Notebooks

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O novo Macbook Air com processador M1 da Apple superou o Macbook Pro de 16 polegadas com Core i9 da Intel, segundo resultados de benchmark do Geekbench. O M1 da Apple alcançou pontuação de 1.687 pontos no teste “single-core”, que considera um único núcleo, e 7.433 pontos no “multi-core”, enquanto o Core i9 9980HK ficou em 1.095 e 6.869 pontos, respectivamente. A comparação via benchmark é relevante porque a ferramenta permite testes multiplataforma, além de trazer para a realidade as promessas de alta eficiência da maçã sobre seu novo processador ARM.

Macbook Air com M1 surpreende e mostra desempenho que supera o Core i9 do MacBook Pro 16" — Foto: Divulgação/Apple

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Os resultados mais detalhados do teste indicam ainda que o processador da Apple alcança resultados similares ao de CPUs poderosas para gamers, como o recém-lançado Ryzen 9 5950X. Esse resultado aparece na comparação que considera a pontuação de teste “single-core”, em que o Geekbench mede a performance máxima de apenas um dos núcleos do processador. Enquanto o AMD vai a 1.628 pontos no teste, o processador da Apple chega a 1.687 pontos.

Já a outra pontuação geral, referente a exercícios “multi-core” em que todos os núcleos são acionados, o M1 também tem uma performance interessante. O processador da Apple supera em 8,2% o Core i9 9980HK, top de linha da Intel de nona geração. Vale ressaltar que a última atualização de processadores da fabricante é a 11ª, por enquanto exclusiva de laptops.

Macbook Air com M1 surpreende e mostra desempenho que supera o Core i9 do MacBook Pro 16" — Foto: Divulgação/Apple

Os dados públicos no banco de dados do Geekbench também são interessantes porque permitem entender em que patamar de fato está o novo modelo. A exemplo do que faz com suas CPUs para celulares e tablets, a Apple não divulga oficialmente informações como a velocidade bruta dos núcleos, por exemplo. Agora, com o teste, é possível afirmar: o M1 é um octa-core que pode bater 3,2 GHz de velocidade.

Não é a primeira vez que um processador ARM da Apple supera os concorrentes. No entanto, é importante considerar um aspecto desses testes de performance: dada a forma como o benchmark funciona, a pontuação é aferida a partir do ponto de maior performance que cada processador atinge. Ou seja, os testes desconsideram o quanto dessa performance consegue ser mantida ao longo do tempo.

Um desses aspectos é o fato de o MacBook Air contar com um sistema passivo de refrigeração, ou seja, sem ventoinha para acelerar a troca de calor com o mundo externo. Sendo assim, o processador está mais sujeito ao throttling: conforme demanda aumenta, o processador esquenta mais e precisa diminuir sua velocidade para reduzir a temperatura, prevenindo danos físicos aos seus componentes.

Já o Core i9, com sistema de controle de temperatura mais robusto, deve manter um nível de performance alto estável por mais tempo, além de ser menos afetado pelo throttling. Na prática, ao usar o processador da Intel para uma tarefa pesada, como, por exemplo, exportar uma timeline em um vídeo de alta resolução, a tendência é de que o chip Intel acabe antes por conta disso.

Via GeekBench (1 e 2), 9to5Mac, The Next Web

Como ajustar o brilho da tela do Macbook

Como ajustar o brilho da tela do Macbook

Qual é a melhor placa de vídeo barata? Tire essa e outras dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo