PC Gamer

Por Fernando Sousa, para o TechTudo


Com a chegada dos novos Playstation 5 (PS5) e Xbox Series X, muitos jogadores se perguntam se vale mais a pena investir nos consoles ou montar um PC gamer. Chegando ao mercado a preços de R$ 4.999, os videogames prometem rodar jogos a 4K e trazem suporte a tecnologias como Ray Tracing, características que exigem uma boa placa de vídeo da Nvidia, as únicas com o recurso.

Além disso, essa nova geração vem com SSDs de alta velocidade e boa oferta de RAM, e ter uma máquina à altura costuma sair mais caro, seja em relação ao console da Sony ou às opções da Microsoft. Pensando nisso, o TechTudo traz a seguir soluções de hardware para montar um PC gamer a preços de até R$ 5 mil, valor máximo dos consoles.

PS5: saiba tudo sobre o novo console

PS5: saiba tudo sobre o novo console

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Processador

Os processadores de PS5 e Xbox Series X são chips octa-core da arquitetura Zen2 da AMD, equivalentes a modelos como o Ryzen 7 3700X. Entretanto, o componente da AMD para desktops tem custo na casa dos R$ 2.282 no momento, o que torna a adoção do chip inviável para um orçamento que ainda precisa considerar placa-mãe, GPU e as demais peças.

Para tentar manter o orçamento de R$ 5 mil, vamos optar por um processador mais modesto: o Ryzen 5 3600, um hexa-core com 12 threads e que também utiliza a arquitetura Zen2. O modelo, que também promete se sair muito bem em games, aparece no mercado por valores próximos aos R$ 1.400.

Placa de vídeo

Os novos consoles prometem oferecer desempenho suficiente para jogar em 4K a 60 frames por segundo, podendo chegar a até 120 fps em alguns títulos. Além disso, o recurso de Ray Tracing será suportado por ambos os consoles, mesmo utilizando soluções de vídeo da AMD.

Xbox Series X da Microsoft promete gráficos mais poderosos que o PS5 e o Series S — Foto: Divulgação/Microsoft

No mercado de PCs, a AMD ainda não apresentou nenhum modelo de GPU com suporte ao Ray Tracing, o que pode mudar com a chegada de suas novas placas de arquitetura Navi. Desse modo, nos resta recorrer à concorrente Nvidia, que tem em seu modelo de entrada da linha RTX, a opção mais em conta para um desempenho parecido.

A RTX 2060 é a opção básica para contar com DLSS e Ray Tracing da Nvidia, sendo encontrada no mercado brasileiro por valores a partir dos R$ 2.099 para a versão com 6 GB de VRAM GDDR6. A AMD não deixa claro nas especificações dos consoles, tampouco qual modelo de GPU utilizado, dando apenas a informação que se trata de um chip capaz de alcançar até 12 TFLOPs no Xbox Series X.

A medida em Teraflops é uma maneira de mensurar o poder de processamento de um chip, mas não é tão comum de ser utilizada em comparativos de placas de vídeo. A RTX 2060 possui exatamente 12,1 TFLOPs, ficando entre os 10 do PS5 e 12 TFLOPs do Xbox Series X.

Uma placa GeForce RTX 2060 oferece desempenho em Teraflops similar ao do Xbox Series X — Foto: Reprodução/Nvidia

Placa Mãe

A placa mãe, por sua vez, precisa ser um modelo AM4 com suporte aos processadores de terceira geração da AMD. O ideal seria utilizar uma placa com suporte a PCIe 4.0, o que por sua vez iria permitir a utilização de SSDs NVMe mais velozes. No entanto, para ficarmos dentro do orçamento proposto vamos optar por uma placa mais simples.

Um exemplo de modelo com chipset B450 é a Prime Gaming/BR, opção da Asus que é oferecida em sites especializados por valores próximos aos R$ 760. Apesar de não trazer tantos recursos, a placa é capaz de ser a base de nossa configuração.

Memória RAM

Os consoles modernos compartilham de uma mesma memória que funciona tanto como RAM quanto como memória de vídeo (VRAM). Isso permite às máquinas utilizarem pentes de padrão GDDR6, que é a mesma utiliza em GPUs de PCs.

Memória RAM DDR4 não oferece mesma velocidade do padrão dos novos consoles. — Foto: Divulgação/ Crucial

Nos computadores, o padrão atual de RAM é o DDR4, de modo que o mínimo para uma experiência satisfatória nos games é o volume de 8 GB. Para mais desempenho, é interessante utilizar dois módulos de memória de 4 GB em vez de um único módulo de 8 GB. Um kit com dois pentes Crucial Ballistix de 2.400 MHz é oferecido por R$ 264,90 no mercado brasileiro.

Armazenamento

Nos consoles PS5 e Xbox Series X, a solução utilizada é um SSD NVMe de 1 TB. Em ambos os casos, os armazenamentos têm suporte ao PCle 4.0, permitindo velocidades de até 5,5 GH/s no console da Sony, por exemplo.

Mantendo peças que podem entregar bom desempenho para jogar, o orçamento está quase estourando: restam apenas R$ 475 dos R$ 5 mil de início. Para não passar desse valor, a opção é adotar um SSD NVMe de entrada, com apenas 250 GB. Um exemplo interessante é o SN550, da Western Digital, que aparece por cerca de R$ 470 no varejo nacional.

O SSD SN550 é uma boa opção para computadores, mas não oferece mesma velocidade dos consoles. — Foto: Divulgação/ Western Digital

Mesmo com velocidades de leitura de 2,4 GB/s e gravação de 950 MB/s, o desempenho fica abaixo do prometido nos consoles. Em relação o espaço, o PC ficaria com uma capacidade inferior até mesmo ao Xbox Series S, versão de entrada que traz 500 GB e vai custar R$ 2.999.

Por fim, ainda faltam outras peças importantes, como fonte de ao menos 500 Watts e um gabinete, extrapolando os R$ 5 mil de orçamento.

Uma alternativa para enxugar a configuração é trocar a RTX 2060 por uma GTX 1650, o que traria uma queda considerável no desempenho gráfico, mas poderia gerar economia suficiente para uma fonte. A GPU tem inclusive suporte aos recursos DLSS e Ray Tracing, mas apenas via software. Optar por um SSD SATA também traria economia, mas, mais uma vez, com um impacto negativo na performance do PC, que ficaria bem abaixo dos novos consoles.

E um notebook gamer?

Quem tiver preferência por notebooks gamer precisa levar em conta que, pelo mesmo preço dos novos consoles, não é possível encontrar opções de computadores que possam oferecer desempenho similar em jogos. Vale lembrar que diversos eletrônicos subiram de preço recentemente, incluindo laptops.

Uma opção até R$ 5 mil é o Ideapad L340, da Lenovo — Foto: Divulgação/ Lenovo

Por até R$ 5 mil, é possível comprar modelos gamer como o Ideapad L340, da Lenovo, equipado com processador Intel Core i5 9300H, de quatro núcleos, oito threads e clocks entre 2,4 e 4,1 GHz, além de 8 GB de RAM, HD de 1 TB e placa de vídeo GTX 1050 de 3 GB. O modelo, que traz ainda tela Full HD de 15,6 polegadas, é oferecido por valores a partir dos R$ 4.832,01 segundo o Compare TechTudo.

Uma outra opção – e que promete um desempenho mais equilibrado – é o Acer Nitro 5 de versão AN515-43-R4C3. O notebook traz o processador AMD Ryzen 7 3750H, de quatro núcleos, oito threads e frequências entre 2,3 e 4 GHz. O chip traz ainda vídeo integrado RX Vega 10, que no notebook da Acer trabalha em conjunto com uma placa dedicada GTX 1650 de 4 GB.

As demais especificações do notebook trazem 8 GB de memória RAM e HD de 1 TB combinado a um SSD de 128 GB. O modelo, comercializado com tela de 15,6 polegadas e sistema operacional Endless OS, pode ser encontrado por a partir de R$ 4.999, ainda segundo o Compare. Em todos os casos, as opções são interessantes para jogar em, no máximo, Full HD, oferecendo desempenho bem abaixo de PS5 e Xbox Series X.

Como montar um PC gamer com bom custo-benefício? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo