Redes sociais

Por Raquel Freire, para o TechTudo


O Tinder anunciou um novo recurso de videochamadas para o aplicativo nesta quarta-feira (8). A ferramenta "Videochat", por enquanto, está em fase de teste e apenas alguns usuários terão acesso à funcionalidade, que será experimentada no Brasil e em mais 12 países. O app de paquera é mais um que incorpora conversas em vídeo em meio à quarentena provocada pela pandemia do coronavírus, assim como Happn e Par Perfeito. Dessa forma, as pessoas podem marcar "encontros" com seus matches mesmo sem sair de casa.

A ferramenta estará disponível de forma aleatória para alguns usuários a partir desta quarta-feira (8). Por enquanto, o Videochat estará em testes no Brasil, Estados Unidos, Austrália, Espanha, Itália, França, Vietnã, Indonésia, Coréia, Taiwan, Tailândia, Peru e Chile.

Tinder ganha recurso de videochamadas em conversas — Foto: Divulgação/Tinder

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Para implementar o recurso, a principal preocupação do Tinder foi criar uma ferramenta que impedisse chamadas de vídeo indesejadas. Para isso, uma das ações do aplicativo foi importar a dinâmica das conversas: após o match, as duas partes devem ativar o botão de videochat para que possam se falar por vídeo. Se apenas uma pessoa ligar a videochamada, a outra não receberá notificação.

Além disso, os usuários vão poder desabilitar a videochamada para uma determinada pessoa a qualquer momento. Assim, se alguém demonstrar ser inconveniente em uma ligação, o outro pode ficar indisponível para chamadas futuras. A pessoa ainda poderá desativar a funcionalidade para todo mundo, caso não queira conversar com ninguém no dia, e depois reabilitar.

Como se preparar para uma conversa de vídeo sem se expor

Como se preparar para uma conversa de vídeo sem se expor

Quando ambas as partes tiverem concordado com a videochamada, o Tinder vai apresentar as regras básicas para que o bate-papo possa acontecer. Ao final da chamada o app exibirá uma mensagem perguntando como foi, na qual será possível reportar quaisquer inconvenientes ocorridos. "Videochat prioriza controle para que nossa comunidade se sinta mais confortável para dar mais um passo e levar suas conversas para essa nova etapa quando cada um sentir que é o momento", explica Rory Kozoll, head de Segurança de Produto no Tinder.

Videochat do Tinder oferece recursos de segurança para usuário — Foto: Divulgação/Tinder

De acordo com a própria plataforma, a ideia para a nova função surgiu após uma pesquisa com cerca de 5 mil usuários dos Estados Unidos, realizada de 6 a 12 de maio. Metade dos entrevistados contou ter usado alguma ferramenta online para fazer videochamada com um match do Tinder no último mês - ou seja, em abril e início de maio.

A enquete também revelou que mais de 40% dos membros da Geração Z, composta por pessoas entre 18 a 25 anos, desejam continuar fazendo videochamadas com os matches mesmo depois que o período de isolamento social acabar. Os jovens consideram que as chamadas são uma forma interessante de decidir se querem conhecer alguém pessoalmente ou não.

Qual é o melhor app de paquera? Descubra no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo