Campeonatos

Por Cleiton Madruga, para o TechTudo


A INTZ estreou na Fase de Entrada do Worlds 2020, Mundial de League of Legends (LoL), com duas derrotas na manhã desta sexta-feira (25). O time brasileiro começou na competição contra a MAD Lions (equipe europeia representando a LEC) e a Legacy (representante da Oceania). Amargando duas perdas, os Intrépidos estão em situação complicada pelo Grupo A e precisam de duas vitórias para sobreviver no campeonato. A próxima partida da INTZ ocorre no sábado (26) contra os turcos da Papara SuperMassive, às 6h (horário de Brasília). A transmissão do jogo pode ser acompanhada ao vivo no canal oficial da Riot Games no YouTube e na Twitch – veja a agenda com os horários e datas do Mundial de LoL 2020.

INTZ sofre duas derrotas e se complica no Campeonato Mundial de LoL — Foto: Divulgação/Riot Games

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

INTZ x MAD Lions

INTZ e MAD Lions começaram a primeira partida da fase preliminar de forma lenta. As equipes preferiram estudar o adversário, com o First Blood da partida saindo apenas aos 11 minutos de jogo. Pela top lane, um gank bem executado em cima de Tay permitiu que a equipe europeia tomasse a dianteira do game. Com Renekton no topo e Lucian na rota do meio, a MAD Lions pressionou as lanes e construiu boa vantagem no farm, derrubando as torres da equipe brasileira.

Ainda assim, o jogo permaneceu ao alcance da INTZ. Mostrando boa coordenação em teamfights, os Intrépidos saíram em vantagem em diversas lutas e realizaram bons pickoffs. O destaque foi para Tay e seu Urgot que, em determinado ponto do game, registrava oito abates e apenas uma morte.

No entanto, os brasileiros pecaram no posicionamento e foram duramente punidos. Após pickoff na Tristana de Envy pela rota do meio, a INTZ perdeu dois campeões, deixando o Barão livre para o time representante da LEC. Com o buff nas mãos, a MAD Lions pressionou as lanes e aumentou sua vantagem no ouro, derrubando as torres internas da INTZ. Os europeus também conquistaram o segundo buff do Barão e, após dois conseguirem pickoffs em cima de micaO e RedBert pela selva, invadiram a base dos brasileiros. Vitória da MAD Lions em 34 minutos.

Vitória da MAD Lions sobre a INTZ em 34 minutos — Foto: Divulgação/Riot Games

INTZ x Legacy

A segunda partida dos brasileiros começou conturbada. Apesar de conquistar o buff do Dragão do Vento logo aos seis minutos de jogo, a INTZ perdeu a luta subsequente, cedendo o primeiro abate da partida para a equipe da Oceania. Sofrendo forte pressão nas rotas do topo e inferior, a INTZ esteve em desvantagem em ouro e em torres durante o early e mid-game. No entanto, conseguiu dominar o covil do Dragão, conquistando todos os buffs que surgiram. Mesmo um passo atrás, a equipe brasileira manteve as teamfights equilibradas e, após garantir a Alma do Dragão da Montanha, a situação do game mudou.

Mesmo com o buff do Barão garantido, a Legacy não conseguiu encaixar boas lutas. Com a chegada do late game, o Vladimir de Tay causava muitos estragos à composição frágil da Legacy. Após boas teamfights, a INTZ diminuiu sua desvantagem no ouro e esteve em posição de virar a partida, chegando a estar na frente em abates em 15 a 9.

No entanto, após luta na rota do meio, a Legacy eliminou quatro campeões da INTZ, e garantiu o segundo buff do Barão e também o Dragão Ancião. Os buffs acumulados causavam muita pressão para os brasileiros. Com os três inibidores destruídos, os Intrépidos viram sua base ser invadida e amargaram sua segunda derrota na competição. Vitória da Legacy em 40 minutos.

Vitória da Legacy sobre a INTZ em 40 minutos — Foto: Divulgação/Riot Games

Agora, o time brasileiro está na lanterna do Grupo A, em situação delicada. A próxima partida da INTZ ocorre no sábado (26) contra os turcos da Papara SuperMassive, às 6h (horário de Brasília). Os Intrépidos também terão pela frente a Team Liquid, representante da LCS. No confronto de hoje que aconteceu pelo Grupo B, a PSG Talon, representante do sudeste asiático, não tomou conhecimento da Rainbow7, equipe que se classificou pela seletiva da América Latina.

Mais do TechTudo