Celulares

Por Giovana Guerra, para o TechTudo


A Apple sofreu um engenhoso golpe que lhe custou US$ 1 milhão (R$ 5,3 milhões em conversão direta). Os acusados do crime são mãe e filho chineses que moram na Suíça. Eles recebiam iPhones falsos muito realistas, mas sem funcionamento, e trocavam por celulares originais depois de acionar a assistência técnica. Os novos aparelhos eram revendidos em Hong Kong.

A fraude foi mantida entre 2015 e 2019, mas só agora os suspeitos ganharam as manchetes de jornais estrangeiros. Um esquema semelhante ocorreu nos Estados Unidos no ano passado e causou à empresa um prejuízo de cerca de R$ 3,4 milhões.

Apple toma golpe milionário com troca de aparelhos falsos por verdadeiros — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O esquema funcionava por meio do AppleCare+, a garantia estendida da empresa que cobre danos acidentais. Os smartphones falsos eram levados à loja simulando danos causados por água, com a bateria aparentemente inchada. Em casos como esse em que o aparelho não liga, a loja não realiza nenhum tipo de investigação mais profunda, uma vez que existe risco de curto-circuito, que pode levar ao incêndio da bateria.

Os aparelhos falsos contavam com código de identificação IMEI correspondente ao de iPhones originais com a garantia Apple Care. Seguindo a política de cobertura para danos acidentais, os telefones eram substituídos por novos mediante pagamento de uma taxa de US$ 107 (cerca de R$ 569).

iPhones falsos eram trocados por originais usando política do AppleCare+ — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Mãe e filho agiam apenas como intermediários. De acordo com a emissora suíça SRF, os celulares falsos eram enviados por um contato em Hong Kong, que por fim recebia os iPhones originais após a troca. A dupla recebia uma comissão de US$ 11 por telefone trocado, tendo angariado um total estimado de US$ 10.840 (cerca de R$ 57.600).

De acordo com as autoridades, o homem de 34 anos teria aplicado o golpe em mais de mil iPhones. A mãe, de 56 anos, teria se juntado ao esquema em 2016, sendo responsável por outros 100 aparelhos. Os dois enfrentam acusação por fraude e, além da prisão, o filho pode ser expulso da Suíça, onde reside há quase 20 anos.

iPhone 11 em mãos: saiba preço e tudo sobre o lançamento da Apple de 2019

iPhone 11 em mãos: saiba preço e tudo sobre o lançamento da Apple de 2019

Os advogados de defesa afirmam que os réus são inocentes. A dupla alega que não tinha conhecimento de que os iPhones eram falsos e que acreditavam que os smartphones eram enviados para a Suíça porque era difícil obter os serviços da empresa na China.

O esquema foi descoberto após oficiais da alfândega suíça em Basileia interceptarem dois pacotes com 50 iPhones, posteriormente identificados como falsos. Não se sabe como a alfândega reconheceu os aparelhos como falsificados se mesmo os funcionários da Apple não haviam percebido a fraude.

Com informações de 9to5Mac e Apple Insider

Quer saber tudo sobre o universo de celulares, aplicativos, informática, eletrônicos e jogos? Inscreva-se no nosso canal do YouTube e não perca nenhuma novidade:

Mais do TechTudo