Campeonatos

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A Team Liquid se sagrou campeã da Free Fire Continental Series (FFCS) 2020: Americas neste sábado (28). A campeã da primeira etapa da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) iniciou o dia de forma bastante discreta, mas conseguiu buscar diversos abates no decorrer das quedas e conquistou seu BOOYAH! na penúltima rodada. O Santos ainda apareceu na última queda com 14 abates e empatou com o time no topo da tabela de classificação. Porém, graças aos critérios de desempate, o título ficou com a Liquid.

Com o resultado, a Team Liquid levou para casa o prêmio de US$ 80 mil (cerca de R$ 427 mil). Além disso, a equipe contou com o jogador "LukasTD" levando o título de MVP (Most Valuable Player) da competição.

Team Liquid é a campeã da Free Fire Continental Series 2020: Americas — Foto: Divulgação/Garena Free Fire

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Os primeiros segundos da primeira queda em Bermuda já contou com a Team Liquid perdendo dois de seus jogadores para a mexicana Arctic Gaming, que logo foi cercada pela paiN Gaming e acabou sendo a primeira eliminada da queda. As equipes brasileiras seguiram mantendo o mesmo roteiro do Play-in e pouco foram pressionadas pelas equipes latino-americanas. Team Liquid, sobrevivendo por muito tempo com dois jogadores, Flamengo B4 e Santos e-Sports mostraram uma atuação exemplar, mas o destaque em Bermuda foi a SS E-Sports, que emplacou o BOOYAH! e 10 abates para se isolar na liderança da tabela.

Em Purgatório, a Team Liquid voltou a ser agressiva logo nos primeiros segundos, mas, dessa vez, buscou um abate sem perder jogadores. Após essa ação, a queda passou bons minutos com as equipes se estudando e fazendo o possível para não cometer erros nas movimentações. Quando o tiroteio recomeçou, Team Aze e Arctic conseguiram sobreviver até o Top 5, mostrando que os latino-americanos ainda conseguem bater de frente contra o Brasil. No entanto, a vitória ficou novamente com a SS, que derrubou o Flamengo graças a um excelente posicionamento e garantiu sua dobradinha.

O começo em Kalahari contou com o confronto direto entre SS e Flamengo, líder e vice-líder do momento. No duelo, melhor para a SS, que achou o espaço para derrubar os rubro-negros e ainda contou com uma pequena "ajuda" da paiN Gaming, que buscou abates em dois jogadores do Flamengo no meio da confusão. Antes, a paiN já havia derrubado a Team Aze e seguiu agressiva até o final, quando derrubou a Savage Esports, buscou seu BOOYAH! e garantiu um total de 13 abates e 46 pontos.

No retorno para Bermuda, foi a vez do Cruzeiro eSports entrar em confronto logo nos primeiros minutos e mandar a Team Aze de volta para o lobby. Outra equipe que caiu cedo foi SS E-Sports, que não repetiu a boa atuação em Bermuda e foi eliminada em nono. No final da queda, Vivo Keyd conseguiu se aproveitar do confronto de outras equipes e utilizou bem do seu posicionamento para conquistar seu primeiro BOOYAH! do dia. Porém, quem mais se aproveitou foi a Team Liquid, que assumiu a liderança momentânea.

No retorno para Purgatório, a SS E-Sports ensaiou uma recuperação ao derrubar a Team Aze logo no começo da queda. Por sinal, Savage e Ignis Esports também caíram cedo em Purgatório e deixaram apenas a Arctic representando os latino-americanos. A SS, na desvantagem, ainda limpou a equipe do Flamengo, mas não resistiu à agressividade da atual líder Team Liquid logo em seguida. No final, a mesma Liquid derrubou o Cruzeiro, levou seu BOOYAH! e se distanciou da SS na pontuação.

Por fim, na segunda passagem em Kalahari, a SS E-Sports voltou a eliminar a Team Aze nos primeiros minutos da última queda da FFCS, mas se complicou em um confronto contra o Santos e perdeu dois de seus integrantes rapidamente, e não conseguiu sobreviver por muito tempo, caindo na 10° colocação. O mesmo Santos seguiu atropelando seus adversários e conquistou seu BOOYAH! com 14 abates. O resultado fez o Peixe empatar na liderança, mas, nos critérios de desempate, a Liquid acabou ficando com o título.

Santos e-Sports ficou com a mesma pontuação da líder, mas perdeu o título no critério de desempate — Foto: Divulgação/Garena Free Fire

FFCS 2020: resultados da Final

  • Queda 1 (Bermuda): BOOYAH! da SS E-Sports
  • Queda 2 (Purgatório): BOOYAH! da SS E-Sports
  • Queda 3 (Kalahari): BOOYAH! da paiN Gaming
  • Queda 4 (Bermuda): BOOYAH! da Vivo Keyd
  • Queda 5 (Purgatório): BOOYAH! da Team Liquid
  • Queda 6 (Kalahari): BOOYAH! do Santos e-Sports

FFCS 2020 - Classificação final

Colocação Equipe Pontuação Premiação
Team Liquid 151 US$ 80 mil (R$ 427 mil)
Santos e-Sports 151 US$ 50 mil (R$ 267 mil)
SS E-Sports 136 US$ 30 mil (R$ 160 mil)
paiN Gaming 121 US$ 26 mil (R$ 138 mil)
Flamengo B4 110 US$ 22 mil (R$ 117 mil)
Vivo Keyd 103 US$ 18 mil (R$ 96 mil)
RED Kalunga 74 US$ 16 mil (R$ 85 mil)
Arctic Gaming 70 US$ 14 mil (R$ 75 mil)
Cruzeiro 69 US$ 12 mil (R$ 64 mil)
10° Ignis Esports 48 US$ 12 mil (R$ 64 mil)
11° Savage Esports 47 US$ 10 mil (R$ 53 mil)
12° Team Aze 26 US$ 10 mil (R$ 53 mil)

A O Free Fire Continental Series (FFCS) 2020 foi uma competição que substituiu o Mundial de Free Fire 2020. Essa foi a forma encontrada pela Garena para manter um torneio internacional no calendário enquanto garante a segurança dos jogadores nesse período de pandemia. A competição foi dividida entre Américas e outras duas regiões, sendo que cada uma distribuiu US$ 300 mil (cerca de R$ 1,6 milhão) de premiação total.

Melhores do Ano 2020: conheça os vencedores de cada categoria

Melhores do Ano 2020: conheça os vencedores de cada categoria

Mais do TechTudo