Placas

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


A GeForce RTX 3080 foi lançada na última terça-feira (1) como modelo intermediário da nova série de placas da Nvidia, construídas com a arquitetura Ampere. Com a promessa de atingir performance duas vezes superior à RTX 2080 Ti, a 3080 oferece hardware avançado para maior performance no processamento de Ray Tracing e de DLSS 2.0, tecnologias atualmente exclusivas em placas da marca.

Disponível no mercado internacional a partir de 17 de setembro, e ainda sem data para chegar ao Brasil, a RTX 3080 tem preço de lançamento de US$ 699 (pouco mais de R$ 3,7 mil, em conversão direta). Abaixo, o TechTudo explica a ficha técnica e o que você pode esperar da nova GPU premium.

RTX 3080 conta com arquitetura Ampere e promete duas vezes o desempenho da RTX 2080 Ti — Foto: Divulgação/Nvidia

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Ficha técnica Nvidia GeForce RTX 3080:

  • Lançamento: setembro de 2020
  • Preço: US$ 699 (pouco mais de R$ 3,7 mil, em conversão direta)
  • GPU: GA103 com 8.704 núcleos CUDA, 68 núcleos RT e 272 núcleos Tensor
  • Velocidades: 1,44 GHz em clock base; turbo de até 1,71 GHz
  • Memória RAM: 10 GB de GDDR6X a 19 Gb/s
  • Interface de memória: 320 bits
  • Largura de banda: 760 GB/s
  • TBP: 320 Watts' requer fonte de 750 Watts

Especificações

A GeForce RTX 3080 é a placa "intermediária" entre os modelos 3070 e 3090, anunciados pela Nvidia na última terça-feira (1). No interior do processador gráfico (GPU), são 8.704 núcleos CUDA de processamento, capazes de rodar a velocidades de 1,44 GHz no clock padrão, ou acelerar via turbo a até 1,71 GHz. Em termos brutos, a placa teria 29,77 Teraflops (TFLOPS) de performance computacional.

Na memória RAM, a RTX 3080 soma 10 GB de GDDR6X, que são ligados ao processador por meio de uma interface com 320 bits de largura. No fim das contas, a Nvidia afirma que o processador gráfico e a memória dedicada da placa trocam dados a uma velocidade de 760 GB/s.

Com aceleração de hardware para Ray Tracing, a RTX 3080 vem com 68 núcleos RT. Eles são especializados na tarefa de realizar os cálculos de intersecção dos raios de luz que são simulados por jogos, e representam um ganho substancial diante do total de RT Cores disponíveis na geração anterior.

RTX 3080 traz mais performance no Ray Tracing e no DLSS do que a RTX 2080 Ti — Foto: Divulgação/Nvidia

Outra característica relevante do hardware da Nvidia é o suporte ao DLSS (Deep Learning Super Sampling) 2.0. A técnica, que usa Inteligência Artificial, permite que um jogo rode nativamente em uma resolução baixa e tenha sua imagem reconstruída por meio de IA para uma resolução mais alta. Isso permite rodar efeitos mais pesados sem comprometer a resolução final da imagem.

A tarefa é realizada pelos chamados núcleos Tensor. A RTX 3080 vem equipada com 272 núcleos do tipo, encarregados desse tipo de processamento.

Desempenho

O resumo de todas as especificações da placa é que, no geral, a RTX 3080 deve se mostrar duas vezes mais rápida do que a RTX 2080, sua antecessora. Os ganhos são gerais em performance gráfica, mas aspectos específicos da placa podem revelar saltos um pouco diferentes.

Um exemplo disso é a performance em Ray Tracing. Segundo a Nvidia, os núcleos RT de nova geração, usados no cálculo das intersecções de raios de luz da tecnologia, são 1,7 vezes mais rápidos nas novas placas. Na performance bruta, a Nvidia fala em 58 TFLOPS para a RTX 3080 no que diz respeito ao Ray Tracing, valor que fica bem acima dos 34 TFLOPS medidos na RTX 2080 Ti, edição aprimorada da RTX 2080 original.

Outro aspecto importante está relacionado à contagem total de núcleos Tensor e a performance bruta dessas unidades de processamento. Específicas para aceleração de aplicações de inteligência artificial, os 272 núcleos Tensor entregam duas vezes a performance dos seus equivalentes na RTX 2080 Ti, algo que deve se mostrar impactante no uso de tecnologias como o DLSS.

Consumo

Nvidia recomenda fonte de 750 Watts para dar conta da RTX 3080 no PC — Foto: Divulgação/ Nvidia

Toda essa alta performance e os componentes especializados precisam de energia para funcionar, e os valores, mais uma vez, impressionam. Para começar, a Nvidia especifica que seu computador precisa usar uma fonte com 750 Watts de capacidade real para que a RTX 3080 seja adequadamente alimentada e funcione de forma estável no seu sistema.

Em termos de consumo, a Nvidia revela que o TBP (sigla em inglês para "Energia Total da Placa") da RTX 3080 fica em 320 Watts. Esse valor reflete uma situação de pior cenário possível, em que a placa opera no máximo de suas capacidades, algo que não deve ocorrer o tempo todo.

Outra observação sobre os 320 Watts é que essa medida não é exatamente o que será encontrado na conta de energia, já que o custo do consumo elétrico na sua fatura leva em conta a passagem do tempo (kWh).

Tipos de uso

A GeForce RTX 3080 é uma das placas mais poderosas do mundo e sua aplicação principal é rodar jogos. Rápida, a 3080 tem hardware para encarar jogos em 4K com taxas bem acima dos 60 FPS com tranquilidade e vem complementada ainda com tecnologias de destaque, como o Ray Tracing — em vias de se tornar extremamente importante no futuro dos games — e o DLSS, exclusivo da Nvidia.

Placa com foco em games, RTX 3080 promete dar conta de lançamentos aguardados, como Cyberpunk 2077 — Foto: Divulgação/Nvidia

Além de jogos, a placa gráfica pode ser uma peça fundamental em sistemas dedicados a trabalho pesado nas áreas de computação gráfica, edição de imagem e vídeo, produção de conteúdo 8K etc.

Outro cenário em que o hardware da Nvidia tende a se destacar bastante é o processamento de Inteligência Artificial. Isso ocorre em virtude não apenas da presença de núcleos Tensor específicos para esse tipo de aplicação, mas também de mais de uma década de software e bibliotecas específicas para a arquitetura CUDA da Nvidia.

Preço e concorrentes

A nova GeForce RTX 3080 estreia no mercado internacional no dia 17 de setembro e chega às lojas por preços na casa dos US$ 699 (pouco mais de R$ 3,7 mil, em conversão direta pelo câmbio atual). Não há ainda data de lançamento ou preços confirmados pela Nvidia e suas parceiras para o mercado nacional.

A RTX 3080 tem como principal alternativa a RTX 3070. Mais barata e um pouco menos potente, a placa pode ser opção para quem deseja tecnologia de ponta e jogos em 4K com alta fidelidade gráfica e performance, mas sem gastar tanto. O preço de lançamento da 3070 no mercado internacional é de US$ 499 (cerca de R$ 2.650).

Por fim, outras alternativas são a GeForce RTX 2080 Ti, encontrada no Brasil a preços na casa dos R$ 9.299, ou a RTX 2080 Super, custando valores que partem dos R$ 6 mil.

Via Nvidia

Confira dicas para deixar o computador mais rápido sem instalar nada

Confira dicas para deixar o computador mais rápido sem instalar nada

AMD ou Intel: qual é a melhor configuração? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo