Smartwatches

Por Giovana Guerra, para o TechTudo


A Xiaomi lançou um novo smartwatch destinado ao público infantil com a promessa de bateria de longa duração. O MiTu Kids Watch 4X pode ficar até sete dias sem receber carga, de acordo com a fabricante. O dispositivo chegou ao mercado chinês pelo preço de 549 yuans, cerca de R$ 430 no câmbio atual, sendo uma opção mais barata para o Mi Bunny Children’s Watch 4.

O modelo apresenta ainda câmera dupla, suporte à tecnologia VoLTE, GPS e recursos de vigilância que permitem aos pais se comunicar e saber a localização exata dos filhos, podendo até mesmo visualizar a criança e seus arredores.

Bateria do MiTu Kids Watch 4X pode durar até 7 dias — Foto: Divulgação/Xiaomi

O MiTu Kids Watch 4X conta com tela quadrada de 1,52 polegada protegida com Gorilla Glass 3 e revestida em material que repele óleo para evitar manchas. O wearable é fabricado em silicone e está disponível nas cores azul e rosa.

Por se tratar de um smartwatch infantil, o dispositivo traz recursos para o controle dos pais. O relógio inclui GPS para rastrear a localização do usuário por meio de smartphones com Android 4.2 ou superior e iOS 9 ou superior. O relógio conta ainda com uma câmera frontal de 2 MP para chamadas de vídeo e um segundo sensor de 5 MP na lateral para capturar imagens do ambiente.

O MiTu Kids Watch 4X tem suporte à tecnologia VoLTE para realizar chamadas de voz em HD nas redes 4G em mais de 200 países e nas principais operadoras da China. Ele é resistente à água em profundidades de até 20 metros e apresenta bateria de 830 mAh que promete autonomia de até sete dias.

Veja também: curiosidades sobre a Xiaomi

O MiTu Kids Watch 4X vem com assistente de voz Xiao AI e traz aplicativo de dicionário e treinamento de inglês interativo. Os pais podem ainda instalar uma série de outros aplicativos educacionais. As crianças podem também aprender sobre as coisas presentes nas fotos clicadas com ajuda de inteligência artificial integrada de forma semelhante ao Google Lens.

Não há previsão de lançamento no Brasil.

Com informações de Gizmochina

Mais do TechTudo