Celulares

Por Filipe Garrett, para o TechTudo

Luciana Maline/TechTudo

As gigantes da tecnologia Google e Qualcomm firmaram uma nova parceria que promete até três novas versões do Android para celulares com processadores Snapdragon. A medida tem tudo para simplificar a tarefa de adaptar cada nova edição do sistema para rodar em smartphones que já estiverem no mercado. O objetivo é que os aparelhos fiquem mais tempo nas mãos dos consumidores.

O compromisso estreia com aparelhos que trazem o novo Snapdragon 888 e vai depender também da colaboração das fabricantes.

Smartphones com Snapdragon 888 serão os primeiros compatíveis com a inciativa — Foto: Divulgação/Qualcomm

Celulares com este e futuros processadores da Qualcomm terão estruturas mínimas para receber até três atualizações grandes do Android, além de até quatro anos de pacotes de segurança – atualizações que não mudam a versão do sistema, mas são importantes porque corrigem brechas da plataforma.

A nova parceria tem origem numa iniciativa do Google chamada Project Treble. O programa criado em 2017 modificou uma série de estruturas internas do Android para que o processo de adaptação de uma nova versão se tornasse mais simples.

Celular com novos processadores da Qualcomm podem receber até três atualizações — Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo

Agora, com a Qualcomm na jogada, a tendência é de que esse processo fique ainda mais ágil, já que cabe à empresa produzir os drivers do sistema responsáveis por controlar os processadores. A fabricante de chipsets não foi a única a se comprometer com as atualizações. A Samsung já tinha assumido um compromisso de oferecer também os mesmos três updates para alguns aparelhos da gigante sul-coreana.

Embora a notícia seja um avanço para quem pensa em comprar um novo smartphone, é importante considerar que, até o momento, o único processador Qualcomm compatível é o Snapdragon 888, que deve aparecer apenas em aparelhos top de linha a serem lançados em 2021.

Qualcomm e Google querem que celulares Android tenham vida útil prolongada — Foto: Aline Batista/TechTudo

Outro detalhe é que Google e Qualcomm podem se unir e se comprometer a simplificar as coisas, mas quem precisa criar e liberar a atualização do sistema é a fabricante do smartphone.

Com informações de Engadget e GSM Arena

Android 10: cinco coisas que você precisa saber sobre a atualização

Android 10: cinco coisas que você precisa saber sobre a atualização

Mais do TechTudo