Atletas

Por Bruna Telles, para o TechTudo


Vídeos de Ricardo "dead" Sinigaglia usando o bug do espectador no Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) foram divulgados nesta quarta-feira (1). As imagens foram veiculadas pelo portal Rush B Media e mostram a câmera do então coach da MIBR em uma partida contra a Yeah, a Envy e Triumph. O conteúdo foi divulgado um dia após a ESL anunciar a suspensão de três técnicos de times por abuso de bugs em torneios. O brasileiro dead negou a acusação nesta segunda-feira (31), mas ainda não se pronunciou após as imagens serem divulgadas hoje.

Além de dead, Nicolai "⁠HUNDEN⁠" Petersen, da Heroic, e Aleksandr "⁠zoneR⁠" Bogatiryev, da Hard Legion, foram suspensos de torneios da ESL e DreamHack. O bug em questão permite que o técnico observe qualquer ponto do mapa e possa, assim, privilegiar o seu time passando informações.

Dead assumiu o post de técnico da MIBR em março, após mais uma mudança no time — Foto: Reprodução/Daily Esports

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

A ESL, que normalmente não concorda com a liberação de imagens de casos assim, confirmou a veracidade das imagens veiculadas. O conteúdo faria parte das provas enviadas pela organização à MIBR para justificar o banimento de dead.

Entenda o caso

Dead comanda o elenco de CS:GO da MIBR desde março deste ano, após a saída de Wilton "zews" Prado. Line up e técnico são conhecidos de longa data, entretanto, pois dead atuou como manager na Luminosity e SK Gaming.

Após o anúncio da suspensão ontem, o brasileiro rebateu as acusações em seu Twitter e até discutiu com representantes da ESL na rede social no que chamou de "acusação injusta". Na ocasião, dead foi afastado temporariamente pela MIBR, que afirmou que vai fazer uma investigação sobre o caso.

Os outros técnicos sofreram punições mais pesadas de suas respectivas organizações, ambas anunciadas nesta terça-feira (1). Após admitir que de fato tirou proveito do bug, HUNDEN foi suspenso pela Heroic, e não integra mais o elenco ativo. No anúncio da ESL, o dinamarquês de 29 anos foi banido por um ano. Já a Hard Legion decidiu demitir zoneR, banido pela ESL por dois anos. Até o fechamento da matéria, nenhuma das organizações anunciou substitutos para as vagas.

Além do "gancho" aplicado aos técnicos, os times foram desclassificados dos respectivos torneios onde o uso do bug foi verificado: ESL One: Road to Rio (MIBR), DreamHack Masters Spring e Home Sweet Home Cup S5 (Heroic) e ESL One: Road to Rio - CIS (Hard Legion). As equipes também perderam não só a premiação conquistada nestas competições, como os pontos válidos para ESL Pro Tour.

Mais do TechTudo