Media Centers

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


MX9 e MXQ Pro são duas TV Box baratas disponíveis para comprar no Brasil para transformar sua TV em smart. Os produtos prometem resoluções até 4K e são alternativas mais em conta frente a media centers como Chromecast, do Google, Fire TV Sitck Lite, da Amazon, ou até mesmo o Apple TV. É possível encontrar as opções de set-top box com preços a partir de R$ 170, trazendo sistema Android com suporte a diversos aplicativos disponíveis na Play Store. Compare os produtos e saiba qual deles é melhor para você.

Chromecast: dicas para quem quer comprar o aparelho

Chromecast: dicas para quem quer comprar o aparelho

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Pirataria é crime!

É importante lembrar que TV Box como a MXQ Pro e MX9 chegam ao país via importação, sendo necessário conferir se há ou não homologação da Anatel – o que dá garantias ao consumidor, além de certificar que o produto está no país de forma legal. Outra observação importante é que as TV Box costumam aparecer relacionadas à IPTV. A tecnologia em si não é ilegal, mas está muitas vezes ligada à pirataria, com transmissão de canais fechados ao vivo.

Design

MXQ Pro e MX9 tem basicamente o mesmo rigor e oferecem controle remoto próprio — Foto: Divulgação/MXQ

Em termos de design, os dois modelos são bem parecidos. O formato quadrado lembra as formas gerais da Apple TV, mas é promete ser mais funcional pela grande quantidade de portas e interfaces disponíveis.

Em termos de interfaces, as duas TV Box oferecem HDMI 2.0 para vídeos em 4K e HDR, além de quatro portas USB, leitor de cartões SD, RJ-45 para conexão via cabo Ethernet, Wi-Fi, além de saídas AV e SPDIF. Há ainda controle remoto e conectividade Wi-Fi, mas sem Bluetooth.

Especificações

MX9, assim como a MXQ Pro, entregam vídeo em 4K — Foto: Reprodução/Gearbest

MXQ Pro e MX9 são duas TV box com suporte a resolução 4K, mas com algumas diferenças técnicas importantes. A MXQ Pro, por exemplo, pode ser encontrada em mais de uma versão: há opções com processador quad-core Rockchip RK3329, com 2 GB de RAM DDR3 e 16 GB de armazenamento, ou CPU Armlogic S905W, também quad-core, mas com 1 GB de memória e 8 GB de ROM.

Do lado da MX9, a TV Box pode ser encontrada com o mesmo Rockchip RK3329. O modelo tem ainda 1 GB de memória RAM DDR3 e 8 GB de capacidade para dados. No fim das contas, 8 ou 16 GB é pouco armazenamento para mídias 4K, razão pela qual os dois aparelhos permitem uso de discos externos por meio de portas USB.

Sistema

As duas TV Box rodam com Android, mas variam quanto à versão, de acordo com o modelo. De qualquer forma, conteúdos como Netflix, Amazon Prime Video, YouTube e Globoplay devem estar disponíveis, como acontece em celulares Android e até mesmo televisores com Android TV.

No caso da MXQ Pro, encontramos opções à venda que contam com Android 7.1, edição do sistema operacional liberada pelo Google em agosto de 2016. Entretanto, não há muita consistência nos anúncios – especialmente de origem chinesa – e você pode encontrar vendedores com opções um pouco mais recentes.

Vale ficar atento na hora da compra para levar versão com o Android mais atual — Foto: Reprodução/Gearbest

Com o Android 7.1, você pode acessar a Play Store e encontrar uma grande variedade de jogos, apps e serviços. Plataformas de streaming, jogos, emuladores e apps de IPTV devem ser compatíveis, mas, eventualmente, edições mais antigas do Android podem acabar perdendo acesso a esses recursos.

Do lado da MX9, as notícias são melhores: há modelos com versões bem antigas do Android, mas também há anúncios que prometem acesso ao Android 10, de 2019. Muito mais recente, o sistema deve garantir muitos anos de acesso sem estresse a apps e jogos disponíveis na Play Store.

Funcionalidades e conteúdo

MX9 e MXQ Pro rodam conteúdo 4K a partir da memória interna — Foto: Reprodução/Gearbest

A oferta de conteúdo e o conjunto de funcionalidades depende diretamente do sistema Android disponível nas duas. A princípio, tanto na MXQ Pro como na MX9 o consumidor deve encontrar a mesma oferta de games, apps, conteúdo e serviços disponível na Play Store.

Entretanto, um detalhe que varia entre uma e outra é o suporte a descompressão de vídeo em HEVC, oferecido na MXQ Pro (e que não consta em algumas versões da MX9). Essa capacidade permite que o dispositivo leia arquivos com essa compactação, comum em materiais 4K.

Sobre conteúdos em 4K, vale ainda uma ressalva: tanto MXQ Pro como MX9 reproduzem vídeos com a resolução apenas a partir de mídia armazenada nos aparelhos, e não por streaming. Isso significa que conteúdos de Netflix, Globoplay ou Amazon Prime Video serão reproduzidos apenas em Full HD.

Ambas oferecem Chromecast integrado para espelhar a tela do celular e possibilitam a expansão do espaço de armazenamento para mídia por meio de cartões de memória ou discos e pen drives externos via USB. Não há suporte ao padrão Bluetooth em nenhuma das caixas.

Preço e disponibilidade

Os dois produtos aparecem com facilidade no mercado brasileiro e é possível encontrar a MX9 no país com preços que começam em R$ 170. Versões da MXQ Pro aparecem saindo por R$ 159, mas podem se aproximar da faixa dos R$ 200 a depender do vendedor, quantidade de armazenamento e processador.

Mais uma vez, é importante buscar por produtos que tenham homologação da Anatel e não adquirir produtos que ofereçam IPTV pirata, algo bastante comum no mercado nacional – e que tem sido rigorosamente combatido pela Polícia Federal.

MXQ Pro vs MX9

Especificações MXQ Pro MX9
Preço a partir de R$ 159 a partir de R$ 170
Resolução máxima 4K a 60 Hz 4K a 60 Hz
Processador Rockchip RK3329 ou Armlogic S905W Rockchip RK3329
Memória RAM 1 ou 2 GB DDR3 1 GB DDR3
Armazenamento 8 ou 16 GB 8 GB
Sistema operacional Android 7.1 (pode ser encontrada com outras versões) Android 10.1
Portas e interfaces 4x USB, HDMI 2.0, Ethernet, leitor de cartões, AV, SPDIF e Wi-Fi 4x USB, HDMI 2.0, Ethernet, leitor de cartões, AV, SPDIF e Wi-Fi

Qual é a melhor placa de vídeo barata? Tire essas e outras dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo