Atletas

Por Matheus Fiuza, para o TechTudo


O Flamengo Esports anunciou o desligamento do treinador de League of Legends (LoL) Guilherme "Kake" na noite desta terça-feira (5). A demissão aconteceu depois que o técnico foi acusado de assédio sexual ao pedir fotos íntimas para os jogadores e os ameaçando. Em postagem no Twitter, o jogador Marcos "Senshizada" Lacerda fez a denúncia. Segundo a vítima, o caso aconteceu em 2018, quando ele tinha 15 anos de idade, e recebeu pedidos do técnico para enviar "nudes" durante um projeto de preparação de jogadores.

Kake foi desligado do Flamengo na última terça-feira (05) — Foto: Divulgação/Riot Games

Quer comprar jogos, consoles e PC's com desconto? Conheça o Compare TechTudo

"O kake pedia descaradamente por nudes, inclusive minha mãe escutou e ficou sabendo e quase me proibiu de jogar na época", escreveu Marcos. Uma situação semelhante, de acordo com a postagem, ocorreu com o jogador "Sonny1", que teria sido expulso de um projeto após negar o envio das fotos solicitadas por Kake.

Kake estava no Flamengo desde junho de 2020, quando chegou para comandar a equipe Academy do Rubro-Negro, que disputará a segunda divisão do cenário competitivo de LoL no Brasil. O treinador também dirigiu a KaBuM! e-Sports entre julho de 2018 e março de 2020, período no qual são datados os comportamentos inadequados.

Onda de exposed

O "exposed" contra o ex-treinador do Flamengo aconteceu durante uma onda de denúncias contra assédio sexual nos esports, sendo a maioria contra mulheres. A primeira denúncia foi feita pela jovem Daniela Li na terça-feira (05) contra o ex-treinador da paiN Gaming e ex-caster do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) Gabriel "MiT" Souza.

Depois do caso emblemático, diversas mulheres começaram a relatar abusos sofridos. Lincoln "fnx" Lau, jogador de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) que joga pela Imperial Esports, foi acusado no Twitter de tirar fotos íntimas sem consentimento e as expor na Internet (crime previsto pela Lei nº 12.737). Até agora o jogador e o time não se pronunciaram sobre o caso. Após ser exposto, Filipe "pancc" Martins, atleta da Sharks Esports, admitiu ter assediado uma menor de idade. Seu time ainda não se posicionou.

Via Twitter

Mais do TechTudo