Computadores

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


A Apple marcou para o dia 10 de novembro, às 15h (Horário de Brasília), o evento "One more thing" ("Mais uma coisa", em tradução livre), em que deve detalhar seus primeiros produtos com processadores Apple Silicon. A nova linha de chips, baseados em arquitetura ARM, vai substituir as CPUs da Intel em MacBooks e Macs de mesa. Também é possível que seja anunciada uma data para o lançamento da versão final do macOS Big Sur.

A aposta de que a apresentação vai girar em torno desses produtos se explica porque a empresa da maçã já fez apresentações relacionadas a iPad e iPhone ao longo do ano. Há também a possibilidade de que o espaço seja usado para o lançamento de outros produtos aguardados da Apple, como os AirPods Studio ou das AirTags, um tipo de rastreador Bluetooth para localizar objetos.

Apple anuncia evento para novembro e pode lançar Mac com chip próprio — Foto: Reprodução/Apple

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

De acordo com informações obtidas pela Bloomberg, os modelos que serão anunciados no dia 10 incluem um MacBook Air de 13 polegadas e duas versões do MacBook Pro: de 13 e de 16 polegadas. Segundo o site, além da substituição do processador, os computadores não devem ter mudanças significativas no design em relação aos seus antecessores.

A decisão de criar processadores próprios para os Macs foi divulgada pela Apple ainda em junho, durante a WWDC 2020, confirmando meses de rumores e apostas de analistas de mercado, que indicavam o fim da linha para os computadores com macOS e processadores Intel. De lá para cá, há indícios e rumores de que o primeiro MacBook com Apple Silicon será lançado até o fim de 2020.

Decisão de trocar Intel por Apple Silicon foi anunciada na WWDC 2020 — Foto: Divulgação/Apple

Naquela altura, a Apple explicou como seria o processo de migração, mostrando como Macs com processador Intel irão conviver com os produtos com tecnologia ARM durante a transição, e revelando também que desenvolvedores teriam acesso a um conjunto de ferramentas para simplificar a tarefa de criar versões compatíveis com ARM de seus produtos, hoje nativos da arquitetura da Intel.

Isso abre espaço para que o evento se concentre mais diretamente nos primeiros computadores equipados com a tecnologia ARM dos processadores da Apple. Se os rumores estiverem corretos, uma nova versão do MacBook pode ser anunciada, assim como um Mac Mini com Apple Silicon — similar à versão de desenvolvimento já disponível no Brasil.

Novos MacBooks com processador da Apple podem aparecer no evento — Foto: Divulgação/Apple

Processadores com arquitetura ARM são extremamente comuns e equipam virtualmente 100% dos smartphones e tablets no mercado na atualidade — inclusive os iPhones e iPads, que rodam com a série A de processadores da Apple, com grande sucesso há anos. As CPUs ARM, em geral, são muito eficientes do ponto de vista energético — algo que, em um laptop, poderia representar um portátil com bateria para mais de um dia de uso.

Em termos de performance, a Apple tem um ótimo retrospecto com seus processadores usados em tablets e celulares. Há casos de medições de benchmarks mostrando o A13 Bionic, hoje defasado, superando o poderosos Ryzen 9 da AMD, por exemplo.

Melhores do Ano 2020: conheça os vencedores de cada categoria

Melhores do Ano 2020: conheça os vencedores de cada categoria

Mais do TechTudo