Streaming

Por Rodrigo Narciso, do home office


A Twitch TV baniu para sempre os streamers "Cryaotic" e Nairoby "Nairo" Quezada por má conduta sexual. A punição de "Cryaotic" foi anunciada na última quarta-feira (9), três meses depois de as acusações contra ele virem à tona. Já o veterano de Super Smash Bros. Ultimate "Nairo" foi suspenso na quinta-feira (10), dois meses após ele ter admitido uma relação sexual com um jogador menor de idade na época. As punições fazem parte da grande investigação que está sendo feita pela Twitch em razão das denúncias dos vários casos de abuso e assédio sexual de membros da plataforma.

Ao site especializado Kotaku, um representante da Twitch afirmou que a empresa não discute os detalhes dos casos para proteger a privacidade dos envolvidos. "A segurança da comunidade continua sendo nossa prioridade e, de acordo com nossas diretrizes, nos reservamos o direito de suspender qualquer conta por conduta que consideramos inadequada, prejudicial ou que coloque usuários em risco”.

Twitch publicou informações em seu blog oficial na terça (7) — Foto: Divulgação/Twitch

Quer comprar jogos, consoles e PC's com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Entenda os casos

No dia 17 de junho de 2020, o usuário LadyTiabeanie postou um desabafo em seu Twitter sobre um encontro que teve com um amigo de 22 anos quando ainda era um adolescente de 16. Na mesma semana, no dia 21, "Cry" postou um vídeo em seu canal do YouTube, em que menciona a traição de sua ex-namorada com "pessoas que ele nem sabia que eram menores de idade". Após o vídeo ter causado muita polêmica, o streamer fez uma publicação pedindo desculpas. No post, ele disse ter sido impulsivo no vídeo, e que precisaria de um tempo para manter a "mente aberta".

O streamer "Cryaotic", mais conhecido como Cry — Foto: Reprodução/YouTube

Já o caso do streamer Quezada foi um pouco mais recente. O jogador de Super Smash Bros. foi banido dois meses após ter assumido ter tido uma relação sexual com outro competidor menor de idade. No mês de julho, seguindo a enchente de acusações, mais de 50 casos foram revelados contra jogadores, funcionários da Twitch, comentaristas e organizadores de torneios.

No dia 2 de julho, as reclamações aumentaram após o jogador Zack "CaptainZack" Lauth ter divulgado um comunicado em que dava detalhes de um encontro sexual com Nairo Quezada, ocorrido em 2017. Na época, Zack tinha 15 anos e Nairoby tinha 20.

O streamer Nairoby Quezada, conhecido como "Nairo" — Foto: Reprodução/YouTube

As polêmicas investigações

No dia 24 de junho de 2020, a Twitch iniciou uma onda de banimentos depois de sérias acusações de má conduta sexual contra homens do universo dos games e esports, fazendo com que a plataforma contratasse uma empresa terceirizada para realizar as investigações. Alguns streamers chegaram a assumir a culpa e afirmaram que iriam procurar tratamentos psicológicos, como no caso de Brad "BlessRNG" Jolly.

O caso mais recente foi o do ex-Diretor de Parceria Estratégicas Hassan Bokhari, banido no dia 1º de setembro de 2020. Desde o começo do ano, diversos streamers já vinham reclamando da postura do funcionário, que utilizava de sua posição social para se aproximar de influenciadoras menores de idade.

O ex-funcionário da Twitch Hassan Bokhari — Foto: Reprodução/Twitter

Via Kotaku, Twitter (1, 2, 3, 4, 5), Reddit e Twitlonger

Quer saber tudo sobre celulares, aplicativos e jogos? Inscreva-se no nosso canal do YouTube e ative as notificações!

Mais do TechTudo