Internet

Por Motorola

Getty Images

Cirurgias realizadas simultaneamente por equipes médicas distribuídas em diferentes pontos do planeta. Shows holográficos e vídeos de realidade aumentada com resolução impressionante. Carros autônomos – e não só nas estradas, mas também dentro dos centros de distribuição das grandes empresas e fábricas.

Internet das coisas disseminada por todo lugar, desde eletrodomésticos inteligentes até roupas conectadas. Medicina e educação a distância com velocidade e estabilidade de conexão. Internet para regiões afastadas, desde municípios isolados até vastas fazendas, onde hoje o acesso é irregular.

A lista poderia continuar por páginas e páginas – esses são apenas alguns exemplos das enormes mudanças proporcionadas pela chegada do 5G. O leilão de bandas da nova tecnologia pode ter sido adiado em decorrência da pandemia, mas já é possível experimentar um aperitivo do que está por vir com o uso da tecnologia DSS, que permite o compartilhamento de frequências 4G com usuários da nova conexão.

“O 4G mudou nossa vida. Todos os aplicativos relacionados a mapa e localização foram proporcionados por essa tecnologia”, relembra Thiago Masuchette, head de produtos da Motorola. “O 5G vai sustentar um novo salto tecnológico. Permitirá que muitos aplicativos que ainda nem existem sejam criados e passem a fazer parte da nossa vida de forma definitiva”.

motorola edge — Foto: Divulgação

Ultraconexão

A conexão, lembra ele, vai dar um salto. “As pessoas hoje esperam estar em casa, ou no escritório, para ter acesso a um wifi de 50 Mega, ou 100 Mega. Mas o 5G vai oferecer, na palma da mão, até 1 Giga. Isso vai mudar diferentes setores, desde o agronegócio até os games. É uma quebra de paradigma”.

Não há dúvida de que, como aconteceu com as inovações que antecederam em algum momento dos próximos anos, essa tecnologia vai se tornar o padrão e estará nas mãos dos usuários de todo o país. Aliás, os primeiros smartphones compatíveis com 5G do Brasil, o motorola edge+, o motorola edge e o moto g 5G plus, já estão disponíveis.

Enquanto isso, a nova tecnologia já chegou: os primeiros smartphones compatíveis com 5G do Brasil, o motorola edge+, o motorola edge e o moto g 5G plus, já estão disponíveis. Os três modelos estão preparados para atuar com o 5G, depois que o leilão de novas frequências for realizado pelo governo federal. O edge funciona com sinal 5G DSS das operadoras Claro e, Vivo e com sinal 5G da operadora Oi. Já o moto g 5G plus é compatível atualmente com a rede 5G DSS da Claro.

Depois de o 2G viabilizar a popularização da internet, o 3G ampliar as conexões sem fio e o 4G entregar um salto na velocidade, viabilizando, por exemplo, os aplicativos de streaming que revolucionaram o entretenimento em casa, o 5G vai muito além.

Motorola 5G — Foto: Divulgação

É muito mais veloz, mas também apresenta uma taxa de latência muito menor, o que garante a estabilidade de conexão necessária para levar a internet das coisas, finalmente, para o estágio de adesão em massa.

Além disso, o uso das antenas e das conexões é otimizado com o 5G, o que permite simplificar e descentralizar a estrutura de servidores – uma mudança expressiva na gestão de TI das empresas, que vão contar com novas ferramentas para a nova era de trabalho híbrido, entre presencial e a distância.

Topo de linha

Em outras palavras, a tecnologia garante a consolidação de inovações que vinham sendo desenhadas ao longo de toda a última década. Agora, elas serão viabilizadas em larga escala, com grandes ganhos para governos, empresas, instituições, indústrias e pessoas físicas – as maiores beneficiadas pela chegada dos novos smartphones da Motorola.

“A Motorola fez a primeira chamada 4G no Brasil, e agora foi a primeira a fazer uma chamada utilizando a tecnologia 5G”, afirma Thiago Masuchette. Ele explica que, num primeiro momento, os aparelhos da Motorola compatíveis com o 5G vão utilizar a tecnologia DSS. “Mas esses aparelhos já estão preparados para as novas frequências, que serão aplicadas depois que o governo realizar o leilão”.

motorola edge+ — Foto: Divulgação/Motorola

Além de compatibilidade com o 5G, os novos aparelhos da Motorola apresentam características que os posicionam na categoria premium. No caso do edge+, por exemplo, a tela entrega 64 vezes mais cores do que aparelhos comuns, e o sistema de câmera tripla conta com um sensor de 108 MP, zoom óptico e modo macro. E mais: a borda iluminada avisa a respeito de notificações quando o usuário está longe do telefone. E também permite navegar pela tela com uma mão apenas.

O edge vem com processador Qualcomm Snapdragom 765, 6 GB de RAM e 128 GB de memória interna, Já o edge+ possui Qualcomm Snapdragom 865,12 GB de RAM e 256 Gb de armazenamento. Os dois contam com som estéreo de alto padrão.

Já o moto g 5G plus, que num primeiro momento é exclusivo para clientes da operadora Claro, tem câmera frontal dupla para selfie, com opção de ultra-wide para enquadrar quatro vezes mais, além de câmera de 16 MP com tecnologia Quad Pixel. A tela CinemaVision FHD+ de 6,7" permite assistir a filmes e séries.

Com configurações de alto padrão, os novos aparelhos da Motorola ainda colocam os usuários em contato com a tecnologia que vai definir como vivemos, trabalhamos e nos comunicamos na próxima década.

Motorola
Mais do TechTudo