Mapas e localização

Por Beatriz Cardoso, do home office


O Waze anunciou, nesta terça-feira (15), novas ferramentas para o GPS e para o Waze Carpool, serviço de caronas compartilhadas. O app inaugura sugestões de viagens, alertas para sair de casa e evitar engarrafamentos, indicações de quais faixas seguir nas ruas, e também traz algumas mudanças na interface da plataforma.

Além disso, o recurso de caronas foi simplificado para que motoristas aceitem passageiros a qualquer momento durante a viagem. As novidades devem chegar em breve ao aplicativo de mapas e navegação para celulares Android e iPhone (iOS). O TechTudo conversou com o Chief of Product do Waze Rapha Cohen para conferir mais detalhes sobre as funções do app.

Waze anunciou novidades em evento na terça-feira (15) — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Waze Carpool mais flexível

Entre as novidades do Waze Carpool está a opção de oferecer caronas a qualquer momento ao iniciar uma viagem. Antes, o serviço estava disponível apenas para trajetos específicos do usuário, como o caminho de casa ao trabalho, com horário marcado. Essa mudança foi incentivada principalmente pela pandemia, que mudou a forma de usar o aplicativo: "Antes, o Waze se focava muito no trajeto casa-trabalho em dias e horas específicas. Mas isso mudou e as rotas são mais imprevisíveis agora, então tivemos que reavaliar como reunir pessoas no Carpool", aponta Rapha Cohen.

As alterações têm como proposta facilitar a oferta e aceite de caronas. Passageiros podem usar a configuração "agendamento automático" para garantir sua vaga em uma carona no Waze. Já motoristas podem escolher aceitar automaticamente qualquer pessoa que se interessar pela carona. Ao ativar essa opção, eles são indicados por um ícone de relâmpago no aplicativo. Eles também podem decidir quanto cobrar pela carona ou adotar o valor sugerido pelo Waze.

Motoristas podem aceitar passageiros de caronas automaticamente — Foto: Divulgação/Waze

Personalização com sugestões de viagens

A nova ferramenta "sugestões de viagens" do Waze busca oferecer recomendações personalizadas segundo a atividade do usuário, como destinos de acordo com a hora do dia, ou alertas de trânsito iminente para trajetos percorridos com frequência. Rapha Cohen explica a função: "Nós entendemos que, se for uma terça-feira de manhã, você usa o Waze para ir à academia. Se for sexta à noite, você deve ir a um restaurante para jantar, e assim por diante. Como o trânsito é imprevisível, podemos enviar uma notificação push antes que você saia de casa para evitar um engarrafamento e chegar ao destino no horário usual".

O aviso de trânsito também está disponível para a função de enviar rotas do Waze do PC para o celular, lançada na última semana. Usuários podem buscar direções no site e transferir o caminho para o aplicativo mobile, recebendo um alerta no horário em que deve sair de casa. "Quando nossa estratégia mudou de navegação para planejamento, descobrimos que a maior parte disso acontece na Internet. Por exemplo, você pode procurar um Airbnb no site e, depois, buscar a rota. Tudo isso depende do computador e estamos investindo muito nisso", Rapha Cohen justifica o foco na experiência do Waze no PC.

Waze sugere destinos e informa tempo estimado — Foto: Divulgação/Waze

Mudanças no visual do aplicativo

Algumas das mudanças anunciadas são, na verdade, melhorias no Waze em vez de funções inéditas. O aplicativo tem integração com a Google Assistente desde o ano passado em inglês, mas apenas agora ganhou suporte ao português e outras línguas. Então brasileiros podem usar comandos como "relatar um acidente" ou pedir uma rota específica sem tirar as mãos do volante.

A interface da busca também mudou: a seção de negócios, que mostra estabelecimentos próximos, como postos de combustível, estacionamentos e restaurantes, agora aparece abaixo da barra de pesquisa do aplicativo. Também são indicados lugares que promovem o isolamento social. Além disso, a página inicial do Waze agora traz os destinos mais recentes do usuário.

Waze avisa sobre engarrafamento direto no mapa — Foto: Divulgação/Waze

Waze no Brasil

Segundo Rapha Cohen, usuários brasileiros tendem a contribuir acima da média com dados no Waze, relatando acidentes, alterações em mapas e mais avisos: "É muito difícil explicar, mas nossas pesquisas com brasileiros mostram que o fato do Waze ser alimentado com dados da comunidade de usuários daqui é muito importante para eles".

Uma das maiores dúvidas dos brasileiros é se o Waze funciona offline. Como o aplicativo funciona com o GPS do celular e se baseia em alertas constantes, conexão à Internet é imprescindível para a navegação. Questionado a possibilidade de lançar uma função para baixar mapas, Rapha Cohen declarou: "Internet de qualidade não está disponível em todos os lugares, especialmente em países extensos, como Brasil e Estados Unidos. Sabemos que é um problema e, na realidade, recebemos cada vez menos reclamações sobre isso. Era muito pior uns cinco anos atrás, mas a cobertura tem melhorado". Parece que os usuários terão que continuar recorrendo a truques para usar o Waze offline.

Waze funciona offline? 5 perguntas e respostas sobre o aplicativo de GPS

Waze funciona offline? 5 perguntas e respostas sobre o aplicativo de GPS

Rapha Cohen também revelou que o uso do Waze tem se recuperado, considerando a quantidade de quilômetros percorridos no aplicativo nos últimos meses. Mas ele confessa: "Eu pessoalmente não quero que as pessoas dirijam. Meu objetivo pessoal é que elas dirijam quando precisarem e que fiquem o mínimo possível no trânsito da maneira mais segura possível. Eu espero que o Waze as ajude com isso".

Mais do TechTudo