Campeonatos

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


O jogador de Fortnite James "Waffles" foi desclassificado da Fortnite Champion Series (FNCS) 2020 na América do Norte e está banido por 30 dias do Battle Royale. A punição foi anunciada no último domingo (2), depois que Waffles achou um bug acidentalmente em uma partida do próprio torneio. A polêmica maior é que não foi Waffles quem ativou o bug, ele apenas eliminou um outro jogador que o havia ativado. A falha deixou o inventário de Waffles com Crash Pads infinitos, impossibilitando-o até mesmo de pegar novas armas.

As notícias da suspensão da FNCS e do banimento de sua conta chegaram logo após o final da partida. Como era uma competição em trios, seus companheiros também foram suspensos da FNCS. Waffles utilizou de sua conta no Twitter para explicar o ocorrido, e logo diversos jogadores profissionais de Fortnite reagiram com revolta e criticaram a punição, apontada como injusta.

Waffles foi suspenso da FNCS após ativar um glitch de forma acidental — Foto: Divulgação/Epic Games

Quer comprar jogos, consoles e PC's com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Waffles enviou um e-mail para a Epic Games para tentar recorrer. Mas a desenvolvedora respondeu que o banimento não seria retirado, visto que a conta de Waffles havia sido detectada em seu sistema anti-cheat. Outro trecho no texto enviado pela Epic dizia que o player não deveria divulgar vídeos de qualquer tipo de bug em funcionamento nas redes sociais, sob pena de ele ter maiores consequências em sua conta.

Veja também; 5 dicas para mandar bem no Fortnite

Como jogar Fortnite: 5 dicas para mandar bem no Battle Royale

Como jogar Fortnite: 5 dicas para mandar bem no Battle Royale

A indignação aumentou devido à regra que afirma que um jogador suspenso de uma edição da FNCS não poderá participar de futuras temporadas. Ou seja, trata-se de um problema grande para sua carreira profissional. Waffles colocou os prints da conversa em sua conta no Twitter, onde mostrou toda sua frustração com o ocorrido e lembrou que provavelmente desistiria da carreira no Fortnite caso seu problema não fosse resolvido.

A polêmica fez a comunidade do game lançar a hashtag #freewaffles, mostrando apoio ao jogador e pedindo para a desenvolvedora rever o banimento, pois a situação estava fora de seu controle. Entre os jogadores que saíram em sua defesa estão Kyle "Bugha" Giersdorf, campeão mundial na categoria solo no mundial de 2019, e Nicholas "Thiefs" Smorto, pro player da FaZe Clan.

Quer saber tudo sobre o universo de celulares, aplicativos, informática, eletrônicos e jogos? Inscreva-se no nosso canal do YouTube e não perca nenhuma novidade:

Mais do TechTudo