Internet

Por Paulo Alves, para o TechTudo


O Dia da Independência do Brasil, comemorado nesta segunda-feira, 7 de setembro, recebeu uma homenagem do Google com um Doodle. A página inicial da ferramenta de pesquisa traz a marca do buscador estilizada com as cores representativas da bandeira brasileira. No entanto, também conta com elementos que remetem ao uniforme de Napoleão Bonaparte, que teve papel central na mudança da sede da família real portuguesa para o Brasil.

Embora o evento tenha ocorrido em 1822, o feriado de sete de setembro existe somente a partir de 1949, promulgado durante o governo do presidente Eurico Gaspar Dutra. A data celebra o dia em que D. Pedro I teria dado o grito da independência às margens do riacho do Ipiranga, em São Paulo, fato contestado por historiadores. Além disso, ao contrário dos Estados Unidos e outros países da América, o episódio não deu início a uma República, mas a uma monarquia que duraria 67 anos.

Doodle do Google celebra Independência do Brasil neste 7 de setembro — Foto: Reprodução/Google

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como ocorreu a Independência do Brasil

O processo de Independência do Brasil ocorreu em meio aos movimentos de emancipação que agitavam o que hoje é a América Latina nas primeiras décadas do século XIX. De forma quase sincronizada, os territórios do continente americano dominados por Portugal, Espanha e França reivindicaram o direito de sair da condição de colônias e passaram a ser nações independentes nesse período.

No Brasil, esse processo teve características especiais sobretudo com relação ao protagonismo atribuído pela história oficial a D. Pedro I, filho do Rei de Portugal e representante direto da coroa portuguesa no Brasil. Príncipe regente do Brasil desde 1821, ele decidiu não acompanhar o retorno da família real a Portugal após o fim da ameaça napoleônica e o estouro da Revolução do Porto, que exigia o restabelecimento da coroa portuguesa a sua sede original.

De 1808 a 1821, o Brasil havia sido sede da metrópole de Portugal, quando a ameaça de invasão por Napoleão Bonaparte ao país europeu fez o rei D. João VI migrar com a família real e toda a corte para o Brasil. Curiosamente, a arte do Doodle do Google traz elementos que lembram detalhes do uniforme de Napoleão, como os botões dourados sobre decido azul.

Obra "Independência ou morte" retrata ato da independência atualmente contestado por historiadores — Foto: Reprodução/Itamaraty

Artistas da época remontam o dia da independência como uma cavalgada acompanhada de diversos apoiadores, mas historiadores como Laurentino Gomes defendem que o ato teve a presença de apenas 14 pessoas. Além disso, documentos históricos dão conta de que D. Pedro I montava sobre uma mula e tinha uma forte dor de barriga de causa desconhecida.

Embora os registros históricos mencionem que a independência ocorreu em 1822, a data ganhou maior peso no calendário oficial em 1934, quando um Decreto legislativo instituiu o sete de setembro como Dia da Pátria, sendo convertido em feriado nacional apenas em 1949, pela Lei 662/1949. Desde então, tradicionalmente, acontecem diversas comemorações de 7 de setembro no Brasil. Hoje completam 198 anos da independência do país.

A história dos Doodles do Google

A história dos Doodles do Google

Doodle americano

Outra versão do Doodle é exibida hoje (7) nos Estados Unidos. A arte faz homenagem ao “Labor Day” ou dia do trabalho, que naquele país é comemorado na primeira segunda-feira do mês de setembro. A data foi reivindicada pelo movimento operário no fim do século XIX e convertida em feriado nacional desde 1894. Na cultura americana, o dia também marca simbolicamente o fim do verão.

Qual o melhor Doodle do Google? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo