Bancos digitais

Por Luana Antunes, para o TechTudo


O PicPay é uma carteira digital que faz transações sem precisar de maquininha de cartão, o que pode chamar a atenção de lojistas ou autônomos que precisam realizar vendas no crédito ou débito, mas não têm uma máquina. O aplicativo, disponível para Android e iPhone (iOS), fornece diferentes perfis para receber pagamentos pelo celular com tarifas flexíveis e opção de parcelamento sem juros, mas há também limites de movimentação da conta. A seguir, saiba como ganhar dinheiro com o PicPay e conheça as funções úteis para vendedores.

É possível receber pelo PicPay realizando vendas pagas com QR Code — Foto: Luana Antunes/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como funciona o PicPay para lojas e vendedores?

O PicPay funciona como uma carteira digital facilitadora de pagamentos e recebimentos. O aplicativo busca atender tanto usuários comuns quanto vendedores, e apresenta alguns pontos positivos para estes últimos, como dispensar maquininhas para receber pagamentos de cartão de crédito.

A conta pessoal do PicPay, considerada a mais básica do serviço, permite receber pagamentos mediante o limite de R$ 800 mensais de movimentação na conta. No caso de lojas ou vendedores que recebam acima dessa quantia, é recomendável assinar um dos planos de vendas do PicPay, que oferecem limites mais altos e outras facilidades voltadas para negociantes.

PicPay, aplicativo de carteira digital facilita transações — Foto: Reprodução/Luana Antunes

Para criar uma conta no PicPay, basta baixar o app e informar CPF, número do celular, e-mail, nome completo e data de aniversário. Então, é possível cadastrar um cartão de crédito para efetuar pagamentos online e adicionar dinheiro à carteira com transferências bancárias com TED, DOC ou boleto bancário. Enquanto essas modalidades levam um tempo para cair no PicPay, a transferência para correntistas do Banco Original acontece na hora.

Na hora da compra, o cliente deve ler o QR Code do negociante, ou selecionar a opção “Pagar” na aba “Locais”. Outra opção para o cliente efetuar pagamentos de vendas pelo PicPay é com a maquininha da Cielo, com a leitura de QR Code, caso o estabelecimento não tenha uma conta na carteira digital.

Veja os planos do PicPay para negociantes usarem a plataforma — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

PicPay Empresas

O PicPay Empresas é voltado para o negócio de lojistas e vendedores. O plano não tem anuidade nem mensalidade, mas são cobradas taxas ao receber pagamentos pelo aplicativo. A tarifa é flexível e pode mudar de acordo com a condição do estabelecimento. Por exemplo, quando o vendedor escolhe receber em um dia útil, a taxa é de 1,99% sobre o valor da compra. Se preferir ter o dinheiro em até 30 dias úteis, ela cai para 1,26%. A taxa é zerada se o vendedor decidir receber em até 80 dias úteis.

O plano também permite oferecer a clientes a possibilidade de pagamento parcelado e sem juros. Nesse caso, o vendedor recebe o valor integralmente na conta do app, com os eventuais descontos de tarifas. O limite de pagamento de boleto é de R$ 5 mil por dia e o de recebimento, R$ 10 mil em 30 dias. O cadastro pode ser feito pelo aplicativo PicPay Empresas, tocando em “Cadastrar Minha Empresa”, ou no site, “lojista.picpay.com/registro/” (sem aspas).

PicPay Empresas é interessante para lojas que querem vender pelo app — Foto: Reprodução/Luana Antunes

PicPay Pro

PicPay Pro é a modalidade do app focada em profissionais liberais e autônomos, como vendedores ambulantes. A conta Pro permite receber pagamentos ilimitados, sem aluguel ou mensalidade, e desconta uma taxa de 2,99% por venda efetuada.

O plano oferece vantagens, como recebimento ilimitado por cartão de crédito, parcelamento de compras em até 12x sem juros, e não há cobrança de taxas para adiantamento ou transferências. Para se tornar um PicPay Pro, é só acessar o menu “Ajustes” no aplicativo e, em seguida, tocar sobre PicPay Pro para escolher a função "Profissional liberal, sem ponto comercial fixo".

PicPay Pro foca em profissionais liberais — Foto: Reprodução/Luana Antunes

PicPay e-commerce

O PicPay e-commerce permite utilizar a carteira digital como forma de pagamento em vendas feitas pela Internet, de forma que clientes podem escanear o QR Code do site para debitar a compra do seu saldo no PicPay. Para ter uma conta PicPay e-commerce, basta acessar o site “ecommerce.picpay.com/registrer/” (sem aspas) e preencher os dados. Após confirmar o registro, o PicPay providencia os tokens e os fluxos para que o usuário consiga implementar o serviço de pagamento no site de compras. O PicPay garante que o processo não é complexo e que todas as APIs do serviço foram desenvolvidas para simplificar a experiência.

O PicPay e-commerce oferece um período de testes de três meses isentos de taxas. Após os 90 dias, caso continue a usar a tecnologia, a taxa varia de acordo com o prazo em que o empresário escolher receber os pagamentos, assim como funciona o PicPay Empresas. Para receber em um dia útil, a tarifa é de 5,86%; em 14 dias, 4,89%; e em 30 dias, 3,89%. Já os demais serviços, como transação, mensalidade, custo de setup, saque, cancelamento, faturamento e o programa antifraude não têm taxas.

PicPay e-commerce permite a facilidade da venda online — Foto: Reprodução/Luana Antunes

PicPay Assinaturas

Outro tipo de conta disponível é o PicPay Assinaturas, um serviço para pagamentos recorrentes. Essa opção pode se aplicar a financiamento coletivo, clubes de assinatura ou produtores independentes, por exemplo. Para ter uma conta deste tipo no PicPay, é necessário fazer o perfil pelo site "assinaturas.picpay.com/app/register" (sem aspas) e definir quantos planos, valores e recompensas disponibilizará para os assinantes.

Assim, o projeto é exibido no PicPay com a opção para contribuir financeiramente. O PicPay Assinaturas permite que o produtor consulte quem doou e algumas informações do colaborador, como contatos e cidade. Também é disponibilizado um relatório com todos os balanços gerais do financiamento. O serviço cobra 1,99% de taxa a cada pagamento recebido, e o dinheiro cai na conta em 30 dias úteis.

PicPay Assinaturas funciona como financiamento coletivo — Foto: Reprodução/Luana Antunes

Quais os concorrentes do PicPay?

Além do PicPay, existem vários tipos de carteira digital disponíveis no Brasil, e é interessante entender os pontos positivos de cada uma para escolher qual atende melhor às suas necessidades. O PagSeguro, vinculado ao PagBank, permite venda por QR Code com dinheiro na hora na conta do banco digital, sob a cobrança de uma taxa de 0,99% por transação efetuada.

O PagSeguro também facilita as vendas online com a opção link de pagamento, que dispensa site e maquininhas para receber dinheiro na Internet. O serviço PagVendas também trabalha como ferramenta para negócios online, com relatório das vendas, emissão de notas fiscais e gestão de produtos e clientes.

Mercado Pago ou PicPay? Confira os diferenciais das carteiras digitais — Foto: Clara Fabro/TechTudo

O aplicativo MercadoPago oferece alguns serviços semelhantes aos do PicPay, como efetuar pagamentos de boletos e contas, transferência entre contas, recarga de celular e saques no Banco24Horas. Um diferencial interessante é a parceria com o Mercado Livre, que possibilita o uso da carteira digital para compras na plataforma. Não são cobradas taxas de transferências com saldo na carteira, e são aceitos pagamentos de boletos no limite de R$ 500, com taxa de 4,99% quando ultrapassado esse valor. Além disso, a taxa de saque em espécie é de R$ 9,90.

Já o PayPal tem alguns diferenciais importantes comparados ao PicPay. O aplicativo permite fazer e receber pagamentos do exterior e garante o pagamento de frete em casos de devolução. Outros serviços disponíveis são a cobrança por meio de links, a disponibilidade de crédito para empresas pelo PayPal Captalys e o vínculo com possível e-commerce. As taxas são de 4,67%, mais uma tarifa fixa de R$ 0,60 para pagamentos feitos do Brasil. No caso de moeda estrangeira, a taxa é de 6,4% mais a tarifa fixa com base na moeda.

Quais lojas aceitam PicPay como pagamento? Descubra no Fórum do TechTudo.

Nubank, Inter, Neon e mais: saiba tudo sobre bancos digitais

Nubank, Inter, Neon e mais: saiba tudo sobre bancos digitais

Mais do TechTudo