Sistemas operacionais

Por Clara Fabro, para o TechTudo


A Apple anunciou nesta quinta-feira (28) que a próxima atualização do iOS 14, em meados de março. ganhará a tão polêmica função anti-rastreamento em apps. O recurso, que foi divulgado no início de dezembro e foi prorrogado para dar mais tempo de adaptação aos desenvolvedores, exige que todos os aplicativos na App Store peçam a permissão direta dos usuários para rastrearem suas informações. A função de privacidade já havia sido extensivamente criticada pelo Facebook em dezembro, quando a empresa de Mark Zuckerberg chegou a disparar anúncios de página inteira contra as medidas da Apple em jornais veiculados em larga escala nos Estados Unidos.

iOS 14.5 trará melhorias em privacidade e apps deverão pedir permissão para rastrear usuário; confira novidades — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O recurso, batizado de App Track Transparency ("transparência no rastreamento em apps", em tradução livre), obriga todos os aplicativos na App Store — incluindo os próprios da Apple — a pedirem permissão para rastrear as informações e atividades dos usuários em apps e sites de terceiros. Com o novo recurso, ao abrir um app que deseja rastrear seus dados, aparecerá uma notificação de pop-up com o aviso, e você poderá "Permitir" a ação ou "Pedir Para o App Não Rastrear".

Caso o usuário opte por não aceitar o rastreamento de seus dados, sua experiência de uso do app não será comprometida, já que, segundo as novas regras da Apple, os desenvolvedores não podem exigir que o rastreamento seja necessário para que app funcione. Além disso, o app pode ser banido da App Store se não respeitar as decisões dos usuários.

A medida foi criticada pelo Facebook, que diz que a nova política e privacidade da empresa pode fazer com que a Internet fique "mais cara", já que muitos serviços online são gratuitos uma vez que usam o rastreamento de dados para exibir anúncios personalizados e publicidade. O Facebook também alega que as novas medidas prejudicam principalmente pequenos negócios que usam suas plataformas para anunciar produtos e serviços.

A companhia da Maçã também divulgou um relatório nesta quinta-feira (28) descrevendo como algumas empresas rastreiam os dados de usuários e como a atualização do iOS pode ajudar nesse sentido.

Desde o lançamento do iOS 14, a Apple vem anunciando novas funções em privacidade e, de lá para cá, a empresa já introduziu recursos como os avisos que indicam quando um app acessa a câmera e microfone do celular, o alerta de senhas comprometidas, a possibilidade de informar a localização aproximada em vez das coordenadas exatas, e os alertas de quando um app "espiona" o usuário. Além disso, também anunciou os "Rótulos" na App Store, sumário contendo todas as permissões requeridas pelo app e que também foi criticado pelo WhatsApp — produto do Facebook.

Com informações de Apple (1 e 2), TechRadar, 9to5Mac e PocketNow

Tem como enviar arquivos PDF pelo Messenger? Descubra no Fórum do TechTudo.

5 novidades do iOS 14, novo sistema da Apple

5 novidades do iOS 14, novo sistema da Apple

Mais do TechTudo