Campeonatos

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A MIBR venceu a Envy, na tarde desta sexta-feira (13), e avançou no Grupo B da Flashpoint 2, torneio de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). Após estrear com derrota para a BIG, a equipe brasileira apresentou uma melhor sincronia com os novos jogadores na série, válida pela lower bracket, cometeu poucos erros e conquistou a vitória por 2-1 para seguir viva no Grupo B da competição. As parciais foram de 16-12, na Nuke, 14-16, na Overpass, e 16-9, na Inferno.

O próximo jogo da MIBR será contra a forZe na próxima sexta-feira (19), às 13h, horário oficial de Brasília, em uma série que vale a vaga para enfrentar a BIG na final do Grupo B. Lembrando que a transmissão está sendo realizada nos canais oficiais da Flashpoint na Twitch e no YouTube.

MIBR derrotou a Envy e avançou no Grupo B — Foto: Divulgação/MIBR Twitter

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

A MIBR escolheu a Nuke para iniciar a série. Como CT, a Envy conseguiu segurar os avanços dos brasileiros no primeiro pistol e aproveitou da vantagem para se distanciar no placar. A MIBR ensaiou uma recuperação após levar o primeiro round armado, chegando a empatar o jogo, mas os europeus seguiram fazendo uma excelente defesa e conquistaram uma boa vantagem de 9-6 antes da virada de lados.

No segundo half, um confronto acirrado, onde ambas as equipes não conseguiram manter uma boa economia nos primeiros rounds. Apenas quando Alencar "trk" Rossato fez um belo clutch com três abates que a MIBR passou a controlar a partida e não dar mais espaços para seus adversários. A Envy ainda impediu o primeiro map point, mas os brasileiros logo fecharam a Nuke em um convincente 16-12.

Com clutches decisivos, trk foi o grande nome da MIBR na Nuke — Foto: Divulgação/MIBR Twitter

O segundo jogo foi na Overpass, um mapa que vinha sendo banido pela equipe brasileira até então. A MIBR perdeu o round pistol, mas devolveu logo em seguida em um round econômico com quatro abates de Leonardo "leo_drk" Oliveira para quebrar a economia da Envy. No entanto, os europeus conseguiram se recuperar e emplacaram uma boa sequência de vitórias. Apenas nos três últimos rounds que a MIBR conseguiu conter a movimentação da Envy e diminuir o prejuízo para 8-7 no placar.

No segundo round pistol, Lucas "LUCAS1" Teles por pouco não garante o ace e o empate no mapa, mas Nikola "LEGIJA" Ninić apareceu para manter sua equipe à frente no placar. Por sorte, a derrota não impactou tanto a equipe brasileira, que mostrou um lado TR bastante afiado e voltou a pressionar os europeus. O confronto ficou ainda mais equilibrado, mas a Envy soube aproveitar melhor seu mapa de escolha e fechou a partida em 16-14.

Por fim, na Inferno, a MIBR conseguiu vitórias nos primeiros rounds, mas nenhuma delas era suficiente para quebrar a economia da Envy, que seguia dando enorme trabalho como TR. Isso mudou apenas quando Vito "kNgV-" Giuseppe acertou um belo spray para fazer três abates e colocar a MIBR de vez na vantagem. Infelizmente, os brasileiros não souberam aproveitar o bom momento e viram a Envy crescer no mapa, muito graças ao jogador Noah "Nifty" Francis e seu AWP. Apenas uma vitória em um round econômico que fez a MIBR se reencontrar e assegurar a vantagem de 8-7 no half.

A MIBR voltou a mostrar um excelente lado TR na Inferno, venceu o segundo pistol e soube aproveitar bem da vantagem econômica para aumentar a distância no placar. Dessa vez, os brasileiros controlaram o confronto, contaram com um belo clutch de kNgV- no décimo quinto ponto e fecharam a Inferno em um 16-9 para vencer a série.

Em série acirrada, MIBR fecha o 2-1 contra a Envy para conquistar sua primeira vitória na Flashpoint — Foto: Reprodução/MIBR Twitter

A segunda temporada da Flashpoint começou na terça-feira (10) e tem previsão de terminar no dia 6 de dezembro. A competição conta 12 equipes e também é o segundo compromisso da nova line up da MIBR, que já havia participado da BLAST Premier: Fall Series 2020. A premiação da Flashpoint é de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,3 milhões), que será distribuído entre as oito melhores equipes.

Mais do TechTudo