Redes sociais

Por Aline Batista (do Home Office) e Pedro Cardoso (colaboração)


O Tinder Swipe Night é uma experiência online e interativa que vai acontecer no aplicativo de paquera a partir do dia 12 de setembro. O evento tem formato de série e mostra um grupo de amigos horas antes de um asteroide atingir a Terra. O usuário, enquanto assiste ao conteúdo, deve fazer algumas escolhas que impactam diretamente no rumo da história e também influenciam seus próximos matches no app. Essa é mais uma forma que a rede social encontrou de conectar as pessoas, principalmente durante o período de isolamento social.

Os episódios do Swipe Night vão ao ar durante três finais de semana em setembro. O evento interativo foi produzido por grandes nomes do ramo e é inédito no Brasil e em outros países, visto que a primeira edição foi transmitida apenas nos Estados Unidos, no ano passado. A previsão era que a estreia acontecesse em março, mas a pandemia de coronavírus fez o Tinder repensar seus planos. O TechTudo teve acesso ao primeiro episódio do Tinder Swipe Night e explica a seguir os detalhes da experiência.

Tinder Swipe Night é um evento interativo e estimula os matches de forma diferente — Foto: Divulgação/Tinder

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O que é o Tinder Swipe Night?

O Swipe Night é uma série interativa que pode ser assistida pelos usuários do Tinder no próprio aplicativo de paquera. O enredo conta a história de três amigos, Molly, Lucy e Graham, e o usuário assume o papel de protagonista. A trama é em primeira pessoa e se passa no fim do mundo, quando um asteroide está prestes a atingir a Terra. Conforme a história se desenrola, os personagens são desafiados com alguns dilemas e o usuário é quem deve fazer as escolhas. Ele tem apenas sete segundos para tomar cada decisão e as principais aparecem em seu perfil, podendo ser usadas como material para puxar assunto com os matches.

O objetivo do Tinder com o Swipe Night é propor uma experiência nova aos usuários, que possa entretê-los e ajudá-los a fazerem novas conexões no app. Ao mesmo tempo, o evento traz algumas ações que já são familiares, como o ato de deslizar a tela para o lado ao fazer uma escolha. Esse é o mesmo movimento que as pessoas fazem quando gostam ou não de um pretendente no aplicativo.

Paul Boukadakis, vice-presidente de Iniciativas Especiais do Tinder, diz que não exite "certo ou errado". Cada pessoa vai viver uma experiência única e que reflete as suas decisões no decorrer da história. A ideia é ver o que cada um faria se soubesse que o mundo iria acabar e usar essas ações para provocar interações entre os membros do aplicativo. "No Swipe Night, não existem escolhas erradas. Cada escolha leva o usuário a uma experiência interessante", explica o executivo.

Tinder Swipe Night estreia no dia 12 de setembro no Brasil — Foto: Ana Letícia Loubak/TechTudo

Swipe Night foi dirigida por Karena Evans, responsável por videoclipes do cantor canadense Drake, e escrita por Nicole Delaney (da série Big Mouth, da Netflix) e Brandon Zuck (da série Five Points, do Facebook Watch). A equipe enfrentou alguns desafios na produção da série, que foi filmada com uma única câmera na vertical, representando o ponto de vista que seria do usuário. Para isso, todas as cenas foram coreografadas e o Tinder teve o cuidado de não mostrar identificação de gênero do protagonista. Assim, todos podem aproveitar a experiência da mesma forma.

A série será composta por três episódios, com menos de dez minutos cada, que serão liberados nos finais de semana. Durante a pausa entre os episódios, os acontecimentos anteriores do Swipe Night ficarão registrados no perfil de cada usuário para que ele possa usar o material em conversas com os seus matches atuais, e assim compartilhar experiências sobre o evento. Aqui no Brasil, os usuários poderão assistir à história legendada e o Tinder vai seguir o cronograma abaixo:

  • Parte 1: dia 12 de setembro a partir das 10:00 até dia 13 às 23:59
  • Parte 2: dia 19 de setembro a partir das 10:00 até dia 20 às 23:59
  • Parte 3: dia 26 de setembro a partir das 10:00 até dia 27, às 23:59

O que é e como funciona o Tinder

O que é e como funciona o Tinder

Uso do Tinder na quarentena

Segundo informações divulgadas pela rede social, o isolamento social por conta da pandemia de Covid-19 proporcionou um aumento de 52% nas trocas de mensagens pela plataforma, em todo o mundo. Além disso, o Tinder teve um aumento de 39% no número de matches entre membros entre 18 e 25 anos, neste mesmo período.

Por conta disso, o Swipe Night vem como uma experiência nova no momento em que muitas pessoas ainda não podem marcar encontros presenciais com seus matches. O evento foi pensado especialmente para esse público mais novo, até os 25 anos, que mostrou ter gostado da primeira versão do Swipe Night, lançado apenas nos EUA no ano passado. Na época, o aplicativo registrou novos matches e um aumento de 12% no número de mensagens de quem participou. "Embora existam milhões de pessoas no Tinder, nós queremos fazê-lo parecer mais vivo, e ajudar as pessoas a começarem conversas de forma mais natural", explica Kyle Miller, chefe do time dedicado à Geração Z no Tinder.

O Swipe Night já estava pronto e seria lançado inicialmente em março. No entanto, a pandemia mudou os planos do aplicativo. Jenny Mccabe, gerente de comunicações do Tinder, explica que a empresa percebeu que o evento não se encaixava nas necessidades dos usuários naquele momento e, por isso, resolveu adiar o lançamento. No auge da quarentena, o Tinder liberou para todos a função Passaporte, que permite conversar com pessoas de diversos países e até então pertencia ao plano pago, e adicionou um recurso para fazer chamadas de vídeo pelo app. Agora, a rede social acredita que os usuários estão prontos para essa nova experiência.

"Foi um momento incerto e isso não era o que os nossos membros precisavam naquela época. O Tinder teve um papel importante durante o período em que as pessoas ficaram em casa e, seis meses depois, nós sentimos que este é o momento certo de dar aos nossos usuários a oportunidade de conhecer novas pessoas", explica a executiva.

Qual é o melhor aplicativo de paquera? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo