Produtividade

Por Clara Fabro, para o TechTudo


Diversos aplicativos para Android e iPhone (iOS) permitem ganhar dinheiro respondendo pesquisas. Alguns deles pagam até mesmo para jogar games e avaliar plataformas online. Contudo, apesar de apps deste tipo apresentarem propostas atraentes, participar dos programas pode trazer uma série de riscos aos usuários, principalmente em relação à segurança e privacidade de suas informações.

Veja, a seguir, como funcionam os aplicativos que oferecem dinheiro para responder perguntas, completar tarefas e jogar games, e por que eles podem ser perigosos. Abaixo, você pode conferir quais são os riscos de baixar e usar este tipo de app e quais informações deve evitar compartilhar nessas plataformas.

Renda extra na Internet: veja formas de ganhar dinheiro online

Renda extra na Internet: veja formas de ganhar dinheiro online

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como funcionam os apps que oferecem dinheiro?

Apps que oferecem dinheiro podem funcionar de maneiras diferentes. Existem aplicativos que pagam quem responde a pesquisas, como o Google Opinion Rewards. O aplicativo para ganhar dinheiro na Play Store recompensa quem responde algumas perguntas do Google, relacionadas aos locais visitados recentemente ou ao comportamento do consumidor.

Também há apps que distribuem recompensas para usuários que completam tarefas, como assistir a vídeos de anúncios, baixar e testar outros apps, concluir missões diárias da plataforma, efetuar compras em determinados sites ou compartilhar o app com outros amigos.

App para ganhar dinheiro recompensa quem responde perguntas ou joga games — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Em alguns casos, as tarefas também podem estar relacionadas com ações reais, como ir até uma determinada loja e tirar fotos da fachada, dirigir o carro até um lugar ou fazer pequenas gravações de voz. Apps como o Task Mate, um teste do Google disponível apenas na Índia, podem pedir que usuários realizem essas atividades em troca de dinheiro para aprimorar os serviços da empresa, por exemplo.

Há também apps para ganhar dinheiro jogando. Alguns exemplos de aplicativos de jogo para ganhar dinheiro são Quize, FunX e BigTime. Além deles, também há jogos com propostas diferentes que podem ser usados como uma estratégia de marketing pelos desenvolvedores das plataformas. Assim, os jogadores são recompensados por compartilharem suas informações com os desenvolvedores do app, o que pode ajudar a melhorar a performance do jogo.

Quize, app de pergunta que dá dinheiro, oferece cartão pré-pago aos usuários da plataforma — Foto: Raquel Freire/TechTudo

As formas de pagamento variam conforme o app, e há plataformas que distribuem moedas ou pontos que podem ser resgatados em forma de cartões-presente e vales, ou convertê-los em dinheiro no PayPal. Outros apps oferecem créditos e permitem o resgate de prêmios em lojas como Amazon e iTunes, por exemplo. Há ainda plataformas que oferecem recompensas em formatos de sorteios.

Entenda os riscos de segurança e privacidade

Os riscos de baixar apps que pagam estão fundamentalmente relacionados à privacidade e segurança das informações que são concedidas pelos usuários. Normalmente, apps deste tipo requerem um cadastro prévio, com dados como e-mail e nome completo. Em alguns casos, informações adicionais como gênero, idade, etnia e grau de escolaridade podem ser solicitadas, principalmente se os apps de recompensas estão relacionados a pesquisas de mercado.

É necessário ter cautela ao ceder esse tipo de informação, já que as empresas que conduzem essas pesquisas podem compartilhar ou, até mesmo, vender seus dados pessoais para outras companhias sem o seu consentimento expresso. Além disso, se seus dados forem roubados ou caírem na Internet, eles podem ser usados por criminosos para tentar se passar por você. Por isso, é importante checar os termos de uso e as permissões dos aplicativos antes de aceitá-los, e se certificar de que as informações concedidas estarão protegidas.

Apps que pagam podem representar riscos a privacidade de usuários — Foto: Pond5

Aplicativos de jogos também podem ter acesso a uma série de informações usadas para rastrear usuários, como dados de localização, acesso à câmera e ao microfone do celular e tempo de uso no aplicativo. Normalmente, essas informações são utilizadas para o disparo de anúncios personalizados.

De maneira geral, não é possível prever o nível de segurança oferecido por apps deste tipo. Nesse sentido, é importante checar se as políticas de privacidade e os termos de uso deixam claro como os dados serão tratados, como e por quanto tempo serão armazenados e se eles também serão encriptados pelas empresas que comandam os apps.

Para completar, é necessário avaliar os prós e contras de usar aplicativos para ganhar dinheiro. Eles podem ser uma boa opção para quem quer fazer uma grana extra, e não para quem deseja acumular lucros. Os apps costumam pagar alguns centavos em troca de bons minutos completando tarefas ou jogando games, o que pode fazer com que o tempo gasto nessas plataformas não compense os riscos de ceder dados pessoais a empresas desconhecidas.

Saiba se proteger

Algumas dicas podem ajudar usuários a protegerem seus dados pessoais em apps de pesquisas e tarefas — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Se você optar por utilizar os aplicativos, algumas dicas de segurança podem ajudar a manter suas informações protegidas. Antes de tudo, cheque as avaliações publicadas por usuários nas páginas dos aplicativos nas lojas virtuais, para decidir se vale a pena utilizar o serviço.

Suspeite de aplicativos que pedem dados como números de cartões de crédito ou de contas bancárias para realizar os pagamentos. Também evite se cadastrar em plataformas que cobram taxas, já que pode ser um golpe. Busque se informar sobre como será realizado o pagamento e, se for por meio de pontos acumulados, veja se a conversão vale a pena e se o app permite resgatar o valor por meio de vales, créditos e cartões-presente ou pelo PayPal.

Criar um e-mail exclusivo para se cadastrar no aplicativo também é um passo importante, já que evita que seu e-mail pessoal seja bombardeado com anúncios e spams. Além disso, leia sempre a descrição do app e suas políticas de privacidade e termos de uso. Se você ainda não sentir segurança, contate o desenvolvedor do app e peça que ele esclareça algumas de suas dúvidas antes de utilizar o serviço.

Mais do TechTudo