Atletas

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


Vito "kNgV-" Giuseppe anunciou, na tarde desta sexta-feira (8), que está o banco da MIBR, time de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). Em nota divulgada no Twitter, o jogador brasileiro explicou que a decisão de ir para o banco foi por vontade própria e detalhou a sua relação com a organização MIBR. Ao encerrar seu texto, kNgV- afirmou que está trabalhando em um novo projeto com Raphael "cogu" Camargo e os irmãos gêmeos Henrique "HEN1" Teles e Lucas "LUCAS1" Teles.

Atualização: no fim da tarde deste sexta-feira (8) o jogador Alencar "trk" Rossato também anunciou via Twitter que está no banco da MIBR e que vai participar do novo projeto ao lado de kNgV-.

kNgV- (esquerda) vai para o banco da MIBR e anuncia projeto com LUCAS1 (direita) HEN1 e cogu — Foto: Divulgação/MIBR Twitter

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Em seu texto, kNgV- comentou a respeito do sonho de vestir a camisa da MIBR e da pressão da torcida, o que tornou sua adaptação difícil. Ele também falou sobre o compromisso que assumiu de ser capitão da equipe após as saídas de Gabriel "FalleN" Toledo, Fernando "fer" Alvarenga, Epitácio "TACO" de Melo e Ricardo "dead" Sinigaglia, nomes que ele considera como lendas e que abriram as portas para o cenário de CS:GO no Brasil. Também foi mencionado que, antes da saída do quarteto, a equipe estava muito próxima de evoluir, mas que essa decisão acabou por mudar tudo.

Vale destacar que os nomes anunciados por kNgV- não estão atuando em nenhuma equipe no momento. Lucas "LUCAS1" Teles e Raphael "cogu" Camargo estavam na MIBR, mas a organização oficializou a saída da dupla na última quarta-feira (6) ao lado de seus companheiros Leonardo "leo_drk" Oliveira e Vinicius "v$m" Moreira.

Já Henrique "HEN1" Teles estava na FURIA Esports e foi, inclusive, eleito o 16° melhor jogador de 2020 pela HLTV. Porém, a organização anunciou, nesta sexta-feira (8), que HEN1 está liberado para procurar novas opções e que ele permanecerá no banco de reservas da FURIA durante o processo. Vale destacar que a decisão também foi tomada pelo próprio jogador.

Mais do TechTudo