Xbox Series X estão confirmadas para 2021.

O novo jogo do estúdio polonês usa o motor gráfico REDengine 4, exclusivo da CDProjekt Red, e aparece em 4K a 30 quadros por segundo no novo vídeo. Com suporte a ray tracing já confirmado em versões para PC e consoles da nova geração, o RPG mudou bastante nos últimos anos, ganhando perspectiva em primeira pessoa e uma série de aprimoramentos. Veja, a seguir, a evolução gráfica notada no novo gameplay.

Novo trailer e vídeo com desenvolvedores mostra evolução gráfica de Cyberpunk 2077 — Foto: Reprodução/YouTube

Quer comprar jogos, consoles e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Evolução entre 2018 e 2020

O material divulgado pela CD Projekt Red mostra cenas de vídeos publicados em 2018 e em 2020, o que permite comparar as imagens e ver a evolução dos gráficos. No rosto do personagem, por exemplo, é possível notar uma melhoria no sistema de iluminação usado em Cyberpunk 2077. A luz incide de forma natural sobre uma parte da face, enquanto a outra – obscurecida – é tomada por mais sombra. Na versão anterior, o sistema tinha dificuldade para reproduzir esse efeito realista, chamado oclusão.

Cyberpunk 2077 exibe melhoria considerável nos gráficos da série, pelos trailers divulgados — Foto: Reprodução/YouTube

Outro diferencial é o nível de detalhes das texturas que formam tecidos e a pele do personagem. O couro do colete tem mais informação, cor e poros do que a versão anterior, mais lavada e sem tanto detalhes. O mesmo acontece com a barba do personagem.

Detalhes e comportamento da luz nos gráficos de Cyberpunk 2077 tiveram grande evolução — Foto: Reprodução/YouTube

Em outro momento do vídeo, o que chama a atenção é o aumento de precisão dos elementos em foco na cena. Nesse ponto, nota-se a diferença da resolução: a imagem de 2018 estava em Full HD, enquanto a nova versão usa 4K. O aumento dá mais detalhes, deixa arestas e vértices mais precisas, sem o aspecto "desgastado" da resolução mais baixa.

Transição para primeira pessoa e efeitos

Ao longo do desenvolvimento, Cyberpunk 2077 transitou de um RPG em terceira pessoa, como os jogos da série The Witcher, para um RPG em primeira pessoa. A mudança não parece ter complicado a qualidade gráfica do jogo. Outro detalhe que fica evidente no novo vídeo é a amplitude de efeitos de pós-processamento. Recursos de tratamento de imagens finalizam o gráfico que aparece na TV ou monitor.

Aberração cromática e flares na lente dão uma cara de filme para Cyberpunk 2077 — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Um desses efeitos é a chamada aberração cromática. Ele simula lentes de câmeras, que não conseguem focar todas as cores no mesmo ponto, e deixam as cores nas bordas com algum nível de distorção. É um efeito sutil, difícil de perceber em movimento, mas que faz o jogo ficar mais parecido com um filme.

Resolução e performance

O vídeo está em 4K com taxa de 30 quadros por segundo (FPS). Em geral, gamers valorizam taxas mais altas pela maior fluidez ao jogar, mas no trailer os 30 FPS são até mais agradáveis aos olhos.

Em Cyberpunk 2077, os traços do policial desfocam com a ação de golpear, suavizando o movimento — Foto: Reprodução/YouTube

Uma marca disso são efeitos de desfoque de movimento, aparentes quando um personagem ou algo executa um movimento particularmente rápido na tela. Isso acaba suavizando as transições entre cada frame, tornando o resultado final mais realista e com o aspecto mais lento dos 30 FPS menos aparente.

Com os crescentes aprimoramentos gráficos a questão de como Cyberpunk 2077 irá se comportar nos PlayStation 4 e Xbox One S ganha relevância. Afinal, não apenas o 4K está fora de cogitação nesses consoles, mas a geração atual pode ter dificuldades em dar conta de toda riqueza de efeitos e detalhes demonstradas em 30 imagens a cada segundo.

Saiba mais: veja os melhores games grátis para jogar na quarentena

Melhores games para jogar grátis durante o isolamento do coronavírus

Melhores games para jogar grátis durante o isolamento do coronavírus

Artefatos e limitações

Terreno achatado, com perda de detalhes, e folhagens aparecendo repentinamente indicam falhas nos gráficos de Cyberpunk 2077 — Foto: Reprodução/YouTube

É bom lembrar que Cyberpunk 2077 ainda está em desenvolvimento, por isso algumas cenas no trailer apresentam imperfeições nos gráficos. Isso fica aparente, por exemplo, na sequência que mostra um carro sendo conduzido em meio ao deserto. No cenário em frente ao carro é possível notar texturas sendo achatadas (perda de detalhes que as deixam planas e sem relevo, como marcado na imagem). Também possível ver o chamado pop-in: quando alguns elementos à beira do caminho “pipocam” do nada na tela, algo que em geral tem relação com a limitação do jogo em ler esses recursos do disco em tempo hábil (e que, em tese, deve desaparecer nas versões de PS5 e Xbox Series X em virtude do armazenamento em SSD).

Outro detalhe que chama a atenção é a quantidade de pontos de luz em cada cena, algo que tende a submeter o hardware gráfico do console ou PC a um estresse elevado. É possível que as versões de PS4 e Xbox One apareçam com uma gama menor de pontos de luz em cada cena, uma forma de tornar o jogo mais eficiente para rodar nesses consoles.

Ray tracing e a nova geração

Desenvolvedores de Cyberpunk 2077 confirmaram o uso do ray tracing, embora o recurso não esteja presente nos trailers divulgados — Foto: Reprodução/YouTube

Cyberpunk 2077 irá suportar ray-tracing em PCs e na nova geração e consoles, mas chega a impressionar a falta do efeito no vídeo divulgado. Alguns pontos parecem indicar um comportamento típico de sistemas de iluminação e sombreamento que usam um modelo mais estático que o ray-tracing.

Isso significa, na prática, que o jogo tende a parecer ainda melhor nos novos consoles, com direito a gráficos superiores por conta do ray-tracing, além da possibilidade de resolução 4K sem necessidade de técnicas de upscaling. Essa tecnologia pega imagens com uma resolução menor e, artificialmente, a aumenta para 4K – algo bastante comum no PS4 Pro e, em menor medida, o Xbox One X.

Além de aprimoramentos gráficos, os novos consoles também devem contribuir para que a performance do jogo atinja níveis mais estáveis. Isso significa não apenas com uma taxa de quadros por segundo (FPS) mais fluída, mas também combatendo os defeitos observados de pop-in já destacados, que devem diminuir em função dos SSDs.

Assista, a seguir, ao trailer com o gameplay:

O que você espera de Cyberpunk 2077? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo